De Museu a Exposição itinerante!

Com alguma “pompa e circunstância” foi anunciado a “Inauguração do Museu da Vinha e do Vinho da Região Demarcada de Colares”, nos dias 13 e 14 de Abril deste ano. Este Museu estaria localizado no CEDCRAM, das Azenhas do Mar.

Folheto apelativo e gráficamente bem concebido dava a entender a um potencial visitante, que estávamos perante acontecimento importante, pois a criação de um Museu, exige um planeamento, um espaço apropriado,uma recolha temática documental e neste caso uma colecção de artefactos, e vinhos.

A maioria dos meios de comunicação da Região,e diversos blogues, como o “Rio das Maçãs”deram o devido destaque ao acontecimento, criando expectativas de que o assunto era credivel.

Mas o dito “Museu” foi um flop,passou rápidamente a uma exposição sobre o Vinho de Colares em um fim de semana! (Não consegui durante as duas semanas seguintes , mesmo no local no CEDCRAM, ser informado das horas de abertura da dita exposição....desloquei-me ao local duas vezes! ).
Caricatura de Alberto Tota ,publicada no "Jornal de Sintra"em 25 de Julho de 1937
A polémica
Este acontecimento criou alguma polémica, especialmente na participação de comentários no blogue “Noticias da minha Freguesia”,criticando a ausência desta organização da Adega Regional de Colares. Por esse motivo contactado o Director Técnico da Adega Regional de Colares, Francisco Figueiredo sobre a opinião da Adega sobre o “Museu” foi-nos comunicado que “Que não é verdade que a Adega não tenha participado no Museu.Estive sempre em contacto com elementos do ICE no decorrer da preparação do museu. A adega participou Através da cedência de muitas peças que constituem o Museu “ e adianta que “A adega participou ainda na prova dos vinhos(...), quer através da oferta de vinhos (em conjunto com a Adega Beira Mar), quer pela minha presença no decorrer da prova.”
Também o Presidente da Adega Reginal de Colares ,Engº José Vicente Paulo considerou este assunto “muito complicado” remetendo as respostas para o seu comentário no BlogueNoticias da minha Freguesia”, em que declarava que esta iniciativa, tal como é dito no verso do respectivo folheto, é financiada por apoios Comunitários e Nacionais num projecto que se chama TEIAS e que envolve quatro Instituições, a saber: - Associação Portuguesa para Análise do Valor, Associação Olho Vivo, Câmara Municipal de Sintra e Instituto das Comunidades Educativas. O projecto tem várias vertentes, não apenas a do vinho, e a Adega Regional de Colares esteve presente nas primeiras reuniões de construção do mesmo, sempre representada por mim, tendo vindo a desistir desta candidatura por entender que o assunto não poderia vir a ser tratado com a dimensão e a dignidade que era merecedor, pois a verba a ele destinada (no conjunto das actividades projectadas) não chegaria, sequer, para elaborar o projecto museológico.” E a concluir “Penso que cumprimos, como sempre temos feito, em tudo o que foi solicitado, sem qualquer custo para a organização. Penso também que a isso se pode chamar colaboração e, por isso, merecia a Adega um lugar no verso do respectivo folheto.”

Adega Visconde de Salreu em Colares (Foto:PedroMacieira)
Isto tudo vem a propósito de um anunciado “Ciclo de Conversas & Sabores que irá acompanhar a exposição sobre "A Vinha e o Vinho da Região Demarcada de Colares", que foi inaugurada, há cerca de dois meses, nas instalações do Centro Educativo, Desportivo, Cultural e Recreativo das Azenhas do Mar, na Rua da Casarita, n.º I.”no dia 16 de Junho pelas 17 horas.
Esperando que o diferendo entre a organização do "Museu" e a Adega Regional venha a ser ultrapassado, permitindo que este projecto se consolide.Projecto que arrancou com boas intenções mas sem condições para se implantar como um verdadeiro Museu do vinho de Colares.
Assim todo o material exposto como não tem um espaço próprio vai andar de terra em terra. A partir de Junho, a exposição estará em Almoçageme, na Adega de Fernando Rilhas. Mais tarde terá como porto de abrigo a Escola de Galamares.

É necessário que rápidamente se encontre um local definitivo para a instalação deste Museu, que irá enriquecer culturalmente esta Região, promovendo a Região Demarcada do Vinho de Colares.
Encontrando-se actualmente a Adega Visconde de Salreu ,um edificio de prestigio, sem actividade, e com um espaço ideal para albergar esta iniciativa,- mesmo considerando que a CMS, tenha algum plano anterior para este espaço, deverá abdicar dele,pela importância deste projecto.Existindo agora as condições que este movimento criou para instalar em Colares, um núcleo cultural sem equivalência em qualquer outro projecto para aquele local.

Post relacionado:
-Museu da Vinha e do Vinho de Colares (BlogueRio das Maçãs)-pressionar
-Inauguração do Museu da Vinha e do Vinho da região demarcada de Colares(Blogue Noticias da minha freguesia)-pressionar

Nota:
-Notícia do novo evento sobre o Vinho e a Região Demarcada do Vinho de Colares -aqui

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Visita à Casa Branca nas Azenhas do Mar

Frutas da Região - Pêra " Lambe-os-dedos" II

Os cedros também se abatem na Serra de Sintra