quinta-feira, dezembro 31, 2015

quarta-feira, dezembro 30, 2015

Reencontro com a Garça-Real da Várzea de Colares


Na véspera do dia de Natal, aproveitando o sol de Inverno, a Garça que escolheu viver na Várzea de Colares permitiu as fotos que hoje publicamos.

O seu imponente voo
 

Com a escassez de peixe no rio das Maçãs, é na horta que procura alimento
 
Fotos em 24 de Dezembro de 2015 na Várzea de Colares

Posts relacionados sobre  a Graça da Várzea de Colares:
http://riodasmacas.blogspot.pt/2014/10/as-garcas-reais-do-rio-das-macas.html
http://riodasmacas.blogspot.pt/2015/08/o-voo-da-garca-real.html

terça-feira, dezembro 29, 2015

Almoçageme - ATM destruída por explosão

Via jornal "Correio da Manhã" de 25 de Dezembro de 2015
Foto  e texto "Correio da Manhã"

http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/detalhe/bomba_em_atm_arrasa_pavilhao.html

25.12.2015  12:57
Bomba em ATM arrasa pavilhão
Gang usou gás para fazer explodir multibanco.
 
Por João Carlos Rodrigues, M.C.

Um gang rebentou uma caixa Multibanco em Almoçageme, Sintra, esta quarta-feira de madrugada. A explosão foi tão intensa que destruiu parte do pavilhão polidesportivo dos bombeiros locais, onde a máquina estava instalada. No entanto, fugiram sem levar nada.

O assalto ocorreu às 04h05, numa altura em que não havia ninguém na rua. Os moradores da zona só se aperceberam quando ouviram a explosão, provocada com recurso a gás injetado para o interior do ATM.

Populares contaram ao CM que após a detonação ouviram os homens a gritar. Garantem que alguns falavam português e outros tinham pronúncia do Leste. Os estilhaços – vidros, pedras e pedaços de metal – foram projetados a mais de 50 metros, sendo visíveis os danos na zona envolvente ao pavilhão polidesportivo.

Os bombeiros de Almoçageme, cujo quartel fica a pouco mais de 200 metros, deram o alerta à GNR de Colares, que rapidamente mobilizou meios para o local. No entanto, o grupo já tinha escapado. O caso está agora a ser investigado pela Polícia Judiciária.

domingo, dezembro 27, 2015

Fim de semana com Patos-Reais na Várzea de Colares

Patos26122015mpqblogDjpg.jpg

No dia seguinte ao Natal um bando de Patos-Reais em voo na Várzea de Colares. Com o seu habitat no rio das Maçãs, serão de certeza uns patos felizes naquele local de eleição.
 
Patos26122015.Djpgblogjpg.jpg
O Pato-Real mede entre 56 a 65cm de comprimento, e pesa entre 0.9 a 1.2kg.
Patos26122015Gblog.jpg

" Não é difícil realizar distinção de sexos, isto porque cada sexo possui características distintas, e durante o período de acasalamento essas características são acentuadas. Os machos têm uma cabeça verde, um anel branco no pescoço, o dorso é acinzentado e o peito de um tom de castanho-escuro, estas cores tornam-se mais fortes a quando o período de acasalamento, para chamar a atenção de um parceiro.
(...)
Apesar dos Patos-Reais não serem uma das espécies em vias de extinção, os seus habitats têm vindo a ser destruídos quer pela poluição quer pelo aquecimento global, e isso deverá ser uma das nossas preocupações. A protecção desta espécie passa pela conservação dos seus habitats.
"

Texto retirado daqui

Sobre o habitat dos patos reais na Várzea de Colares:
 http://riodasmacas.blogspot.pt/2015/02/o-habitat-dos-patos-reais-em-colares.html

Céu de Colares II

CeuColares24122015blog.jpg
Céu de Colares em 24 de Dezembro de 2015, ao fim do dia.

Previsão meteorológica para Domingo, 27 de Dezembro:
*Chuva e possibilidade de trovoada.
  Condições de mau tempo previstas: domingo, noite.

Post relacionado:
Céu de Colares

sexta-feira, dezembro 25, 2015

O voo dos Falcões

 
Fotos  de  Falcões  nas vésperas do dia de Nata, um registo da biodiversidade no  Cabo da Roca, permitindo a captação de imagens da actividade de um casal de falcões.

Fotos em 23/12/2015
Fotos 23/12/2015

O Peneireiro é um pequeno falcão que deve o seu nome à capacidade de peneirar, parecendo que fica suspenso no ar. Desta forma observa o chão procurando as suas potenciais refeições, geralmente a pouca distância do solo. O falcão Peneireiro, caça persistentemente, voando e peneirando, de cauda aberta, acima do solo. Assim que a sua presa é localizada, “mergulha” a pique para a atacar. As suas longas asas pontiagudas permitem-lhe um voo possante, rápido e ágil. A sua cauda é longa e as asas são arqueadas em forma de foice.

Post relacionado:
Ver mais sobre de Falcão Peneireiro, na Praia Grande aqui

quinta-feira, dezembro 24, 2015

Céu de Colares

CeuColares22122015PBblogjpg.jpg
Nuvens para os lados de Almoçageme no dia do Solstício de Inverno
CeuColares22122015Bblog.jpg
E que melhor para ilustrar as fotos do que um excerto da crónica de ontem  no jornal "Público":  "Mais um Inverno", do vizinho de Almoçageme, Miguel Esteves Cardoso:

"Com o frio vem a luz antiga. O solstício de Inverno passou e o sol começa a levantar-se cada vez mais no horizonte. O nosso Outono foi coisa pouca: caíram algumas folhas mas à volta tudo é verde de mais para a melancolia.(...)"
Miguel Esteves Cardoso/Mais um Inverno/Público 23/12/2015
http://www.publico.pt/sociedade/noticia/mais-um-inverno-1718202?frm=opi

quarta-feira, dezembro 23, 2015

Sobre o antigo Rancho Folclórico de Colares

Em 1937 Colares vivia uma fase de grande desenvolvimento. Época em que a Adega Regional de Colares, com o Dr. Brandão de Vasconcelos e Alberto Totta na direcção reflectia também os bons resultados da produção do vinho de Colares.
Com o apoio de Alberto Totta , Colares tinha um rancho folclórico que era na época também uma marca da região. O Rancho premiado, na 1ª festa da Vindimária, (1936) com um alto galardão ”O Cacho Dourado”, entregue pelo então Presidente da República ,Marechal Carmona, orgulhou todos os que se identificavam com o trabalho da Adega Regional de Colares e todos que se viam reflectidos nos êxitos do Rancho, como verdadeiro embaixador de Colares.
 
Com imagens obtidas no “Jornal de Sintra” de Junho de1937 , aqui ficam alguns momentos que fazem parte da história de Colares:
 











Imagens obtidas no desfile do Rancho de Colares na Baixa de Lisboa (1937)


Fontes:
-"Jornal de Sintra"

terça-feira, dezembro 22, 2015

No País dos "cofres cheios"


Via Correio da Manhã (19/12/2015) e Blog Tudo sobre Sintra:

"Autarquias como Lisboa, Sintra, Seixal, Almada e Barreiro vão abrir as cantinas das escolas de 1º ciclo nestas férias de Natal, para garantir a alimentação a crianças carenciadas. Lisboa prevê fornecer 4500 refeições por dia. Em Sintra, o programa de apoio abrange também os pais que desejem almoçar com os filhos. No ano passado foram servidas 36 mil refeições.

No Seixal, nas férias de 2014 serviram-se 4484 refeições a 561 alunos. No Barreiro, as escolas fornecem 30 a 40 refeições por dia a alunos com Ação Social Escolar. As autarquias notam que o Ministério da Educação não comparticipa as refeições nesta pausa letiva.

Há também câmaras, como Oeiras, Cascais, Amadora e Loures, que mantêm abertas as cantinas para crianças que frequentam o ATL, mas os pais pagam. Em Setúbal, Vila Franca de Xira e Moita as escolas não servem refeições nas férias. A Câmara de Setúbal afirma que não recebeu pedidos das escolas e a de Vila Franca de Xira diz que tem um programa de apoio a 600 famílias carenciadas."
 
 
A Sopa do Sidónio - 1919 em Sintra
Photobucket

Photobucket

"Há muitos anos «A benemérita duquesa de Palmela, cujo nome fica ligado a admiráveis manifestações de arte e caridade, criou a excelente obra das cozinhas económicas que tão excelentes serviços têm prestado às classes trabalhadoras.
(..)
Quando a guerra veio agravar ainda mais as condições aflitivas da gente humilde da capital, o Século, coadjuvado pelo seus inumeros leitores, meteu ombros à empresa da criação de uma sopa que tem sido distribuida por dezenas de milhares de litros, em troca de cada um dos quais se recebe uma pequena moeda de dois centavos que não paga a sopa mas tira a essa dádiva o aspecto de esmola que para muitos seria desagradável e deprimente." "Em Cintra, um dos primeiros actos do sr. dr. Sidónio Paes consistiu na fundação de uma sopa, que se instalou nas dependências do velho e histórico palácio da vila. Consta-nos, porém que aí também se fornece a refeição popular aos que em troca dela contribuem com cinco centavos"»
Photobucket
 Publicado na "Ilustração Portuguesa" nº652 de 19 de Agosto de 1919

Post relacionado:
http://riodasmacas.blogspot.pt/2012/11/a-crise-de-1919-e-as-sopas-de-sidonio.html

domingo, dezembro 20, 2015

Momentos da Festa de Natal da Alagamares

FestaNatalB19122015blog.jpg
Foto: Fernando Gomes Morais, Presidente da Alagamares

No Sábado, a Associação cultural  Alagamares, realizou o tradicional jantar de Natal na magnífica sala do Salão de Galamares - espaço construído por iniciativa do Visconde de Monserrate e inaugurado em 1916. Momentos musicais e homenagem aos 40 anos de carreira do escritor Luís Filipe Sarmento, preencheram  excelentemente a noite de Galamares.


FestaNatalD19122015blog.jpg
Javier Álcantara
FestaNatalE19122015blog.jpg
Débora Rodrigues
FestaNatal19122015fblog.jpg
Maria Anadon e o violoncelista, guitarrista e compositor Davide Zaccaria

Homenagem aos 40 anos de vida literária do escritor Luís Filipe Sarmento
FestaNatalG19122015blog.jpg
João Rodil fez as honras da casa, apresentando o escritor homenageado,
Luís Filipe Sarmento.
FestaNatal19122015Jblog.jpg
Luís Filipe Sarmento nasceu a 12 de Outubro de 1956. Licenciado em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Escritor, Tradutor e Realizador de Televisão. Jornalista, editor, realizador de cinema e vídeo. Professor de Escrita Criativa.

sábado, dezembro 19, 2015

O dia do Solstício de Inverno

 
O Solstício de Inverno — que ocorrerá no próximo dia 22 de Dezembro — marca o momento em que o Sol se encontra na sua expressão mínima; é a noite mais longa do ano. No entanto, assinala também e acima de tudo o seu renascimento, pois é a partir daí que os dias recomeçam a crescer, até atingirem o seu auge no Solstício de Verão. Os Romanos celebravam o triunfo do Sol com o festival do Dies Natalis Solis Invicti – o “dia do nascimento do Sol Invencível” – a 25 de Dezembro.
 
Soltiscio21062015Bblog.jpg
Fotos, Alto da Vigia, Praia das Maçãs - 21/06/2015, durante o Solstício de Verão

"Dentro deste âmbito, e uma vez que a equipa de Arqueologia da Câmara Municipal de Sintra se encontra a escavar o Santuário Romano consagrado ao Sol, à Lua e ao Oceano – propomos uma conversa no Museu sobre este importante sítio arqueológico directamente relacionado com cultos astrais, onde serão apresentados os mais recentes achados.
Esta visita/conferência, destinada a todo o público interessado, realizar-se-á no dia 19 de Dezembro (sábado), pelas 21.00 horas, e será guiada por José Cardim Ribeiro, director do Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas. "
Fonte M.A.S.M.O

Soltiscio21062015blog.jpg
Uma lição de história dada por José Cardim Ribeiro, director do M.A.S.M.O, no local do Santuário Romano consagrado ao Sol, à Lua e ao Oceano.
Soltiscio21062015cblogjpg.jpg
 o Santuário Romano consagrado ao Sol, à Lua e ao Oceano (Alto da Vigia, Praia das Maçãs, Colares) – sítio arqueológico que está directamente relacionado com cultos astrais –, numa visita guiada ao local, concretamente no momento do pôr-do-sol do dia mais longo do ano  (fotos de 21/06/2015)guiada por José Cardim Ribeiro, director do Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas.

sexta-feira, dezembro 18, 2015

Boas Festas 2015

ColaresNatal2015blog.jpg
Foto1- Colares
SintraNatal2015blog.jpg
Foto2 - Sintra
Moveis&PaivaDecoraçoesCascais17122015bBlog.jpg
Foto 3 - Árvore de Natal  em Cascais

A Árvore de Natal
O costume  de usar como símbolo a árvore de Natal tornou-se mais popular ao longo do século XVIII e no século XIX começou a ser adotado pena nobreza europeia. Em 1846, a rainha Vitória foi retratada no jornal Illustrated Londons News com os filhos perto de uma árvore de Natal. A popularidade da rainha ajudou a propagar a tradição, não só na Grã-Bretanha, mas também um pouco por todo o mundo.
A tradição em Portugal
A tradição da Árvore de Natal foi introduzida em Portugal por D.Fernando II, casado com a rainha D.Maria II Em Portugal , até meados do século XIX, a tradição do Natal tinha como centro a figura do Presépio. Com a ascensão do Trono de Portugal da Rainha D,Maria II, os hábitos da Corte Portuguesa por altura do Natal mudaram. Assim em 1836, a Rainha casou com o Principe Ferdinand von August Franz Anton von Sachsen-Coburg-Gotha-Kohary, mais tarde D.Fernando II, o Rei-Artista. Com a vinda para Portugal de Dom Fernando II foi introduzida na Corte Portuguesa, a tradição da Árvore de Natal. A pouco e pouco, graças à influência da Corte, a tradição da Árvore de Natal foi passando das elites para uma parte da população.
Ler mais aqui:
http://observador.pt/2014/12/24/historia-da-arvore-de-natal-nao-publicar/#

e aqui:
http://riodasmacas.blogspot.pt/2012/12/ultimos-dias-fizemos-uma-pequena.html

Créditos
Foto 1- Iluminação  de Natal/Junta de Freguesia de Colares
Foto 2 -Palácio da Vila de Sintra
Foto 3 -Montra de Móveis& Paiva Decorações/Cascais

quarta-feira, dezembro 16, 2015

Obras de recuperação do Jardim Botânico do Palácio de Queluz


  0bras de recuperação do Jardim Botânico nos Jardins do Palácio Nacional de Queluz
 A Parques de Sintra Monte da Lua, iniciou em Dezembro com as obras de recuperação do Jardim Botânico nos Jardins do Palácio Nacional de Queluz. Esta intervenção, com um investimento superior a meio milhão de euros, faz parte do projecto global de recuperação do Palácio Nacional e Jardins de Queluz, cujas obras arrancaram em janeiro de 2015.
Estufas de ananases
Desenho  original das estufas de ananases do Palácio de Queluz (Gravura PSML)
 
"A intervenção incluirá a reconstrução das quatro estufas dedicadas ao cultivo de ananases, tendo por base a existência de várias cantarias originais, assim como a informação histórica disponível (desenho original, levantamentos cartográficos, fotografias e descrições documentais).
 
Sabe-se que o ananás, espécie vegetal exótica e colecionável no século XVIII, cultivava-se nestas estufas e era motivo de grande orgulho para a Casa Real Portuguesa. Prova desse orgulho é a presença de ananases quer nos elementos decorativos de cantaria quer nos revestimentos azulejares do interior do Palácio Nacional de Queluz.
 
Pretende-se, igualmente, proceder à reposição do lago central setecentista lavrado em cantaria, da estatuária, das balaustradas, dos pavimentos e da coleção botânica que será em parte disposta pelos canteiros do jardim, canteiros centrais das estufas e floreiras dos alegretes. "
 Fonte PSML
 

 

 

terça-feira, dezembro 15, 2015

Postal de Colares com Plátanos

Plátanos de Colares

Sobre a possibilidade de proceder ao pedido de classificação de Árvores de interesse público

Ao fim de 21 meses o governo regulamentou a Lei n.º 53/2012, de 5 de setembro, que aprova o regime jurídico de classificação de árvores de interesse público.

 Regulamentado desde 24 Junho de 2014


segunda-feira, dezembro 14, 2015

A Parques de Sintra Monte da Lua voltou a ganhar o World Travel Award

A Parques de Sintra /PSML ganhou, pelo terceiro ano consecutivo, um World Travel Award para a Melhor Empresa do Mundo em Conservação.
Prémio recebido pelo terceiro ano consecutivo -  World Travel Awards são considerados os “óscares do turismo” -  Reconhecimento do trabalho desenvolvido ao nível da conservação.

«O prémio foi entregue, em Marrocos, a Manuel Baptista, presidente do Conselho de Administração da Parques de Sintra, que afirmou que “vencer um prémio tão prestigiante perante concorrentes tão fortes de todo o mundo, sublinha o reconhecimento do trabalho de qualidade que a Parques de Sintra tem vindo a desenvolver na conservação e restauro dos parques e monumentos sob sua gestão”, informa a PSML».

domingo, dezembro 13, 2015

Gato da minha rua

GatoPP08122015blog.jpg
Gato (Felis silvestris catus), também conhecido como gato caseiro, gato urbano ou gato doméstico, é um animal da Família dos felídeos, muito popular como animal de estimação
In Wikipédia
 
gato408122015blog.jpg
fotos em 10/12/2015 em Colares
Gato08122015blog.jpg
gato081220152blog.jpg
Gato da minha rua

sábado, dezembro 12, 2015

As praias encantadas de Roque Gameiro

Photobucket

Por gentileza de Pedro Cabral, do blogue Bonecos de Bolso, publicamos hoje os interessantes desenhos de Roque Gameiro, que ilustram um texto de Jaime Cortesão, em cujas ilustrações (embora não identificadas) se reconhece claramente a Pedra da Ursa e o Arco da Praia da Adraga.

*Não foi possivel obter a data da publicação de "O Romance das Ilhas Encantadas"

Photobucket

Photobucket

Post relacionado:
-A Natureza continua a moldar a Praia da Ursa -Aqui

*Reedição de post do blog de 2011
http://riodasmacas.blogspot.pt/2011/12/as-praias-encantadas-de-roque-gameiro.html