Aplicação de herbicida ao longo da linha do eléctrico de Sintra

Foto-montagem RiodasMaçãs

A Câmara de Sintra vai proceder à aplicação de herbicida ao longo da linha do eléctrico, entre Sintra e a Praia das Maças, nos dias 24, 25 e 26 de Março.A autarquia garante que "o produto utilizado não é perigoso para as pessoas nem para os animais, possuindo certificado de compatibilidade ambiental".
Por precaução, aconselha-se que as crianças e animais sejam afastados das áreas tratadas durante 48 horas após a aplicação.
Fonte: CMS


Cuidados que devem ser seguidos em relação ao herbicida

Devido à grande extensão da linha do eléctrico, será necessário alguns cuidados com os animais e com as crianças, salvaguardando o tempo avançado pela CMS,(48Horas).Estes cuidados deverão ser cumpridos especialmente pelos donos dos cães, não os soltando nesses dias. Em relação às crianças os cuidados serão necessários, mas o percurso da linha do eléctrico não sendo um local de brincadeiras em que as crianças mais pequenas estejam sozinhas, haverá menos perigo de contacto com o herbicida.

Comentários

Anónimo disse…
See please here
Anónimo disse…
Caro Pedro:

Há um grande problema com os herbicidas, que parece ser sistematicamente ignorado pelos «técnicos» das câmaras. É que esses produtos, com uma chuvada a ocorrer nos dias imediatos à sua pulverização no solo, infiltram-se e vão apanhar as raízes de muitas árvores, danificando-as ou mesmo matando-as.

Em Cascais, onde moro, têm-me morto sebes e árvores que estão junto ao muro do jardim com essas porcarias certificadas.

Um processo mais eficaz e menos perigoso seria matar as ervas com ar quente (de um maçarico a gás, adaptado para o efeito). Há várias ferramentas para isso, e já experimentei com sucesso.

Mas claro, haverá quem lucre com os herbicidas, e depois há ainda o efeito propagandístico dos avisos sobre os cuidados a ter...

Enfim, meu Caro, perdoe-me o azedume, mas receio fortemente pela saúde das árvores que bordejam a linha do eléctrico. Por experiência própria, como escrevi acima.

Cumprimentos
pedro macieira disse…
Caro Carlos Portugal
Concordo consigo que o efeitos colaterais deste herbicidas poderão afectar o ambiente, tanto os animais como as plantas.Neste caso pretendi alertar para o perigo decorrente da aplicação ser numa extensão muito grande (ao longo da linha do eléctrico), e existirem normalmente cães soltos a circular nesse percurso.
Um abraço
Anónimo disse…
Caro Pedro.
Informo que, devido ao vento que se tem feito sentir, o herbicida não foi aplicado. Quando for aplicado, serão colocados em vários locais ao longo da linha do eléctrico os respectivos avisos.
Informo ainda que o produto que é aplicado ao longo da linha do eléctrico é o "Spasor", o único herbicida que tem o certificado ambiental, exactamente devido à enorme quantidade de árvores que existem ao longo da linha e que urge manter. Produto esse bastante caro o que leva a que muitas vezes seja aplicado outros mais baratos, mas, na linha do eléctrico temos sempre aplicado este. Aproveito para referir que as árvores ao longo da linha, desde 2004, tem sido objecto de monitorização de forma a poderam serem salvas, mediante a injecção de vitaminas, como através de cortes selectivos. Muitas das árvores estavam (algumas ainda estão) em risco de morrer devido à falta de cuidado que houve nas obras do troço entre a Praia e a Ribeira ocorridas entre 1995 e 1997, com o rebentamente de muitas raízes que fizeram com que muitas secassem. Em 2006 foram plantadas, depois de muitos anos, 50 árvores (plátanos), entre a Ribeira e a entrada de Galamares. Infelizmente, a exemplo do que acontece por exemplo com as plantas da Volta do Duche, foram roubadas 4 dessas árvores. Abraço Valdemar Alves
Anónimo disse…
Caro Pedro:

Ainda bem que o Sr. Valdemar nos dá a explicação acima. Pena é que não apliquem o mesmo produto aqui em Cascais (e em Lisboa, onde a razia de árvores e sebes de moradias tem sido imensa). Contudo, restam duas perguntas:

1ª - Nada nos afiança quanto à inocuidade do produto em relação aos animais e crianças. E as «certificações ambientais» actualmente têm o valor que têm - infelizmente muito pouco, cada vez menos.

2ª - Se o produto é assim tão caro, porque razão não eliminam as ervas com ar sobreaquecido, como indiquei? É barato, no Inverno não há perigo de incêndio nem de sobreaquecimento do solo.

De qualquer modo, também eu agradeço a informação ao Sr. Valdemar, e fico satisfeito com a notícia de estarem a ser tratadas muitas das árvores. Cuidado contudo com as podas exageradas, pois podem ser muito nefastas nas árvores enfraquecidas.

Abraço aos dois.
pedro macieira disse…
Caro Valdemar Alves
Agradeço os esclarecimentos sobre a aplicação de herbicida na linha do eléctrico.Considerando a importância deste assunto coloquei hoje em post o seu esclarecimento.
Um abraço
pedro macieira disse…
Carlos Portugal,
Agradeço os seus esclarecedores comentários sobre as apliacações de herbicidas em espaços públicos.
O esclarecimento prestado por Valdemar Alves vem esclarecer algumas das reservas que se colocavam, nos métodos utilizados
para aplicar o herbicida.Espero que os cuidados que são utilizados neste caso sejam extensíveis a outras autarquias.
Um abraço

Mensagens populares deste blogue

Visita à Casa Branca nas Azenhas do Mar

Frutas da Região - Pêra " Lambe-os-dedos" II

Os cedros também se abatem na Serra de Sintra