terça-feira, julho 31, 2012

De Cintra ao Oceano

Photobucket
Foto-Rio das Maçãs na passagem por Galamares

"Corre este rio,(Rio das Maçãs) que nasce no termo de Cintra, no logar de Lourel, de nascente a poente, e recebendo as aguas que se despenham do alto da serra, e de dois riachos que lhe entram, um junto á quinta da Breja, e outro junto  ao tanque da varzea da mesma villa, depois de haver feito mover várias azenhas, e fertilizado os pomares que ficam nas suas margens, com as suas aguas (as quaes usavam por distribuição do almoxarife, sem pensão, os povos  d’esta villa), tomando o nome de Gallamares desde o sítio de Ponte Redonda á  Varzea, e desta até ao Oceano o de Rio das Maçãs, vae ali morrer na praia denominada de Maçãs (...)"
 "Cintra Pinturesca" de Antonio A.R. da Cunha, 1905
*Ortografia e acentuação conforme o original

domingo, julho 29, 2012

Notas históricas sobre o Rio das Maçãs

Riodas Maças2012Bloguefinal

"As fontes árabes, tais como as portuguesas até ao séc XVI, evidenciam a importância que então detinha na região, o denominado Rio de Colares ou das Maçãs. Sabe-se hoje que, na Antiguidade, existia um esteiro navegável que ocupava todo o vale entre a actual Praia das Maçãs e  o Banzão. No período islâmico tal esteiro não estava ainda completamente assoreado, pois em Colares encontrámos e escavámos silos dessa época que continham numerosas conchas de moluscos que apenas vivem em água salobras e relativamente paradas. Aliás o profundo e rápido assoreamento da costa portuguesa a meio da respectiva fachada Atlântica é um fenómeno que sobrevem apenas a partir do séc XV, como está já largamente estudado e comprovado. A foz do Rio de Colares e o esteiro que a continuava e ligava ao mar, formavam então uma enseada que proporcionava à nossa região um verdadeiro porto e lhe estreitava os laços quotidianos com o Oceano, de uma forma que hoje nos custa a compreender privados que estamos, desde há séculos, dessa estrada natural de penetração.(...)"

Do "O Foral Afonsino de Sintra -Alguns contributos para a sua renovada intepretação e respectivo enquadramento histórico" da autoria de José Cardim Ribeiro

sábado, julho 28, 2012

Porque hoje é Sábado...

BlogueFranciscoLazaro1912 BlogueFranciscolazaro21912  Há exactamente 100 anos, nos  Jogos Olímpicos de Estolcolmo, em 15 de Julho de 1912, uma tragédia abateu-se  sobre a primeira equipa olímpica portuguesa. Francisco Lázaro maratonista e porta bandeira  de Portugal no desfile inaugural dos jogos, falecia de morte súbita em plena maratona. A prova começou às 13:48 debaixo de um forte calor (cerca de 30 graus à sombra) e um Stockholms Stadion com lotação esgotada (22 000 espectadores). A sua morte causou grande consternação  em Portugal e em todos que seguiam a competição.

O jornal "Os Sports Ilustrados" nº110 (foto) de 20 de Julho de 1912, expressava bem o sentimento sentido nesse momento sobre o trágico falecimento do maratonista Francisco Lázaro:

"Francisco Lázaro morreu. O moço modesto, o nosso compatriota valoroso cuja mão calosa muitas vezes apertámos com orgulho de o contarmos entre os nossos primeiros campeões, acaba de baquear em Stockolmo, precisamente quando da sua coragem da sua destemida vontade de vencer, havia de resultar certamente mais um grande título de gloria para a nossa Pátria. Morreu como um heroi?morreu como um mártir? não Francisco Lázaro morreu como só podem fazê-lo os grandes homens da terra. Morreu com o nome do seu Portugal a extinguir-se-lhe nos lábios(...)"

*Vídeo da maratona dos Jogos Olímpicos de 1912 -ver aqui

sexta-feira, julho 27, 2012

Notícia sobre o regresso do Eléctrico da Praia das Maçãs (Actualizada)

Electrico27072012blogue electrico27072012dblogue Dez meses depois, o Eléctrico voltou a sair da Ribeira de Sintra e já se ouve  de novo por Colares, o seu  centenário chiar -Fotos de hoje 27/07/2012.

 elecrticomontagem2012

quinta-feira, julho 26, 2012

Sobre a Orquestra Imperial de Colares

OrquetraImperialblogue Em 30 Outubro de 1955, durante as comemorações do 64º aniversário da Banda do Bombeiros Voluntários de Colares, na "antiga" Sede, "realizou-se um baile abrilhantado pela Orquestra Imperial, que tinha a seguinte composição: Trompete e director de orquestra, Fernando Moreira; nos clarinetes e saxofones, Raimundo Pacheco, António Pinto e João Pantana;no contra-baixo de cordas, José Recto; na viola baixo, Júlio Saraiva; na bateria, Joaquim das Neves, como vocalista José Fernandes (Badajoz).
Nesse espectáculo, inauguraram-se melhoramento no palco e a cortina de cena.
Na terça-feira,1 de Novembro, dia de aniversário, o baile teve a colaboração da Orquestra Musibel, de Alcabideche e novamente a  Orquestra Imperial" - memórias que António Caruna nos deixou no "Cem anos de Cultura e Recreio" da Banda dos Bombeiros Voluntários de Colares 1891-1991.

Também o blogue "Notícias de Colares" lembra outras memórias da Orquestra Imperial de 
Colares:

Em 5 de Abril de 1953, o nº. 1.001 do Jornal de Sintra publicava o seguinte sobre a nossa Freguesia.

Baile da Primavera

O “Baile da Primavera”, anunciado e realizado em Colares no passado domingo, 29, trouxe aborrecimentos alheios à vontade da direcção da Banda e pelos quais esta pede desculpa a todas as pessoas que a acompanharam com simpatia e sem protesto. Foi o caso que a Orquestra Harlem Stars, oferecida por alguém que se intitulava amigo de Colares e da Sociedade, não compareceu, dando assim triste nota da forma como se honra os seus compromissos. Felizmente, a “ Orquestra Imperial”, reunindo à pressa os seus elementos, salvou a situação, tocando até altas horas e tornando em boa disposição o nervosismo que se apoderara de todos. De pé, fica porém o “assunto dos prejuízos”, entre os quais o do lanche finíssimo preparado para os visitantes, que não compareceram. E nós perguntamos: de quem foi a culpa?
Hoje, domingo de Páscoa, mais um baile com o “Imperial” para alegria dos Colarenses.


quarta-feira, julho 25, 2012

Novo percurso para fotos do Rio das Maçãs

PostaisJS Aproveitando a nova cara do Rio das Maçãs - damos conta de um novo percurso de várias fotos publicadas neste blogue, que agora estão em formato postal.
Em Junho  foi editada pelo Jornal de Sintra, uma série  de 18 postais de vários locais de Sintra - fotos já publicadas no Rio das Maçãs.

*Fotos cedidas ao Jornal de Sintra e edição da sua responsabilidade.

terça-feira, julho 24, 2012

Rio das Maçãs com nova roupagem

PatoRealRibeiraColares A partir de hoje o Rio das Maçãs, tem uma nova roupagem. Alteração após algumas sugestões que leitores nos faziam chegar, sobre algumas anomalias de visualização do template que usávamos desde 2006. De facto em alguns browsers a visualização do blogue tinha algumas anomalias - embora sendo um modelo antigo permitia usar os procedimentos em HTML sem qualquer limitação no template, o que facilitava a edição.
Será necessário recuperar alguma informação que se perdeu na conversão para o modelo actual, e  fazer ainda algumas afinações o  que irá acontecer nos próximos dias.
Esperando que com esta actualização, a imagem do blogue  seja mais agradável na leitura e visualização das imagens.

domingo, julho 22, 2012

Notícias da PSML

Photobucket
  Foi  aprovado em Conselho de Ministros  em 18 de Julho último o Decreto-Lei que entrega à Parques de Sintra – Monte da Lua, S.A. (empresa de capitais públicos) a gestão do Palácio Nacional de Sintra e do Palácio Nacional de Queluz, bem como a da Escola Portuguesa de Arte Equestre.

"Com esta decisão, a Parques de Sintra passará a ser responsável pela salvaguarda, valorização e divulgação destes dois importantes polos culturais, à semelhança do que já acontecia com o Parque e Palácio da Pena, Castelo dos Mouros, Parque e Palácio de Monserrate, Convento dos Capuchos e os recentemente recuperados Chalet e Jardim da Condessa d’Edla."
Fonte PSML
*Foto encontrada aqui

sexta-feira, julho 20, 2012

Incêndios Florestais - Prevenção

Photobucket
Os incêndio florestais são actualmente uma tragédia em Portugal, derivado do aumento das temperaturas, da falta de limpeza das matas e das florestas. A Serra de Sintra é um local muito sensível, e este mês já foi vítima de um grande incêndio - é necessário  a colaboração de todos, de forma  que a actuação dos bombeiros possa ser rápida  e eficaz  - se avistar qualquer início de um incêndio florestal, comunique de imediato a ocorrência para  os seguintes telefones úteis:

112 nº de Emergência
21 910 5880 Serviço Municipal PC
21 929 0027 Bombeiros de Colares
21 928 8170/1 Bombeiros de Almoçageme
21 928 9070 Posto GNR de Colares

* Foto do incêndio de Janas de Setembro de 2010

quinta-feira, julho 19, 2012

Exposição colectiva de Fotografia em Sintra

Photobucket

“Cabo da Roca – A Fronteira Atlântica” é uma exposição subordinada ao tema de fotografia de paisagem costeira, selvagem e desconhecida no Litoral de Sintra e Cascais. Na sua origem está um coletivo de 6 fotógrafos , que fotografam para obter imagens únicas: Hélio Cristóvão, João Maia, Marco Santos Marques, Paulo A. Lopes, Pedro Bento e Ricardo Alves.

quarta-feira, julho 18, 2012

Dias quentes de Julho

PraidasMacasBlogue
 Praia das Maçãs, terça-feira ao fim da tarde

Terça-feira foi o dia mais quente do ano, ou "Um dia veraniço", como lhe chamou Miguel Esteves Cardoso no Jornal Público. O Instituto de Meteorologia (IM), justifica as elevadas temperaturas com a influência de um anticiclone que se estende até ao Golfo da Biscaia.
 As previsões do Instituto de Meteorologia para amanhã (quinta-feira) revelam uma ligeira descida de temperatura, nomeadamente no litoral, prevendo-se temperaturas entre 18° e os 31° em Lisboa, e entre os 15° e os 25° no Porto.

terça-feira, julho 17, 2012

Quinta da Amizade e Vila Sassetti

VilaSassetti 21905
 A convite da PSML visitámos em Maio a Quinta da Amizade e a Vila Sassetti  -publicamos hoje algumas notas históricas e fotos da casa desenhada por Luigi Manini.

 A Vila Sassetti, construída entre 1890 e 1894, sobranceira à Vila Velha, cujo projecto, Victor Carlos Sassetti, que foi dono dos Hotéis Bragança, em Lisboa, e Victor, em Sintra, encomendou ao seu amigo arquitecto Luigi Manini, mais tarde autor da Quinta da Regaleira e do actual hotel do Buçaco.

VilaSassetti 1905 
 (Fotos "Cintra Pinturesca" de António A.R. da Cunha ed.1905)
 


Notas históricas sobre a Quinta da Amizade e Vila Sassetti

"A  «Quinta velha» que terminava  junto ás muralhas do Castello dos  Mouros foi adquirida por um grupo de capitalistas, e por elles dividida em vários  lotes, sendo atravessada pela estrada para Pena, por Valle dos Anjos, que elles fizeram construir á sua custa, dando-lhe o nome de Avenida Marquez de Pombal, em homenagem ao antigo possuidor dos terrenos que atravessa. No vulgo  era conhecida esta estrada por «estrada da Quinta Velha», ou «estrada do syndicato», até que ultimamente a  Camara Municipal resolveu dar-lhe o nome de  Avenida D.Amelia, em homenagem á  Rainha Senhora D. Amelia, grande admiradora das bellezas  de Cintra.
É nos terrenos da «Quinta Velha» que estão construídos os chalets dos srs, Biester, Lima Mayer,Victor Sassetti, e muitos outros egualmente dignos de nota."
 "Cintra Pinturesca" de Antonio A.R. da Cunha de 1905:

(  ortografia e acentuação conforme o texto original)

ASassettiCottage2012

segunda-feira, julho 16, 2012

A Câmara Municipal de Sintra o Eléctrico e o Verão de 2012

GaragemRibeiradeSintra2012
 A frota do eléctrico confinada à garagem da Ribeira de Sintra desde Outubro de 2011

 Em pleno mês de Julho, começou-se  finalmente a ouvir falar do Eléctrico da Praia das Maçãs –a RTP, a SIC, também o jornal “Público”  de 6/7/2012, com uma entrevista a Fernando Seara, que se mantinha em silêncio total sobre o centenário transporte de Sintra, desde Outubro de 2011.

Segundo a teoria do "efeito borboleta" o bater de asas de uma simples borboleta poderia influenciar o curso natural das coisas e, assim, talvez provocar um tufão do outro lado do mundo.Em Sintra aconteceu esse efeito, em Outubro de 2011, uma forte ventania fez com que uma árvore caísse sobre um poste da linha aérea do eléctrico em Monte Santos – a partir desse momento um  denso nevoeiro de silêncio envolveu o eléctrico, provocando a paragem da sua circulação, esse silêncio prolongou-se até Julho de 2012. Esta situação degradou-se ainda mais com um roubo de 200 metros de fio de cobre no percurso da Ribeira de Sintra  em Fevereiro deste ano -situação que remeteu toda a frota do eléctrico na Ribeira de Sintra, até hoje.

Photobucket
 Foto da reportagem da Sic, da semana passada com um antigo guarda-freio do eléctrico da Praia das Maçãs

Na semana passada, os responsáveis autárquicos  e  a comunicação social,  quebraram o longo silêncio e noticiaram  as razões  oficiais da inactividade do tradicional eléctrico da Praia das Maçãs - associando-se aos vários alertas que este blogue solitáriamente tem publicado - sobre o estado de  degradação, que  a rede do eléctrico está a sofrer, sem que se tenham  tomado as medidas de manutenção  que eram exigidas para uma linha  férrea de um transporte com o  valor histórico como o eléctrico da Praia das Maçãs. O eléctrico, faz parte da imagem de Sintra e é muito  procurado por muitos visitantes, que este ano se queixam da não existência  de  nenhuma informação sobre a  sua não circulação.

 É ao jornal "Público" que  Fernando Seara,  afirmou que “ vai gastar mais de 150 mil euros para repor o eléctrico em funcionamento. O que se espera até ao fim de Julho”.

Faltam portanto 16 dias para o fim de Julho.

Nota- Também a 12 de Julho, o blogue "Retalhos de Sintra" da autoria de Fernando Castelo, refere a situação do eléctrico de Sintra -Aqui

domingo, julho 15, 2012

A Feira Medieval de S.Pedro de Sintra

FeiraMedievalSPedroSintra7Blogue

Entre 13 e 15 de Julho, decorre em S.Pedro de Sintra a recriação da Feira Medieval. Este ano será recriada a estadia da corte em Sintra, no ano de 1428, durante o reinado de D. João I.

A Feira Medieval de S.Pedro de Sintra, conta com a presença de mais de 145 participantes, com diversas bancas com artesanato, tendas de refeições e recriação de artificies de ofícios e artesãos da época
.


FeiraMedievalSPedroSintra2Blogue FeiraMedievalSPedroSintraBlogue *Fotos  da Feira Medieval  do dia de ontem, Sábado

sábado, julho 14, 2012

Porque hoje é Sábado...

TheoGato THEO
Às vezes o gato fitava
com estranheza
o que de nós (um excesso)
se interpunha entre nós e o gato,
a nossa presença.

Manuel António Pina (1943)
Poesia Reunida

quinta-feira, julho 12, 2012

Incêndio de ontem na Serra de Sintra

IncendioSintra11072012blogue IncendioSintraJulho112012blogue O incêndio  de ontem na serra de Sintra, foi dado como dominado mais de quatro horas depois graças à intervenção de 281 bombeiros, apoiados por 85 viaturas e cinco meios aéreos. Dois bombeiros dos Voluntários de Almoçageme ficaram ligeiramente feridos, com queimaduras na face e nas costas, e foram transportados para o Hospital.
Após o primeiro alarme às 14H30, os primeiros bombeiros a chegar ao local do incêndio foram os de Colares , os primeiros meios aéreos (2 helicópteros Karmov) demoraram mais de uma hora a chegar à Serra de Sintra, às 16H30 os meios aéreos foram reforçados com dois aviões anfíbios, até às 19h30, as aeronaves descarregaram  toneladas de água sobre a zona do incêndio.
Terão estado em risco cerca de 200 hectares da Serra de Sintra, a intervenção das diversas corporações de bombeiros no terreno terão salvaguardado zonas sensíveis como Palácio de Monserrate, Palácio da Pena , Chalet da Condessa d´Edla, e Tapada D.Fernando nos Capuchos.
Segundo afirmações  do presidente Fernando Seara à SIC, foram acionados meios de protecção em incêndios no Parque da Pena que contribuiram para a redução de potenciais e irreparáveis prejuízos naquela zona da serra.

quarta-feira, julho 11, 2012

Incêndio na Serra de Sintra (em actualização)

SerradeSintra11072011
 (foto das 14H30)

Cerca das 14H30 de hoje deflagrou um incêndio em plena Serra de Sintra.
O incêndio iniciou-se na Quinta da Capela, na zona de Monserrate.Só cerca das 19H00 é que as colunas de fumo deixaram de se ver.
O combate inicial foi feito por terra, só mais de uma hora depois é que surgiram os meios aéreos (dois helicópteros Kamov), e mais tarde dois aviões bombardeiros, que durante várias horas actuaram na zona do incêndio.
Combateram o incêndio 281 Bombeiros e 85 veículos. Os meios aéreos, 2 Kamov e 2 aviões de combate a incêndios deslocaram-se da base do Montijo.
SerradeSintrablogue11072012 SerradeSintra11072012l SerradeSintra20120711d SerradeSintra11072012blogue

Notícias do Eléctrico da Praia das Maçãs

Photobucket
Jornal "A Capital" de 18 de Agosto de 2002

 Na última semana  voltou-se a ouvir falar do eléctrico da Praia das Maçãs. O presidente Fernando Seara, depois de um longo silêncio, justifica  a inactividade actual do eléctrico num artigo do jornal  Público de 6/7/2012, assinado por Luís Filipe Sebastião,  em que  afirma  que  “contas feitas  às três intervenções “ motivadas pela danificação de uma cantenária, pela queda de uma árvore em, 27 de Outubro de 2011 e dos roubos de cobre,  na recta da Ribeira de Sintra em Fevereiro último, irá a CMS “irá gastar mais de 150 mil euros para repor o eléctrico em funcionamento, o que se espera até ao fim de Julho”

Também o vizinho Miguel Esteves Cardoso, dedica a sua  atenta coluna diária, no Público de 8/7/2012,  com o título: “O eléctrico das Maçãs”, em que considera  que “É estranho entrar no mês de Julho sem o ouvir  tilintar.Embora haja  alguns turistas que aproveitem o eléctrico para dar um passeio maravilhoso de ida e volta com o troco de uma nota de cinco euros, são muitas as sintrenses e alguns sintrenses que o usam como excelente meio de transporte que é.”

Temos considerado há muito tempo, que  a manutenção do histórico eléctrico, em funcionamento é uma prioridade para Sintra - embora Fernando Seara só agora  venha justificar a sua longa paragem, seria  do interessse dos sintrenses e dos visitantes de Sintra, que este silêncio tivesse sido quebrado há mais tempo

domingo, julho 08, 2012

sábado, julho 07, 2012

Porque hoje é Sábado...

Galamares2012blogue

Foto-Galamares, quinta-feira 5 de Julho

 ARTE POÉTICA

A poesia não está nas olheiras imorais de Ofélia
nem no jardim dos lilases.
A poesia está na vida,
nas artérias imensas cheias de gente em todos os sentidos,
nos ascensores constantes,
na bicha de automóveis rápidos de todos os feitios e de todas as cores,
nas máquinas da fábrica e nos operários da fábrica
e no fumo da fábrica.
A poesia está no grito do rapaz apregoando jornais,
no vaivém de milhões de pessoas conversando ou prague­jando ou rindo.
Está no riso da loira da tabacaria,
vendendo um maço de tabaco e uma caixa de fósforos.
Está nos pulmões de aço cortando o espaço e o mar.
A poesia está na doca,
nos braços negros dos carregadores de carvão,
no beijo que se trocou no minuto entre o trabalho e o jantar
— e só durou esse minuto.
A poesia está em tudo quanto vive, em todo o movimento,
nas rodas do comboio a caminho, a caminho, a caminho
de terras sempre mais longe,
nas mãos sem luvas que se estendem para seios sem véus,
na angústia da vida.

A poesia está na luta dos homens,
está nos olhos abertos para amanhã.

Mario Dionísio, in “Poemas”, Coimbra, 1941, Col. Novo Cancioneiro nº 2

O escritor e ensaísta Mário Dionísio era presença frequente em Galamares, «.No espólio de Mário Dionísio há fotografias e textos datados que falam do paraíso que era para ele Galamares: entre 1953 e 1957,quando  andava às voltas com a «A Paleta e Mundo», obra em fascículos, cujo primeiro volume acabou de ser publicado em 1956, e o segundo volume em 1962.Mário Dionísio tinha alugado uma casa «ao ano», como se dizia, a casinha então isolada do Sr. José da Quinta, que vivia nas traseiras, ao fundo de uma estrada escalavrada que ia da linha do eléctrico lá para cima, na curva onde se vendiam as belas «nozes douradas de Galamares»…

*De um texto de Fernando  Morais Gomes  aqui

4ª prova do Troféu BTT de Sintra em Colares

Photobucket

sexta-feira, julho 06, 2012

Visitar o Parque da Pena de charrete

Parque daPenaCharrette
 Foto da PSML

A Parque de Sintra Monte da Lua inaugurou nos finais de  Junho passeios de charrete no Parque da Pena -o passeio, com uma duração aproximada de 20 minutos, pode incluir até 6 adultos, ou 4 adultos e 4 crianças. Nesta viagem, os visitantes podem requerer também previamente o acompanhamento de um guia especializado da Parques de Sintra.

 Os passeios de charrete  no Parque da Pena integram-se num projecto da Parques de Sintra de reintrodução de técnicas tradicionais e ambientalmente sustentáveis na exploração e manutenção de áreas florestais. Para tal, chegaram em 2011 ao Parque da Pena três cavalos da raça Ardennais: o Kali, o Valseur e o Medhi.

Desta forma, todas as 3ªs, 5ªs e 6ªs feiras, entre as 10h e as 16h30, será possível a qualquer visitante adquirir um bilhete para passear de charrete entre os Lagos do Parque da Pena e o Chalet da Condessa d’Edla, em contacto direto com os cavalos Ardennais que vivem no Parque, conhecendo também a Quinta da Pena (e animais que a habitam) e Jardim da Condessa d’Edla, incluídos no percurso.


É também possível, a quem o pretender, efectuar uma reserva prévia da charrete para um passeio privado, inclusive noutro horário ou data.

 Passeios de Charrete
Horários:
Lagos à Chalet da Condessa d’Edla: 10h00, 11h00, 14h00, 15h00, 16h00
Chalet da Condessa d’Edla à Lagos: 11h30, 13h30, 14h30, 15h30, 16h30
Duração: 20 minutos
Preços (suplemento ao bilhete para o Parque de Pena):
Adultos – 3€
Crianças até 12 anos – 1,50€
Crianças até 3 anos – gratuito
Nota: horários e datas podem sofrer alterações. Acompanhamento de guias e/ou reservas privadas devem ser realizados previamente.

*Fonte:Adaptado de um texto da PSML

quarta-feira, julho 04, 2012

Recuperadas as estátuas de Colares roubadas em 2009

palaciop8final Notícia do" Correio das Manhã "de sexta-feira, alertou-nos para a possibilidade de dois bustos recuperados pela polícia espanhola num antiquário de Ronda, perto de Málaga serem os dois bustos do portão da Quinta da Fonte Velha, em Colares que tinham sido roubados na noite de 27 de Maio de 2009 - facto que divulgámos na altura no blogue, e que face à necessidade de identificar as peças, fornecemos na altura  foto às autoridades.

Após a publicação da notícia pedimos a confirmação à PJ, sobre a origem das estátuas da foto e hoje a PJ, confirmou-nos que os bustos da foto do CM, eram mesmo os que tinham sido roubados de Colares em 2009.

Felizmente para Colares e graças à colaboração da policia espanhola e a PJ, foi possível resolver da melhor maneira este  caso que tornou mais pobre o património de Colares.
 
Colaresroubo copy Foto do portão da Quinta da Fonte Velha após o roubo 2012-06-29004057_CA967162-B341-4FEB-88DD-FECB0766BF67$$738d42d9-134c-4fbe-a85a-da00e83fdc20$$c9362b60-83db-4a59-acb1-842b900d034c$$img_carrouselTopHomepage$$pt$$1 Foto do Correio da Manhã

Portela de Sintra deixa de ter Parque grátis

circulaçaoportela Segundo o jornal Público de ontem, em artigo de Luis Filipe Sebastião, o Parque da Portela de Sintra deixará de ser gratuíto, porque  a " Empresa Municipal de Estacionamento de Sintra (EMES) vai assumir a gestão dos parques junto às estações ferroviárias, mas também de zonas de parqueamento até agora não tarifada em Agualva-Cacém e na Portela de Sintra" e adianta  que para o presidente da Câmara de Sintra, a cedência da exploração destas áreas à EMES tem como objectivo "uma gestão articulada das zonas tarifada e sem pagamento e ainda dos parques de estacionamento junto às estações".


terça-feira, julho 03, 2012

Silêncios Sintrenses

SearaElectrico
 A maioria PSD/CDS que gere a autarquia sintrense e os partidos politicos restantes PS,CDU,BE com representação na Assembleia Municipal, conservam um silêncio total sobre o facto de hoje, 3 de Julho, não haver nenhuma informação sobre a inactividade do eléctrico da Praia das Maçãs.

Também as Juntas de Freguesia, onde há mais de um século o eléctrico passa, parecem indiferentes ao facto de terem à sua frente carris que não servem para a circulação do eléctrico, que normalmente no Verão, transporta  diáriamente centenas de pessoas  na viagem até à Praia das Maçãs.


Posts relacionados:
-Eléctrico da Praia das Maçãs cercado pela indiferença -Aqui
-O Eléctrico da Praia das Maçãs e o Verão de 2012 -Aqui

Foto -Fernando Seara em Agosto de  2009 no eléctrico da Praia das Maçãs

segunda-feira, julho 02, 2012

Frutas da Região - Pêra " Lambe-os-dedos" II

PerasLambeosdedosblogue2
 Pêras Lambe-os-dedos em 28 de Junho de 2012

«Lembro, na minha infância, ver chegar as mulheres atrás de um burrito, a quem chamavam "as saloias de Cheleiros" com pêras "lambe os dedos"»

"Era uma pêra pequenina do tamanho de uma Clementina, com casca afogueada de verde e castanho de uma doçura invulgar. Aguentava muito pouco tempo, tanto na árvore como depois de colhida, é um fruto que para os dias de hoje não tem as características exigidas”

(Comentários deixados no blogue em posts anteriores)


Uma  antiga pereira da famosa  pêra "Lambe-os-dedos" há muito desaparecida da região de Colares, foi reencontrada  e estamos a acompanhar  este ano, o desenvolvimento das pequenas pêras  na árvore – a fotos de  hoje  foi obtida na terceira visita à pereira em 28 de Junho último.

Outras visitas anteriores -aqui

Em meados de Agosto, está prometido uma enxertia desta  antiga pereira sobrevivente, para que a extinção desta saudosa espécie  não aconteça - sugestão também  já deixada por um leitor,  nesse sentido.


*Post relacionado -Frutas da região -aqui