sábado, maio 23, 2015

Campeonato do Mundo e da Europa de Freeride de jetski na Praia Grande

JetSKIPP3blog.jpg
Foto de 22 de Maio 2015 Praia Grande

A segunda etapa do Campeonato do Mundo e da Europa de Freeride, de jetski e de motos de água, decorre na Praia Grande, em Sintra, até ao próximo domingo.
A prova é promovida pela Portuguese Jet Sports Boating Association com o apoio da International Freeride Watercraft Association e da Câmara de Sintra.

jetSky22052015PGrandeklmblog.jpg
Foto de 22 de Maio 2015/ Praia Grande
 JetSKIPGFreeridePgrandeblog.jpg
Foto de 22 de Maio 2015/ Praia Grande
jetSky22052015PraiaGrandeblog2.jpg
Foto de 22 de Maio 2015/ Praia Grande
jetSky22052015PGrandeblog4jpg.jpg
Foto de 22 de Maio de 2015/ Praia Grande

A prova internacional, que começou na sexta-feira, tem também como objectivo apurar o campeão da Europa.

sexta-feira, maio 22, 2015

Inauguração do novo Museu dos Coches em Belém

"Tendo escolhido, em 1886, o Palácio de Belém como residência, ainda na qualidade de princesa casada com o principe herdeiro, D.Amélia cedo conheceu a situação de abandono que se encontravam os "velhos" coches da Casa Real depositados no edificío do Picadeiro anexo ao Palácio, também ele destituído da sua função e igualmente envelhecido pelo fatídico "passar de moda" que mais depressa do que os anos destrói a beleza das coisas.
D.Amélia contrariando a indiferença generalizada logo se dedicou à causa da conservação daquele valioso património cultural lutando, com o apoio do seu Estribeiro-Menor, Alfredo de Albuquerque e do estudioso Monsenhor Pereira Botto, pela valorização e instalação num Museu que viria a inaugurar anos mais tarde, a 23 de Maio de 1905."
In "D.Amélia, uma rainha, um museu" Ed, Museu dos Coches, Maio2006

RainhaDAmeliaconcelhoCascais1902blogjpg.jpg
Landau, com D.Amélia  e Rainha Alexandra de Inglaterra ao entrar no Concelho de Cascais vindo de Sintra, 1902/Foto do espólio  fotográfico de António Augusto Macieira

*Nota  do blog sobre a foto- Foto obtida durante a visita da Rainha Alexandra  de Inglaterra, mulher de Eduardo VII,  a Portugal - transportada num landau semelhante (ou o mesmo?) em que D.Carlos e seu filho o princípe D.Luís, foram atingidos a tiro, em 1 de Fevereiro de 1908 no Terreiro do Paço.


 Inauguração do novo Museu dos Coches
O novo Museu Nacional dos Coches, em Belém, é inaugurado no sábado com um programa que inclui desfile da Charanga a Cavalo da GNR e uma exibição da Escola Portuguesa de Arte Equestre.
A data foi marcada para assinalar o 110.º aniversário da inauguração do museu original, em 1905, por iniciativa da rainha D. Amélia, mulher do rei D. Carlos I.
De acordo com informação do museu, a abertura, com entrada gratuita, está prevista para as 10:00, prolongando-se até às 18:00, com a última entrada às 17:30, incluindo visitas guiadas.

O novo museu, localizado em Belém, representa um investimento de 35 milhões de euros provenientes das contrapartidas do Casino de Lisboa.

MUseu dos CochesF..O..Asite.jpg
Desenho  do novo Museu dos Coches retirado daqui

quinta-feira, maio 21, 2015

Sobre a Praia da Adraga II

Oleo sobre tela Girl at the Beach de Karla Bogard.
Óleo sobre tela "Girl at the Beach" de Karla Bogard

ADRAGA
Dá-lhe alcantilada Serra
de escarpas, rudes, abruptas,
toda a beleza que a cerra,
sem falar das suas grutas,
que guardam segredos profundos,
quase juntas do local
onde a vasta e imensa Terra
acaba no que é Portugal,
e o vasto MAR, se descerra,
como estrada a "Novos Mundos"!
ADRAGA, luzente areal,
é dos sítios, mais fecundos,
do que é Mundo Ocidental!
Com MAR calmo ou revoltado
a ADRAGA é da NATUREZA,
por dom de Deus, um legado
de Sonho,feito certeza;
Puro Tesouro engastado
no que é Terra Portuguesa!

Mário Cristino da Silva

*Nota do blog

Aguardamos resposta da CMS, sobre o nosso pedido de informações  a propósito da intervenção na falésia da Adraga.
Texto de e-mail enviado pela segunda vez:
Exmos. Srs,
Tomando conhecimento de uma intervenção numa falésia da Praia da Adraga -intervenção de que não consegui qualquer informação do objectivo, sendo uma zona  muito sensível do nosso litoral e moldura importante de uma Praia muito procurada pela sua beleza. Também não consegui visualizar no local qualquer informação das entidades envolvidas na obra -gostaria de obter informações  da vossa parte sobre esta situação.
Sendo autor de um blog da região, publiquei agora uma pequena referência sobre este assunto:
http://riodasmacas.blogspot.pt/2015/05/intervencao-na-falesia-da-praia-da.html
Cumprimentos
Pedro Macieira 

quarta-feira, maio 20, 2015

Sobre a Praia da Adraga

Photobucket
-Postal da Adraga dos anos 60 -colecção particular

A Praia da Adraga uma das mais bonitas praias da nossa região foi considerada em 2003 uma das 20 melhores praias europeias, na opinião dos leitores e jornalistas do The Sunday Times, jornal britânico de grande circulação. Mas a Praia da Adraga surgia citada num honroso terceiro lugar , sendo a única praia portuguesa a aparecer na lista dos leitores do jornal inglês.

Para esta classificação (Agreste, selvagem, de um azul intenso....simplesmente bela) dos visitantes britânicos, que terão a mesma opinião dos muitos utilizadores daquele magnifico local, terá contribuido a beleza envolvente, como o rochedo em forma de arco que mergulha no mar, as falésias e a gruta. Na maré baixa pode-se passar para a Praia do Cavalo e subindo a falésia pode-se admirar o Fojo, uma cratera natural que permite observar o mar daquele ponto elevado ou a Pedra de Alvidrar, local preferido de pescadores.

Photobucket
Foto da Praia da Adraga em 1956, de António Passaporte ( Arquivo Fotográfico da CML)

"A Praia da Adraga, com um côncavo dourado de areia entre dois morros formidáveis. De um destaca-se uma pedra enorme caída no mar e o outro parece ser um monstro petrificado. O que aqui é mais interessante é o contraste entre as falésias cortadas a pique e a areia onde o mar banzeiro se espraia. O que aqui é admirável é a onda dum verde translúcido que se despedaça em rolos de espuma sobre as patas do monstro ante-diluviano.Do meio da praia a ilusão é perfeita. Vêem-se-lhe nitidamente a cabeça, os olhos, as ventas, o focinho aguçado, a boca enorme que mergulha na água- como se a fera sedenta tivesse descido há séculos da montanha e houvesse ficado ali a tragar o oceano para toda a eternidade."


Raul Proença -Guia de Portugal -Lisboa e arredores-Ed.1924

Praia da Adraga, Sintra, Portugal
Fotógrafo: Estúdio Horácio Novais. Fotografia sem data. Produzida durante a actividade do Estúdio Horácio Novais, 1930-1980. Praia da Adraga, Sintra, Portugal
Fotógrafo: Estúdio Horácio Novais. Fotografia sem data. Produzida durante a actividade do Estúdio Horácio Novais, 1930-1980.
*Fotos da colecção da Biblioteca de Arte da Fundação Gulbenkian

*Nota do blog
Está a decorrer   neste momento uma intervenção nas falésias da Praia da Adraga

Intervenção de que não conseguimos ainda qualquer informação do objectivo, ( ainda aguardamos resposta da CMS, ao nosso pedido de informação -  contactada via e-mail), sendo numa zona sensível do nosso litoral e moldura de uma Praia muito procurada pela sua beleza. No momento em que lá estivemos  (dia 18/05), era notória  que a morfologia da falésia já estava  a ser alterada e como parece será o início de intervenção numa escala maior - é caso para grandes preocupações sobre o futuro da Praia da Adraga.Também não conseguimos visualizar no local qualquer informação das entidades envolvidas na obra.

http://riodasmacas.blogspot.pt/2015/05/intervencao-na-falesia-da-praia-da.html

terça-feira, maio 19, 2015

Intervenção na falésia da Praia da Adraga

PraiaAdraga18052015blog.jpg
Foto em 18/05/2015

Está a acontecer uma intervenção numa falésia da Praia da Adraga. Poderá ter como justificação a estabilização da falésia, embora a falésia do lado oposto da estrada ofereça maiores riscos de desabamentos. Junto de testemunha local,  percebemos que  também estranhava não ter sido informado do que se está a passar. No local não existe qualquer informação sobre a intervenção nem que entidades serão os responsáveis daquela obra.

PraiaAdraga18052015bblog.jpg
Foto em 18/05/2015

segunda-feira, maio 18, 2015

O Rei-Artista

Excertos de um  interessante artigo  da autoria de Jorge Calado, (A ligação germânica), publicado na revista do Expresso de 16 de Maio de 2015:

"À data do casamento, em 1836, D.Maria II tinha 17 anos e Fernando de Saxe-Coburgo-Gotha, 19. E se ela ficaria conhecida com o cognome de "Educadora", o marido seria para José Feliciano  de Castilho, o "Rei-Artista".

Photobucket
D.Fernando II

" Embora o reinado de D.Maria II tenha sido politicamente turbulento, o casamento foi feliz . A rainha partilhava  o gostos artísticos do marido - fundou o Teatro Nacional - e insistiu em ser mãe. Teve 11 filhos (D.Fernando assegurava a regência durante as gravidezes) e morreu de parto em 1853, aos 34 anos. Os filhos sobreviventes tiveram todos excelente educação musical e D.Luís I foi mesmo um distinto violoncelista, possuidor de um Stradivarius datado de 1725. Viúvo aos 37 anos, era natural que o rei (regente durante a menoridade do filho, D.Pedro V) voltasse a casar. A escolhida seria uma cantora de ópera de ascendência germânica, Elise Hensler (1836-1929), que se estreara em 1860 no Porto, e depois no São Carlos de Lisboa, no papel de Oscar em "Un ballo in maschere", de Verdi. A  ligação oficializada pelo casamento em 1869, após Hensler ter sido enobrecida com o título de Condessa d'Edla - causou escândalo no habitualmente mesquinho e invejoso meio português, mas harmoniosa e altamente  benéfica para a cultura portuguesa. Hensler era uma mulher inteligente e culta, dada às artes, com gostos semelhantes aos do marido. A poente do Palácio da Pena, criaram um jardim romântico (a Feteira da Condessa) e edificaram um chalet - recentemente reconstruído após o incêndio de 1999 - que seria o seu refúgio da maledicência lisboeta."
Chaleth17122011Blogue O Chalet da Condessa/Parque da Pena/foto @riodasmaçãs
Vianna da Mota
"Colares fica nas faldas da serra de Sintra. Foi aí que José Vianna da Motta (1868-1948) cresceu e demonstrou extraordinária imaginação musical e vocação planística. Aos 6 anos foi apresentado a D.Fernando e à condessa, que imediatamente decidiram subsidiar os seus estudos, primeiro no Conservatório de Lisboa (1875-82) e depois na Alemanha. Aos 10 anos já tinha composto uma vintena de peças para piano, e aos 14 anos instalou-se em Berlim, onde estudou piano e composição e começou a entusiasmar-se por Wagner."
Na casa de Colares, onde viveu Vianna da Motta/Foto @riodasmaçãs
http://riodasmacas.blogspot.pt/2007/05/jos-viana-da-mota-em-colares.html