A Sopa do Sidónio

Photobucket
"Há muitos anos a benemérita duquesa de Palmela, cujo nome fica ligado a admiráveis manifestações de arte e caridade, criou a excelente obra das cozinhas económicas que tão excelentes serviços têm prestado às classes trabalhadoras.
(...)
Quando a guerra veio agravar ainda mais as condições aflitivas da gente humilde da capital, o Século, coadjuvado pelo seus inumeros leitores, meteu ombros à empresa da criação de uma sopa que tem sido distribuida por dezenas de milhares de litros, em troca de cada um dos quais se recebe uma pequena moeda de dois centavos que não paga a sopa mas tira a essa dádiva o aspecto de esmola que para muitos seria desagradável e deprimente."

Photobucket
Legenda - O sr. dr. Sidónio Paes provando a sopa

"Em Cintra, um dos primeiros actos do sr. dr. Sidónio Paes consistiu na fundação de uma sopa, que se instalou nas dependências do velho e histórico palácio da vila. Consta-nos, porém que aí também se fornece a refeição popular aos que em troca dela contribuem com cinco centavos."

Photobucket
Publicado na Ilustração Portuguesa nº652 de 19 de Agosto de 1919

Comentários

António disse…
Pedro,

O primeiro registo é excelente. Vê-se o edifício da Camélia antes da ampliação - muito boa,ao contrário de outras que mais recentemente se fizeram em Sintra.

Abraço,

António
Fatyly disse…
Gostei de saber mais sobre o que sempre ouvi falar..."A sopa do Sidónio"...

Obrigado!

Mensagens populares deste blogue

Visita à Casa Branca nas Azenhas do Mar

Frutas da Região - Pêra " Lambe-os-dedos" II

Os cedros também se abatem na Serra de Sintra