domingo, março 01, 2009

Collares e o rio das Maçãs

Rio das Maçãs-Várzea de Collares

A villa de Colares
Nas faldas da serra de Cintra, uma legua ao oeste da villa d’este nome, está sentada a villa de Collares á sombra de frondosos arvoredos. Pela encosta da serra sobranceira á povoação vão subindo algumas casas, quintas, e mattas de castanheiros. Inferior á villa , estende-se um fertil valle, denominado a Varzea, todo coberto de pomares, e cortado pelo rio das Maçãs, que vai desaguar no oceano d’ahi a uma legua. É pois sobremodo amena e deliciosa a situação de Collares. (...)

Várzea de Colares- Foto António Passaporte -Arq.Foto.CML

O sitio chamado Várzea é dos mais lindos e amenos dos arrabaldes da villa. As aguas do rio da Maçãs , represadas ahi em uma ponte de pedra, deixam gosar o prazer de navegar-se em um pequeno barco, que ali ha para esse fim, pelo rio acima até certa distância, sempre entre pomares , e debaixo de copado arvoredo.
A uma legua da villa esta a praia das Maçãs sobre o oceano, onde termina o rio d’este nome, e o valle de Collares.

Vão ali muitas familias tomar banhos do mar na estação própria. O termo de Collares produz grande abundancia de excellentes fructas , que abastecem a capital, e se exportam para Inglaterra, e de vinhos, que são estimados e se assimilham aos de Bordeos.A população da villa e arrabaldes anda por mil e setecentas almas.

I. de Vilhena Barbosa
Publicado na " A Illustração Luso Brasileira" em 26 de Março de 1859

*Ortografia e acentuação conforme o original



Sem comentários: