quinta-feira, outubro 18, 2018

No dia em que os lenhadores invadiram o Parque Infantil II

Foto de ontem no Mucifal 17/10/2018

Durante a manhã de  hoje encontrei-me com o Presidente da Junta de Freguesia de Colares, Pedro Filipe – consequência dos dois abates de árvores de ontem num Parque Infantil no Mucifal.

A explicação das razões para aquela radical atitude da Junta de Freguesia de Colares, foi explicada pelo perigo de poder acontecer algum dano físico de utilizadores do espaço (crianças), por queda de ramadas, resolvendo dessa forma responsabilidades futuras.
Depois de obras de assentamento do piso irão ser plantadas novas árvores, estando a ser escolhida ainda a espécie.

!º As árvores não sofriam manutenção desde que foram plantadas.
2ºO motivo do abate não foi justificado pelo seu estado fitossanitário.
3ºO espaço de um parque infantil como é óbvio é utilizado por crianças –facto que não foi considerado ontem quando ontem foram abatidas as frondosas árvores –espectáculo  chocante com toda a visibilidade para os pequenos utentes.
4º Não foi considerado o aspecto antipedagógico das crianças sentirem que aquela destruição toda punha em causa as afirmações de pais e professores sobre a importância de defender  as árvores como seres vivos.Além de embelezar as ruas, absorvem a água da chuva, absorvem gás carbónico e libertam oxigénio e preservam a biodiversidade no meio urbano.
5º A falta no local para uma explicação oficial da intervenção, local e razão para destruição da paisagem de todos nós.
6º-ºNo local onde existe o parque infantil eram as únicas árvores existentes.
7º Não havia qualquer queixa de moradores de imóveis junto ao parque.




Sem comentários: