De Sintra a olhar para Gaza

Foto encontrada aqui

Hoje não me é possivel tratar de património, nem da história de Sintra, enquanto vejo as imagens da chacina que Israel está a praticar na faixa de Gaza, com a indiferença e a hipocrisia dos poderosos deste mundo.

Aqui em Sintra olhamos com tristeza e impotentes sobre o que se está a passar naquele pequeno enclave, mais pequeno que o Algarve e com um milhão e meio de habitantes, a ser esmagado pelo mais moderno exército do mundo, armado pelas potências, que se proclamam campeões dos direitos humanos...

Um lúcido texto de Fernando Nobre (Presidente da AMI) "Grito e choro por Gaza e Israel" põe o dedo na ferida: aqui

Comentários

Rui Silva disse…
Pedro, vejo com assombro as imagens (repetições do passado do território, ou de outros territórios) e lembro-me das palavras do fanático abade de Citeaux, quando os "cruzados" cercaram em 1209 a cidade occitana de Béziers:

"Cædite eos. Novit enim Dominus qui sunt eius" / "Matem-nos a todos. Deus reconhecerá os seus".

800 anos depois desse massacre, governos deste mundo "civilizado" cumprem com igual entusiasmo a mesma máxima: matar sem discriminação, sem critério, sem piedade.

Muito triste, tudo isto. Muito revelador dos tempos que vivemos. Infelizmente, não surpreende ninguém.
Noel Sousa disse…
Lamentar as vitimas inocentes de um só lado num combate militar é, ou ser parcial ou falta de honestidade racional ou diminuta percepção da realidade. Por vezes um melting pot das referências acima afirmadas.

Em luto por todas as mortes por motivos políticos e religiosos.
pedro macieira disse…
Rui,todos os dias as noticias e imagens que vão chegando (mesmo com os jornalistas impedidos de entrar em Gaza), nos deixam revoltados. Nos dias de hoje a vida de um palestiniano não vale tanto como a de um israelita, e a defesa do território dos segundos justifica a utilização de todos os meios para matar sem limites acusando de todos estarem ao serviço do mal...sejam homens, mulheres ou crianças.
Que raio de mundo é este quando um dos lideres de Israel, Shimon Perez, e defensor da actual chacina é um prémio nóbel da paz!!!
Um abraço
pedro macieira disse…
Noel Sousa,
Agradeço a sua participação com o seu comentário.

Não lamento as vitimas inocentes de um só lado, lamento-as todas.

Segundo dados do jornal Público de hoje, "Até agora morreram um total de 702 palestinianos, incluindo 215 crianças e 98 mulheres, e ficaram feridos 2950, segundo fontes médicas de Gaza.Do lado israelita morreram sete soldados e três civis". De notar que quatro militares invasores israelitas foram mortos por "fogo amigo".
Como pode reparar o sinal de barbárie destes dados consequência da invasão de um território soberano por Israel não está do lado do Hamas grupo fundamentalista religioso, mas sim do seu vizinho "democrático", e que talvez porque receia alteração da situação geoestratégica pela tomada de posse do presidente Obama e porque tem eleições em breve faça a sua campanha eleitoral com demonstrações de força no território vizinho chacinando crianças e mulheres.
Anónimo disse…
I will pass on your article introduced to my other friends, because really good!
wholesale jewelry

Mensagens populares deste blogue

Visita à Casa Branca nas Azenhas do Mar

Frutas da Região - Pêra " Lambe-os-dedos" II

Os cedros também se abatem na Serra de Sintra