quinta-feira, maio 30, 2013

Museu do Brinquedo de Sintra pode fechar

museubrinquedo2


O Museu do Brinquedo de Sintra, está em risco de fechar, devido à nova lei das fundações, a CMS terá que deixar de atribuir o subsídio mensal de cinco mil euros, e deixa de poder ceder gratuitamente o edifício onde está instalado desde 1997.

O Museu recebe em média mais de 50 mil visitantes por ano. O espólio tem mais de 60 mil brinquedos todos da colecção  de João Arbués Moreira.

Ana Arbués Moreira, afirmou à agência Lusa que "a legislação  para as fundações foi feita de forma transversal. Nem viram, nem sabem, nem fazem ideia nenhuma, nem sequer visitaram o Museu."
 


MuseuBrinquedo24092011

Não deixemos fechar o Museu do Brinquedo- um texto de Fernando  Morais Gomes:
http://reinodeklingsor.blogspot.pt/2013/05/nao-deixemos-fechar-o-museu-do-brinquedo.html

quarta-feira, maio 29, 2013

Valdemar Alves vai ser homenageado pela Câmara Municipal de Sintra

BlogueValdemarAlves3

A Câmara de Sintra vai homenagear Valdemar Alves, responsável pelo Eléctrico de Sintra,  recentemente falecido. Valdemar Alves um amigo e amigo do Eléctrico, colaborador frequente do "Rio da Maçãs", têm agora, uma justa homenagem, que "pretende distinguir a sua inestimável dedicação e contributo a um dos mais afirmativos ícones do concelho - o eléctrico de Sintra" em 19 de Junho, três meses depois do seu  precoce desaparecimento.

A homenagem irá decorrer durante a exposição na  "Eléctrico de Sintra, uma viagem no tempo/Colecção Valdemar Alves". A mostra pode ser visitada na Vila Alda,de 29 de Maio a 30 de Junho, de segunda-feira a domingo, das 10h às 13h e das 14h às 18h.

BlogueValdemarAlves4 BlogueValdemarAlves5

terça-feira, maio 28, 2013

Dia Municipal do Bombeiro de Sintra /Retratos

CaraBlogueDiaBombeiroAlmoçagem26052013ee

O desfile  de nove corporações de Bombeiros Voluntários do Concelho de Sintra em Almoçageme, no último Domingo integrado nas cerimónia do Dia Municipal do Bombeiro.


carasBombeirosDiaMunicipal CaraDiaBombeiroAlmoçagem26052013ii2 CaraBombeirosMunicipal20136 BlogueDiaBombeiroAlmoçagem26052013ab

segunda-feira, maio 27, 2013

Dia do Bombeiro Municipal de Sintra

Nove corporações dos bombeiros do Concelho de Sintra desfilaram  ontem, pelas ruas de Almoçageme acompanhados de cerca de 30 veículos, operacionais e antigos.BlogueDiaBombeiroAlmoçagem26052013gg JBlogueDiaBombeiroAlmoçagem26052013ddBlogueDiaBombeiroAlmoçagem26052013abBlogueDiaBombeiroAlmoçagem26052013pp BlogueDiaBombeiroAlmoçagem26052013ii

domingo, maio 26, 2013

Postal dos Correios

O primeiro distribuidor de correspondência em Portugal que se conhece terá sido em 1520, no reinado de D.Manuel I, e a primeira mala posta começou a funcionar em 1798 e apenas entre Lisboa e Coimbra - quatro séculos depois, um governo PSD/CDS, decide desmantelar uma rede postal e entregar o serviço até agora público dos Correios a privados.

 O Correio em Portugal durante o longo percurso da sua existência tem inúmeros factos históricos relevantes -hoje mencionamos um relacionado com o grande actor Chaby Pinheiro, e o Palácio da Pena.

caixacorreio´
Caixa de Correio na Misericórdia da Vila Velha de Sintra

Chaby Pinheiro e os Correios e Telégrafos

Em 1891, Chaby Pinheiro era nomeado oficialmente aspirante auxiliar dos Correios e Telégrafos  .Entretanto o bichinho do teatro que o corroía, começou a desenvolver-se. Chaby já representava  e bem, nos Teatros Taborda, do Aljube e até no Teatro do Conde  de Farrobo, instalado no Palácio das Laranjeiras, como amador.
Na altura em que a família real passava a estação calmosa no  palácio da Pena, em Sintra, com eles seguiam também todos os Verões, três funcionários dos  Correios e, assim enquanto os soberanos lá permaneciam funcionava no Palácio da Pena uma Estação Telégrafo-Postal.
Por interferência do então Chefe da Estação dos Correios e Telégrafos das Necessidades. terá conseguido que Chaby Pinheiro fosse requisitado – depois de uma intervenção do Conde de Sabugosa, Mordomo-mór de D.Carlos, para o serviço  dos Correios no Palácio da Pena.
O Rei e Chaby depressa chegaram à fala e concretizaram um conhecimento bem estreitado pelo amor ao teatro que ambos possuiam. Eram pessoas cultas e de grande gentileza que se entendiam, sendo os três meses da deslocação dos melhores tempo de vida do genial actor.

Fonte:  "Estes Correios que eu amo" de Amândio Nunes Monteiro


009_ChabyPinheiro
Nasceu a 12 de Janeiro de 1873, em Lisboa, e faleceu no Algueirão a 6 de Dezembro de 1933.
Homem culto e de grande inteligência, começou desde cedo a privar com a intelectualidade do seu tempo. Nesse grupo de amigos destacavam-se Fialho de Almeida, Marcelino Mesquita, Rafael Bordalo Pinheiro, Júlio Dantas e Manuel Penteado entre outros, nas áreas da Arte, Literatura e Jornalismo.
No campo teatral, desdobrou-se nas áreas da representação, da encenação, da declamação e do professorado (foi professor do Conservatório Nacional), tendo ainda conhecido a actividade de empresário.
Em 1933, estando a convalescer na sua casa no Algueirão, o barbeiro de lá, seu amigo pessoal e que era da direcção do Clube de Mem Martins, pede-lhe para que ele  lá  vá, recitar algo, a fim de aumentar o público. E na verdade, tal aconteceu.
No dia da festa, lá estava Chaby Pinheiro. Recebido pela assistência, quando se iniciava para recitar, foi acometido pelos primeiros sintomas da congestão cerebral, que o vitimou.
Três dias depois o actor faleceu.
O clube acima citado, foi, desde há muito, baptizado com o nome de Cine-Teatro Chaby em memória deste grande actor sedeado em Mem Martins. A avenida onde o Cine-Teatro se encontra situado liga Mem Martins a Sintra e possui também o nome do actor.
('Para uma história do teatro no concelho de Sintra' REIS Luciano, 2001)

quinta-feira, maio 23, 2013

Não ao encerramento da Estação dos Correios de Colares

  •  photo AvisoCorreiocopy_zpsb091b5d2.jpg

  • Questão de segurança: Aviso colocado  hoje na porta nos CTT de Colares

     photo CorreiosMucifal2013fblogue_zps9be086eb.jpg  photo CorreiorColares23052013blogue_zps0e4c8667.jpg
    Convocado pelo Sindicato Nacional dos Correios e Telecomunicações (SNTCT), realizou-se hoje, um  protesto da população, contra o encerramento da Estação dos Correios de Colares. Encerramento que não tem em conta as necessidades  da população, tem como objectivo "melhorar o produto," para uma mais fácil venda a privados.

    As forças vivas da freguesia primaram pela ausência - não estando presente ninguém da Junta de Freguesia de Colares, e dos partidos políticos, só o PCP esteve presente.

    A estação dos  CTT irá ser  transformada num espaço comercial , na linha da ideologia dominante,  que considera que  os privados são mais competentes para gerir negócios, e o funcionários públicos e as Empresas públicas só servem para viver à conta do orçamento do Estado.

    O aspecto curioso é que os CTT, é  uma Empresa Pública que dá lucro, e que tem uma rede de postos de Correio e Estações espalhadas por todo o país -mesmo nos locais em que o número de habitantes é considerado pouco apelativo para o negócio futuro dos privados.Numa altura em o Governo PSD/CDS extinguiu 1165 Juntas de Freguesia, as estações de Correio eram os únicos  locais de apoio às necessidades da população para os pagamentos de água, luz, telefone, pagamento de pensões, e naturalmente os serviços de correio.


    Aviso à navegação: a seguir vão privatizar as águas...

    quarta-feira, maio 22, 2013

    CTT - Serviço Público, Privado

     photo CTT_zpsc5accfd0.jpg A propósito da destruição de um serviço público, que será desmantelado com a privatização - voltamos a publicar uma crónica de Miguel Esteves Cardoso,(Público 26/10/2010),escrita quando  ainda estava a descobrir Colares e as sua gentes.

     photo MEC261020102.jpg
    Post relacionado:
    http://riodasmacas.blogspot.pt/2010/10/cronicas-da-vizinhanca-vi.html

    O Regresso das Festas do Mucifal

     photo MucifalFesta2013_zps379c2035.jpg

    Após um interregno de 8 anos,regressam este ano, as Festas Populares do Mucifal, já não no Largo da Capela, como era hábito, mas junto ao Pavilhão da União Mucifalense.

    Memórias de outras Festas do Mucifal
    O momento da abertura da Festa de 1964, pelo Presidente da Câmara de Sintra , Visconde de Asseca. photo FestaMucifal_zps2ec9cb6a.jpg photo FestaMucifal2_zps3ffb2bcc.jpg O Presidente da Câmara de Sintra, D.António Correia de Sá ,Visconde de Asseca, tentando a sua sorte com as rifas na barraca da quermesse.

    Memória da Festa de 1987 photo FestaMucifal3copy_zps373a4202.jpg
    Aspecto da cerimónia religiosa integrada nas Festas, no Largo da Capela em 1987

    *Visconde de Asseca, substituiu o em 10 de Setembro de 1959 o anterior Presidente da Câmara,Joaquim Fontes, por motivo de falecimento.

    terça-feira, maio 21, 2013

    Pequeno-almoço em Colares

    MucifalPassarosrefeiçao MucifalPassarosrefeiçao4jpg MucifalPassarosrefeiçao5jpg

    Os passarinhos, tão engraçados
    fazem os ninhos com mil cuidados

    são prós filhinhos que estão p'ra ter
    que os passarinhos os vão fazer

    nos bicos trazem coisas pequenas
    e os ninhos fazem de musgo e penas

    nunca se faça mal a um ninho
    à linda graça dum passarinho

    que nos lembremos sempre também
    do pai que temos e da nossa mãe!
    (...)

    Afonso Lopes Vieira

    segunda-feira, maio 20, 2013

    Lenda do Palácio da Vila de Sintra

     photo PaccedilodeSintracondSabugosablogue_zps99afc31e.jpg No Palácio Nacional de Sintra existe uma sala cujo o tecto está pintado com diversos desenhos de pegas. Diz-se que o rei e a rainha que lá viviam nessa época fizeram casar mais de um cento de mulheres, entrando na conta as que ele próprio casou também, seguindo tão bons exemplos. Não havia uma ligação ilícita, nem um adultério conhecido. A corte era uma escola. D. Filipa, pregando ao peito o seu véu de esposa casta, com os olhos levantados ao céu, não perdoava. Terrível, na sua mansidão, trazia o marido sobre espinhos. Certo dia, segundo reza a lenda, em Sintra, o rei esqueceu-se, e furtivamente pregava um beijo na face de uma das aias, quando apareceu logo, acusadora e grave, sem uma palavra, mas com um ar medonho, a rainha casta e loura. D. João, enfiado, titubeando, disse-lhe uma tolice: "Foi por bem!!!". A rainha saiu solenemente. Eram ciúmes? Não, ciúmes só sente quem está apaixonado, e não era o caso. Apenas sentia o seu orgulho ferido. Rapidamente a notícia se espalhou pelo palácio, e toda a criadagem andava com a frase "Foi por bem" na boca. Chateado com a situação, o rei decidiu tomar uma iniciativa, mandou construir uma sala para a criadagem. Todos ficaram radiantes e contando os dias que faltavam para a sala estar pronta. Finalmente chegou o dia, iam conhecer a sala. Qual não foi o espanto de todos ao verem que o tecto de tal sala estava todo pintado com pegas, que tinham escrito no bico "Pour Bien". (traduza-se por bem).  photo PaccediloRealsalapegas_zpsb415cb52.jpg Gravuras retiradas do livro "O Paço de Cintra", Desenhos da  Rainha Dona Amélia - Apontamentos Históricos e Archeológicos do Conde de Sabugosa - Colaboração artística de Enrique Casanova e Raúl Lino. - Lisboa - Imprensa Nacional - 1903. Reimpressão Anastática da Edição Original - Câmara Municipal de Sintra - Gabinete de Estudos Históricos e Documentos - 1989-1990.
    Lenda do Palácio da Vila de Sintra encontrada -aqui

    sexta-feira, maio 17, 2013

    Biodiversidade

     photo 935561_566961396660349_1919307729_n_zpsf15f2d19.jpg Biodiversidade do Rio das Maçãs - um rio (ainda) vivo photo 7390571834_c3ab4ec2d3_z_zps91819551.jpg
     photo 7390589514_88c2efd1d8_z_zps52b32dbe.jpg
     Garça Nocturna/Goraz e Pato Real  photo PatoReal_zpsbc9b5b94.jpg photo 600990_10151470232718924_1078562102_n_zpsb8fd8406.png

    quinta-feira, maio 16, 2013

    Postal de Cintra

     photo Estefania_zpsd3e37621.jpg Cintra -Villa Estephania
    A villa Estephania é uma recordação que a rainha do mesmo nome esposa de D.Pedro V, deixou na sua breve passagem por Portugal, onde viveu pouco, arrebatada pela morte prematura aos disvellos do seu querido esposo e á sympathia que em pouco tempo soube ganhar ao povo portuguez.
    Foi esta rainha que fundou a villa Estephania situada á entrada de Cintra, d'onde apenas dista menos de 1 kilometro, ou 24 kilometros ao norte de Lisboa.

    D.Estephania, indo por vezes a Cintra passar algum tempo no palacio real, dava repetidos passeios pelos arrabaldes da villa e, vendo aquella grande extensão de matto, onde não havia uma barraca sequer, não obstante o sitío ter condições para ser habitado, nutriu a idéa de fundar alli uma pequena  villa, dispondo para isso do mais que podesse do seu bolso e, de acordo com o monarcha seu marido, tratou de pôr em pratica a sua idéa.
    (...)
    Publicado na Revista Occidente nº237 de 21 de Julho de 1885
    *Ortografia e acentuação conforme o original

    Créditos
     colaboração de Luís Borges da Gama

    terça-feira, maio 14, 2013

    Casas Pombalinas do Rio do Porto (Volta do Duche) em hasta pública

    Transcrição de um post publicado pelo  Blogue Caminhando por Sintra -aqui


     photo CasaVenda_zpsd42b9bae.jpg


      Post publicado em 2008, pelo Rio das Maçãs
    http://riodasmacas.blogspot.pt/2008/02/arte-pblica-ou-desleixo-no-centro.html


     photo rioporto_zps2320b32c.jpg  photo img255_zps6d579315.jpg
                                      Jornal da Região/publicado no Rio das Maçãs -aqui


    segunda-feira, maio 13, 2013

    Exposição de postais ilustrados sobre Sintra

    PostalSintra
    “SintraPostal” é uma exposição que visa a recuperação de postais ilustrados sobre Sintra, em vários estilos e conceitos. A mostra, patente até 31 de outubro, no Palácio Valenças, conta com “cartões-postais” de proveniências diversas, baseados em fotos ou ilustrações, fruto da criação de talentosos artistas, pintores e fotógrafos.
    Os temas são os mais variados dependendo do fim a que se destinavam, além da própria mensagem escrita que transmitiam.
    Esta exposição, de entrada livre, proporciona ainda a realização de visitas guiadas com marcação prévia para escolas, ATL’s, instituições de 3ª idade e outros grupos.
    Palácio Valenças, Sintra
    Horário: segunda a sexta feira, 9h30-17h30

    Entrada livre


    http://www.cm-sintra.pt/Destaques.aspx?ID=1437