Mensagens

Tempo de Eleições

Imagem
  “Somos uma pobre gente, que apenas conhecemos as nossas necessidades, e queremos por mandatário quem também as conheça e que nelas tenha parte; quem seja verdadeiro intérprete dos nossos desejos, das nossas esperanças, dos nossos agravos. Se os deputados dos outros círculos procederem de uma escolha análoga, entendemos que as opiniões triunfantes no parlamento representarão a satisfação dos desejos, o complemento das esperanças, a reparação dos agravos da verdadeira maioria nacional sem que isto obste a que se atenda aos interesses da minoria, que aí se acharão representados e defendidos como se representa e defende uma causa própria.(...)” Alexandre Herculano,  Deputado eleito por Sintra em 1858 em  "Carta aos Eleitores do Círculo Eleitoral de Sintra"

Sobre o Casa Viúva Gomes Colares 1924

Imagem
Foto Fugas de 15 de Janeiro de 2022 O Ramisco da Casa Viúva Gomes Colares 1924   “Mas os milagres no vinho existem mesmo e eu pude testemunhá-lo…”   Início de um parágrafo do artigo “Casa Viúva Gomes Colares 1924 de, um tinto que é um milagre” de Pedro Garcias, no Fugas/Jorna Público, de 15 de Janeiro de 2022. “Nesse dia bebemos o Casa Viúva Gomes 1924. Um tinto da casta Ramisco produzido em solo de areia, e talvez nenhum dos presentes, a começar por mim, tenha dado o devido valor ao momento e interiorizado bem o privilégio. (…) A fama e o prestígio de Colares deve-se a vinhos como estes. Em Portugal. Não há outra região com tintos tão longevos. Porém, não são muitos, os Colares que atingem o nível do Viúva Gomes 1924. A maioria segue por maus caminhos e perde-se ao fim de algumas décadas,”   E, acrescenta ainda o autor, sobre o Viúva Gomes 1924: “A sua extraordinária genética baseada na frescura atlântica e na acidez e no tanino, garantiu-lhe vida longa e saudável. Um

Porque hoje é Sábado...

Imagem
(Reedição) O último ferreiro do Mucifal   Fernando Domingos Carioca foi o último ferreiro do Mucifal, associando ao seu oficio, uma capacidade para improvisar versos. Começou a trabalhar aos nove anos, em Almoçageme a olhar pelas ovelhas.O patrão Joaquim valentim dos Santos, era ferreiro e iniciou Fernando Carioca no ofício.Mais tarde já casado , instalou-se por conta própria, que na época havia trabalho que sobrava para vários ferreiros.Em entrevista dada ao Diário de Noticias em 1992, nessa altura já com 82 anos, escrevia Oscar Mascarenhas traçando um retrato com uma prosa também ela muito rica: «Traz engatilhado, na memória 40 versos de pé-mais-que-quebrado que há-de recitar, inteirinhos , cantaroladamente, com o indicador e anelar meio estendidos a marcarem o compasso, antes de responder à pergunta de apresentação “O senhor é o ferreiro?” lá começou ele: “Por usar fato de ganga e boné/Todos olham para mim com certo desdenho/Mas o fato de ganga ainda é/Para quem o enverga bem”A

Postal do Mucifal

Imagem
 

Horário de Inverno do Eléctrico da Praia das Maçãs

Imagem
A Câmara Municipal de Sintra informa que o novo horário de Inverno do Eléctrico da Praia das Maçãs entra em vigor no dia 1 de Janeiro e está em vigor até 27 de Março.

Visita de Saramago à Ermida de São Mamede em Janas

Imagem
  “…Porém, há por aqui uma aldeiazita, Janas de seu nome. Que tem para mostrar a Ermida de São Mamede, de rara planta circular, e o viajante faz o rodeio necessário, de que não se arrepende. Apartando-se o observador, a ermida parece uma construção rural do que casa de devoção. Tem um longo alpendre onde é agradável estar, e, da parte de trás da entrada (aqui mal se pode falar de frontaria), espessos contrafortes amparam as paredes. A porta está fechada, mas para viajantes curiosos qualquer janela serve, mesmo gradeada e protegida com rede de arame. Lá dentro, ao meio do círculo, quatro colunas formam uma espécie de santuário onde brilha a luz dum lampadário de azeite. O altar encosta-se à parede, o que deve complicar um pouco o culto. No espaço livre dispõem-se filas de bancos, claramente desarcertadas com a organização geral do espaço. Certo, sim, está aquele outro banco corrido, de pedra, que acompanha ele próprio circular, toda a construção. É verdade que se interrompe de cada

NATAL 2021

Imagem
  Chove. É Dia de Natal Chove. É dia de Natal. Lá para o Norte é melhor: Há a neve que faz mal, E o frio que ainda é pior. E toda a gente é contente Porque é dia de o ficar. Chove no Natal presente. Antes isso que nevar. Pois apesar de ser esse O Natal da convenção, Quando o corpo me arrefece Tenho o frio e Natal não. Deixo sentir a quem quadra E o Natal a quem o fez, Pois se escrevo ainda outra quadra Fico gelado dos pés. Fernando Pessoa, in 'Cancioneiro'