domingo, agosto 31, 2014

Frutos da Região II

Pêssegos Rosa e Morangos de Colares,foto em 30/08/2014

Em recente post foi por mim afirmado, que "este ano não havia pêssegos Rosa em Colares". De facto a informação estava incompleta - pois como me foi lembrado por um vizinho, conhecedor do assunto,  nos arredores, em Janas, e São Mamede e mesmo no Mucifal, encontravam-se à venda este apreciado pêssego que só existe no mês de Agosto.

Hoje publicamos a foto que complementa o assunto dos pêssegos Rosa 2014, adquiridos no Mucifal, mas oriundos do Sobreiro, do Concelho vizinho de Mafra.
Na foto os  tradicionais e muito apreciados morangos de Colares.

Nota: Também se encontram à venda pêssegos Rosa de origem espanhola.

sábado, agosto 30, 2014

Porque hoje é Sábado...

Foto: Arte urbana & ilusão, em Portela de Sintra 26/08/2014

Mar

Retomar
ritmo mar
mar ritmo
marítimo
mar e ritmo
mar e ar
marear

Ritmar

Alexandre O´Neill/Poemas dispersos

sexta-feira, agosto 29, 2014

Fruta da Região

Morangos de Colares (produzidos e  vendidos em Colares)

Este ano não há pêssegos Rosa, devido às condições climáticas desfavoráveis, mas foi possível fotografar as famosas Pêras Lambe-os-Dedos.

http://riodasmacas.blogspot.pt/2014/07/peras-lambe-os-dedos-producao-2014.html

quinta-feira, agosto 28, 2014

Museu do Brinquedo encerra no domingo definitivamente


Falta de acordo entre a Fundação Arbués Moreira e a Câmara Municipal de Sintra encerra o Museu do Brinquedo em Sintra

A última visita

Fotos de quarta-feira 27 de Agosto de 2014


Fotos para memória futura...


À saída a Recepção que não irá receber mais visitantes

A última visão de um local que nos fazia sonhar e  regressar à infância


A torre Eiffel de Meccano à saída

O que acontecerá no futuro neste local que já foi quartel de Bombeiros, um Hostel???


Posts relacionados, sobre o encerramento do Museu do Brinquedo:

http://riodasmacas.blogspot.pt/2014/08/sobre-o-encerramento-do-museu-do_10.html

http://riodasmacas.blogspot.pt/2014/06/sobre-o-museu-do-brinquedo.html

http://riodasmacas.blogspot.pt/2010/03/exposicao-os-primordios-do-brinquedo-do.html

http://riodasmacas.blogspot.pt/2014/08/a-noticia-da-morte-do-museu-do.html

http://riodasmacas.blogspot.pt/2014/08/sobre-o-encerramento-do-museu-do.html

quarta-feira, agosto 27, 2014

Efeméride - Centenário da 1ª Grande Guerra 1914 -18 IV



O Monumento aos Mortos da Primeira Grande Guerra existente no Jardim da Correnteza em Sintra, é obra do escultor José da Fonseca.

"Dez colunas interligadas representando as dez freguesias  em que  o concelho de então estava dividido, as quais formam uma só, encimada pela esfera armilar; à frente desta coluna, uma figura de soldado com fardamento de campanha segurando uma espingarda armada de baioneta"
José Alfredo da Costa Azevedo/Bairros de Sintra




Em 28 de julho de 1914, a ocupação da Sérvia pelas forças do Império Austro-Húngaro marcava o início de um conflito que rapidamente se propagou, num esquema de alianças que dividiu o mundo em dois, alterou
o curso da história e constituiu, para muitos autores, a verdadeira entrada na contemporaneidade.
    Só em princípios de 1917 se inicia o envio de tropas portuguesas para a Flandres, com o primeiro

contingente do Corpo Expedicionário Português (C.E.P.) a embarcar, em janeiro, a bordo de
três vapores ingleses. Este exército, composto por cerca de 30.000 homens, foi sujeito a uma instrução
 preparatória intensiva de nove meses, sob a direção do então ministro de Guerra, o general Norton
de Matos. Ficaria conhecida como "Milagre de Tancos". Visivelmente mal preparado e equipado,
o C.E.P. sofreu pesadas baixas, sendo tristemente célebre a data de 9 de Abril de 1918, que assinala
 a Batalha de La Lys
Fonte (texto) Hemeroteca da CML


Posts relacionados:

Centenário da 1ª Grande Guerra 1914-18 (I)
http://riodasmacas.blogspot.pt/2014/07/efemeride-centenario-da-1-grande-guerra.html

Centenário da 1ª Grande Guerra 1914-18 (II)
http://riodasmacas.blogspot.pt/2014/07/efemeride-1-grande-guerra-1914-18-ii.html

Centenário da 1ª Grande Guerra 1914-18 (III)
http://riodasmacas.blogspot.pt/2014/07/efemeride-centenario-da-1-grande-guerra_31.html






terça-feira, agosto 26, 2014

Postal da Praia das Maçãs



Foto Praia das Maçãs em 25/08/2014

"Foi esta linda praia fundada por alturas de 1886, tendo uma comissão constituída pelos Snrs. Drs. Luís de Almeida Albuquerque, Joaquim  de Vasconcelos Gusmão, António Maria Mazziotti e engenheiros Joaquim de Sousa Gomes e Frederico Ressano Garcia levado a efeito por meio de subscrição pública e com a cooperação da câmara o projecto de uma estrada de ligação entre ela e a verdejante região de Colares.
Uma vez aberta a estrada, logo algumas casas se construíram, as primeiras das quais foram a do padre de origem espanhola D. Matias del Campo, coadjutor em Colares, a de Manuel Dias Prego, onde hoje está instalado com muitas modificações o Hotel Royal, e logo a seguir a de Alfredo Keil que ali buscava frequentemente o sossego necessário para a concepção de algumas das suas notáveis composições musicais e picturais.
Depois outras se foram seguindo e actualmente são às dúzias os chalets acatitados - na maior parte de tão mau gosto... - que anualmente vão surgindo a povoar a encantadora localidade."

Oliva Guerra/Roteiro Lírico de Sintra/1940




segunda-feira, agosto 25, 2014

Quintinha Pedagógica de Monserrate



Foto 21/08/2014

Texto via  PSML:

Entre 15 de agosto e 30 de setembro será possível visitar a Quintinha de Monserrate aos fins de semana, entre as 10h e as 18h. A Quintinha de Monserrate é uma quinta pedagógica, situada a menos de três quilómetros do centro histórico de Sintra, onde habituam animais como o burro, ovelhas, cabras, galinhas e coelhos, rodeados por um ambiente verdejante que inclui hortas e uma linha de água. Foi, em tempos, uma verdadeira pequena quinta que servia o Parque e o Palácio de Monserrate. Mais informações: http://www.parquesdesintra.pt/parques-jardins-e-monumentos/quintinha-de-monserrate/

Fotos de uma visita a 21 de Agosto de 2014



Post relacionado- Construir Ninhos em Sintra:

http://riodasmacas.blogspot.pt/2014/08/construir-ninhos-em-sintra.html

sábado, agosto 23, 2014

Sintra no New York Times

Foto em 05/07/2014@RiodasMacas

Via CMS:


Sintra em destaque no jornal The New York Times

http://cm-sintra.pt/sintra-em-destaque-no-jornal-the-new-york-times

Sintra é o destino turístico de destaque do jornal norte americano The New York Times, na secção de viagens da edição de 15 de agosto.
O artigo intitulado “Outside Lisbon, a Verdant World of Castles and Palaces”, começa por contar um pouco da história da vila de Sintra que "continua a ser a joia da coroa entre as regiões portuguesas", digna da classificação de Património Mundial da Unesco.

No artigo, o jornalista descreve os pormenores dos castelos e palácios que visitou, como o Castelo dos Mouros que considera "um resquício do domínio árabe, uma fortaleza militar", o Palácio da Pena, que descreve como um cenário de "Alice no País das Maravilhas" e Palácio Nacional de Sintra, onde destaca os "clássicos azulejos brancos e azuis que estão alinhados para representar cenas históricas".

A publicação faz também referência à exposição de escultura ao ar livre “Sintra Arte Pública”, na Volta do Duche, que lembra como "um grande jardim privado".

Para ler o artigo na integra clique aqui.

http://www.nytimes.com/2014/08/17/travel/outside-lisbon-a-verdant-world-of-castles-and-palaces.html?ref=travel

sexta-feira, agosto 22, 2014

Construir ninhos em Sintra


Deixar mensagens nas caixas de ninhos para as aves de Monserrate
 


 "Recordação da ajuda aos pássaros, na construção das suas casas para serem mais saudáveis e  viverem uma longa vida",  mensagem  de participante congolês.(tradução adapt. do editor)

Mensagem de um participante da Guiné Conacri:  Tentativa de tradução interpretativa do editor:"Glória para aqueles que com o seu dinheiro (poder?) merecem o respeito"
 
 
Com o apoio da Parques de Sintra Monte da Lua (PSML), foi possível organizar na última quinta-feira, uma visita  à Quintinha de Monserrate, de um grupo de jovens do Conselho Português para os Refugiados.
 
A construção das caixas para os ninhos das aves, no âmbito do projecto/programa, Bio-Sintra 
Visita à Quintinha de Monserrate
Regresso a casa

quarta-feira, agosto 20, 2014

O Palácio de Seteais no Banco Mau


Sobre os Hotéis Tivoli
Após a derrocada do  império BES/GES, há problemas complexos a resolver e  consequências ainda não perfeitamente esclarecidas.
Com sede no Luxemburgo, a Holding  para a área não financeira do Grupo Espírito Santo (GES): Rioforte Investiments,  que pediu  recentemente a  protecção contra credores (falência) - detinha os interesses do GES nos sectores imobiliários, turismo, agricultura saúde e energia. na área do turismo entre muitos outros investimentos estão os Hotéis Tivoli, que têm a concessão até 2023 do Hotel de Seteais -  importante património histórico Sintrense, e que segundo *jornal I - "um consórcio internacional já terá oferecido 853 milhões de Euros pela empresa".
 Relativamente  a esta concessão  que tem um futuro nebuloso, espera-se que os interlocutores neste processo, defendam  os interesses do Estado Português, e de Sintra em particular.

A concessão até 2023


O Turismo de Portugal autorizou a Sociedade Hotéis Tivoli a realizar obras de recuperação no Palácio de Seteais, que resultarão de um investimento de 6,5 milhões de euros. O contrato de concessão está em vigor até 2023.O Turismo de Portugal e a Sociedade Hotéis Tivoli assinaram uma adenda ao contrato de concessão do Hotel Palácio de Seteais, celebrado em 1983, que permite a realização de obras de recuperação, que vão implicar o encerramento da unidade durante um ano. O investimento na remodelação vai custar à concessionária 6,5 milhões de euros. Deste modo, o contrato de concessão é prolongado até 2023.
“Durante esse período será feita a amortização de cerca de 60 por cento do investimento, sendo o remanescente da responsabilidade do Estado ou do futuro concessionário, em contrapartida dos melhoramentos e benfeitorias introduzidos no imóvel”, informa o Turismo de Portugal em comunicado.
“Se houver recurso a financiamentos públicos para as obras, no quadro da candidatura a apresentar pela sociedade concessionária a sistemas de incentivos próprios para este tipo de intervenções, os respectivos montantes serão deduzidos à verba remanescente no final da concessão”, acrescenta.
Nos termos do contrato assinado, a sociedade Hotéis Tivoli “desonera o Estado de todo o passivo acumulado desde 1991, relativo a pagamento dos investimentos e despesas de conservação que desde então foram realizadas pela concessionária e que eram, de acordo com o contrato anterior, de responsabilidade pública”.
Deste modo, os Hotéis Tivoli assumem todos os encargos com a manutenção dos jardins, do edificado e do mobiliário constante do respectivo inventário. A concessionária passará ainda a ter a responsabilidade de todas as futuras obras, que não poderão ser realizadas sem a autorização prévia do Turismo de Portugal e das entidades públicas responsáveis pelo património do Estado.
Caberá, ainda, à sociedade concessionária suportar as despesas com a decoração e o reequipamento técnico do hotel.
Após celebração desta adenda ao contrato, a posição contratual do Estado, actualmente assumida pelo Turismo de Portugal, será transferida para a Sociedade Monte da Lua, entidade empresarial de capitais públicos encarregada da manutenção e exploração dos Parques de Sintra.
A intervenção no Palácio de Seteais vai garantir a conservação de coberturas, paredes e vãos, redes de infra-estruturas e outros elementos construtivos e decorativos, incluindo mobiliário. Vai ainda proceder-se à renovação das instalações sanitárias de quartos e áreas públicas. Estão também previstas obras de conservação e reabilitação dos espaços exteriores.
Todo o processo das presentes obras de recuperação, os materiais e técnicas a utilizar, bem como a conservação dos detalhes artísticos, decorativos e arquitectónicos mais relevantes serão acompanhados por equipas específicas dos organismos públicos competentes.

http://www.publituris.pt/2008/04/09/hoteis-tivoli-mantem-concessao-do-palacio-de-seteais-ate-2023/


http://www.tivolihotels.com/pt/hoteis/sintra/tivoli-palacio-de-seteais/o-hotel.aspx



Posts relacionados:
http://riodasmacas.blogspot.pt/2008/05/assembleia-municipal-de-sintra-contra-o.html

Palácio/Hotel de Seteais - Interiores
http://riodasmacas.blogspot.pt/2011/12/palaciohotel-de-seteais-interiores.html

*Jornal I de 2 de Agosto de 2014

terça-feira, agosto 19, 2014

Porque hoje é Dia Mundial da Fotografia


Kodak Brownie - o famoso modelo "caixote" - Colecção particular @RiodasMaçãs


O Dia Mundial da Fotografia comemora-se anualmente a 19 de Agosto.

Origem da data

A celebração da data tem origem na invenção do daguerreótipo, um processo fotográfico desenvolvido por Louis Daguerre em 1837.
Mais tarde, em Janeiro de 1839, a Academia Francesa de Ciências anunciou a invenção do daguerreótipo e a 19 de Agosto do mesmo ano o Governo francês considerou a invenção de Daguerre como um presente "grátis para o mundo".
Outro processo fotográfico - o calótipo, inventado também em 1839 por William Fox Talbot, fez com que o ano de 1839 fosse considerado o ano da invenção da fotografia.

Sobre Kodak Brownie
"Em 1895, Eastmen introduziu no mercado uma câmara mais pequena (media 10 cm de altura), chamada Pocket Kodak, que foi a primeira câmara produzida em massa. Só no primeiro ano venderam-se 100.000 unidades, o que era notável para a época.Em 1900 a Eastman Kodak  lançou a Brownie, talvez a máquina fotográfica mais célebre na história, pois tornou a fotografia um meio de registo ao alcance de toda a gente. A Brownie proporcionava fotografias de qualidade (para a época), no formato 6x6 cm, sobre rolo de filme em cassete "

texto sobre a Kodak Brownie retirado daqui

domingo, agosto 17, 2014

Uma tarde na Festa de São Mamede

Tarde de Domingo, nas Festas de São Mamede, em Janas, que segundo a tradição, obriga os participantes  nas cerimónias religiosas, a darem três voltas à capela circular.



Excerto de um texto do Dr. Fernando Castelo-Branco," Vestígio do culto de Diana em Portugal" :

 (...) Uma das mais curiosas dessas festividades e que melhor evidencia a sobrevivência do culto da deusa é a de S. Mamede de Janas. Trata-se duma romaria que se realiza na ermida de S. Mamede, na povoação de Janas, a cerca de 3,5 k. ao norte de Colares, nos dias 15 e 16 de Agosto de cada ano. Os lavradores da região, e mesmo das zonas mais afastadas, como por exemplo de Torres Vedras, aparecem aí nesses dias, acompanhados do seu gado – bois, burros e cavalos – e até de animais domésticos. Chegam em geral pela manhã, dão três voltas à igreja no sentido inverso ao dos ponteiros do relógio e vão depois descansar. Antigamente entravam mesmo dentro da igreja com o gado.
À tarde fazem o pagamento das promessas e recebem então as fitas coloridas com que enfeitam o gado e o ex-voto que vão colocar junto da imagem de S. Mamede. (...)
Ler mais -aqui


Cerimónia da benção dos animais




sábado, agosto 16, 2014

Cabo da Roca - a propósito de uma reportagem no jornal Expresso

Uma reportagem no Expresso, chamou a atenção para a imprevidência que alguns visitantes ao Cabo da Roca, praticam para obter fotos de melhores ângulos, do ponto mais ocidental do Continente Europeu. A tragédia que aconteceu recentemente naquele local, será um aviso para o risco que se corre quando ultrapassamos regras, que colocam em perigo as nossa vidas.



Chamamos também  a atenção,  na primeira foto, para  a desagradável imagem,  do Farol do Cabo da Roca, com a torre metálica de 45 metros, instalada pelo MAI em  Agosto do ano passado, desrespeitando normas e legislação para aquele local  protegido, do Parque Natural Sintra-.Cascais - e que parece não preocupar ninguém.



No Jornal Expresso:

"O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

|


Foto Expresso ver mais fotos :aqui



Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens."
Ler mais: http://expresso.sapo.pt/o-cabo-da-roca-depois-da-tragedia-que-matou-casal-polaco=f885845#ixzz3AIuDzSZQ


Outros momentos que fomos fotografando:

sexta-feira, agosto 15, 2014

Andorinhas de Colares

Foto em 15/08/2014
 Existem muitas espécies de andorinhas. As que costumam as que nos visitam durante a Primavera e o Verão, passam o Outono e o Inverno na África, onde há mais calor.



No início de Setembro, a maioria das andorinhas prepara-se para a migração, no entanto, algumas poderão ficar na Europa até Outubro.
A viagem de regresso a África demora cerca de seis semanas. Andorinhas de diferentes partes da Europa voam para diferentes destinos.

 As nossas andorinhas deverão seguir pelo sul de Portugal, em direcção a Marrocos, antes de atravessar o Deserto do Sahara, a floresta tropical do Congo, chegando finalmente à Namíbia e à África do Sul.








quinta-feira, agosto 14, 2014

Um lugar para tomar café com versos de José Fernandes Badajoz


No mesmo local onde existiu uma escola primária, (inaugurada em 31 de  Janeiro de 1940), nasceu  recentemente,  no Mucifal, um espaço onde se pode beber café, olhar  para as Azenhas do Mar, e ler poesia do Poeta Cavador.


"Tu és bem portuguesa.
 Ó Azenhas do Mar,
 E a tua singeleza
 Desperta quem passar."

José Fernandes Badajoz





*Sobre o posto escolar do Mucifal:

 
*Sobre José Fernandes Badajoz: