terça-feira, fevereiro 19, 2019

Olhares Sintrenses

Imagens gémeas

O Parque de Monserrate e o Convento dos Capuchos, foram  propriedade de Francis Cook, durante o Séc. XIX, curiosamente nos nossos dia, nos dois locais distintos encontrámos duas imagens "gémeas",  em que a natureza fez o seu trabalho e que terão sido testemunhas durante mais de dois séculos da passagem da História de Sintra.

Foto em 9 de Novembro de 2016, Convento dos Capuchos

"As  paredes e no chão, as sondagens arqueológicas encavam por entre a história que se sobrepôs à história mais antiga. Com a extinção das ordens religiosas em 1834 e a expropriação dos frades que o habitavam, o convento passou para as mãos de Francis Cook, visconde de Monserrate. Em pleno século XIX, os terrenos à volta do convento foram usados como jardins de lazer e passeio – ao estilo romântico - contíguos ao Parque e Palácio de Monserrate. Às intervenções românticas, seguiu-se o abandono: sob tutela do Estado desde 1949, o monumento esteve entregue à degradação e fechou ao público entre 1998 e 2001. "
Texto da PSML

Monserrate07092011f
Foto no Parque de Monserrate em Set.2011-publicada no @Rio das Maçãs aqui

Construído no terceiro quartel do século XIX, por iniciativa de Francis Cook, visconde de Monserrate, sobre a ruína de um edifício anterior do século XVIII, o Palácio de Monserrate possuía um complexo sistema de redes de águas, esgotos, electricidade e aquecimento central, hoje obsoleto. A distribuição original destas redes pelo edifício foi feita através das galerias de ventilação existentes sob os pavimentos do piso térreo, cujo eixo principal é a actualmente designada galeria técnica (localizada sob o corredor longitudinal).
Fonte: PSML





segunda-feira, fevereiro 18, 2019

Ode ao Vinho Ramisco

Garrafas de vinho com rótulos de Viúva Valério


O Ramisco
Plo mundo como estão vendo,
Vão os Reis desaparecendo,
Sem respeito a pergaminhos!
Mas firme como um ob’lico (obelisco)Será o «Colares –Ramisco»
Tôda a vida o Rei dos Vinhos.

Estribilho

Todos devem preferir
Este vinho em Portugal
Na Adega Regional
Que se bebe até cair
Sem conseguir fazer mal

Mulher velha , já caida .
Aborrecida da vida,
Pla morte a correr o risco,
Pode voltar a ser nova
Bebendo até ir p’ra cova
Só vinho «Colares Ramisco».

Na cama um tipo morria...
Já não falava, não via
Quando o médico chegou...
Deu-lhe a comer um petisco
Por cima «Colares Ramisco»
E o homem ressuscitou.

Pedro Bandeira

(Música de Bernardo Ferreira –cantada pelo rancho de Colares)

-Foto e versos retirados de "Cem anos de vida e História da Sociedade Recreativa e Musical de Almoçageme"

domingo, fevereiro 17, 2019

Sobre os Patos-reais do rio das Maçãs

Garantida a continuidade do feliz bando de Patos-reais da Várzea de Colares (rio das Maçãs)
Fotos em 16/02/2019

Post relacionado:
https://riodasmacas.blogspot.com/2017/04/patos-reais-na-primavera-2017.html


"Formam grandes grupos na época de migração. São bastante rápidos a voar, podendo atingir 65 km/h. Os casais só se formam na altura da reprodução. O ninho é uma depressão rasa rodeada de vegetação ou existente em cavidades de árvores, perto de zonas com água. Após eclosão, apenas com algumas horas de vida, as crias podem começar a nadar, mantendo-se próximas da mãe. A plumagem do macho é colorida e a fêmea apresenta uma coloração acastanhada."
Texto retirado daqui


sexta-feira, fevereiro 15, 2019

Embargada a obra do hotel da Gandarinha

Texto via "Sintra Notícias"
«A obra do hotel da Gandarinha, na vila de Sintra, foi embargada esta sexta-feira pela Câmara Municipal, após uma vistoria determinada pelo presidente do município.
O embargo surge na sequência de uma fiscalização à obra, determinada por Basílio Horta, na qual foram detectadas desconformidades com o projeto aprovado e licenciado. O SINTRA NOTÍCIAS apurou que essas irregularidades estiveram na origem do embargo hoje determinado pelo presidente da Câmara.
Num documento a que a Lusa teve acesso, as desconformidades em causa dizem respeito ao aumento das áreas de estacionamento, retificados os vãos e reduzida a edificação nova prevista e recuado o muro na rua Luís de Camões.

“Verifica-se ainda que o alvará de licenciamento de obras de alteração n.º 124/2016 não se encontra averbado no nome do presente titular do processo/proprietário”, acrescenta a informação.
O grupo Turim, proprietário da obra, terá agora de fazer novo pedido de licenciamento tendente à sua legalização, ficando a obra embargada até finalizado o respetivo procedimento.»
Fotos em 17/11/2018

quinta-feira, fevereiro 14, 2019

Lua de Fevereiro

A Lua em quarto Crescente - foto de hoje.

Foto de ontem 13/02/2019

A lua de hoje está 66.58% visível e está a crescer. Faltam 4 dias para a fase Lua Cheia.

terça-feira, fevereiro 12, 2019

Recantos sintrenses

LagoMonserrate2Final

Lago de Monserrate

Lagode Monserrate77Final

LagoMonserrateFinal

"(...)Na encosta sobranceira ao valle está assentado este pomar, se vê uma cascata de enormes calháos, que para ali foram conduzidos expressamente, exforçando-se por este modo com tanto trabalho e artificio humano em imitar a simplicidade das bellezas da natureza, sem magestosa e bella na obras da sua creação; toma esta repreza as aguas que no inverno e principios da primavera descem do alto da serra, e formam uma catarata que se despenha por um leito pedregoso, que forma a parte mais baixa do valle d'esta mata.
Tal é o sitio encantador de Monserrate!"

De "Cintra Pinturesca" de António A.R. Cunha ed.1906
*Ortografia e acentuação conforme o original

Photobucket
Cascata de Beckford