Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2009

O 118º Aniversário da Banda dos Bombeiros Voluntários de Colares

Imagem
  1891 - 2009   Amanhã dia 1 de Novembro  a Banda dos B.V. de Colares   comemora o seu 118º Aniversário. Programa das comemorações - aqui

Recordar José Fernandes Badajoz

Imagem
Recordar José Fernandes Badajoz   o "Poeta Cavador"  no Sábado, 31 de Outubro às 16H00 na Sede da União Mucifalense Composições de José Fernandes Badajoz Sintra Terra de Encantos- Aqui Azenhas do Mar - Aqui

Em 29/10/1969 nascia a Internet

Imagem
  A primeira antepassada da Internet nasceu em 29 de Outubro de 1969, de um projecto do Department of Defense (Ministério da Defesa) dos EUA. Chamava-se ARPANET, cresceu lentamente durante os anos 70, mas por razões de segurança, era uma rede estritamente controlada pelos militares. Foi no início dos anos 80, mais precisamente em 1983 com a adopção de protocolos TCP/IP na ARPANET, separando-a da componente militar,  a criação da CSNET (Computer Science  Nework) e a sua ligação à ARPANET, que surgiu a verdadeira INTERNET. A foto que publicamos de um sem-abrigo, utilizando um pc portátil para acesso através da Internet, publicado no "The Sun",  é uma imagem impossivel  até aos anos 80. Hoje um batalhão de sem-abrigo norte-americanos, comunicam entre si, utilizando Bibliotecas Públicas e computadores em abrigos sociais, O Projecto Kengicat , fomenta esses contactos em rede, possibilitando que as histórias dos que vivem na rua, tenham visibilidade. *Créditos Foto e adapt

Batalha naval ao largo da Praia das Maçãs

Imagem
Praia das Maçãs, ano de  1637 "A naveta Nossa Senhora da Conceição partiu para a Índia na armada de 1635, sob comando de João da Costa. depois de deixar  em Moçambique um destacamento de 120 soldados para  reforço daquela fortaleza. seguiu para Cochim; ali recebeu carga e correspondência e veio na torna-viagem em 1637. A 17 de Dezembro de 1637 estava a naveta à vista do cabo da Roca; dentro de poucas horas o navio estaria na baía de Cascais.Subitamente foram avistados, do lado de terra, quatro navios logo identificados como naus argelinas; aproveitando o facto da Esquadra de Guarda-Costas já ter recolhido a Lisboa, andavam os corsários à espreita de algum navio desgarrado; também  deveriam ter conhecimento de que este ano não chegara ainda nenhum navio da Índia. Ao avistarem a Conceição, os argelinos lançaram-se no seu encalço. O vento estava de sudoeste e a João da Costa só restava tentar fugir para norte, na esperança de conseguir refugiar-se em qualquer porto. Mais rápi

Itinerário Complementar 16 (IC16)

Imagem
Sintra tem desde 1 de Outubro uma nova auto-estrada,  o  novo Itinerário Complementar 16, infra-estrutura essencial para uma melhor mobilidade no Concelho de Sintra e uma via que pretende desanuviar o famigerado IC19, ele próprio alargado para seis faixas.   Sendo ainda cedo para conclusões definitivas sobre os efeitos  produzidos na  fluidez de circulação com esta nova alternativa, a verdade é que para o utilizador do IC19, as manhãs não mudaram muito - as filas em pára-arranca, iniciam-se agora no Cacém... Aguardo estudos de utilização desta nova auto-estrada mais fundamentados, mas de facto as minhas expectativas eram bem maiores.

Registos Sintrenses

Imagem
Legenda: 1- Ultima pedra  (Praia das Maçãs) 2-Convento do Carmo (Colares)3-Claustro do Carmo (Colares)5-Parque de Queluz 6-Payo Mendes  (Ferreira do Zezere)7-Praia da Ursa Publicado na Ilustração Portuguesa nº322 de 22 de Abril de 1912

Telhados de Sintra (II)

Imagem
Estão à espera que a casa venha abaixo!!! O estado em que se encontra este imóvel no coração da Estefânia de Sintra, é um exemplo das estratégias de alguns proprietários privados para conseguirem os seus fins e uma demonstração da incompetência da autarquia sintrense - Fernando Seara (PSD/CDS), vai iniciar o terceiro mandato consecutivo. Perto daquele local, mais dois exemplos da degradação do património edificado desta Sintra Património Mundial - as já ruínas da Garagem da Estefânia e a Vivenda Anna , já aqui referenciados . Post relacionado: Telhados de Sintra  - aqui

Homenagem de Sintra a Latino Coelho em 1911

Imagem
Publicado na "Ilustração Portuguesa",Nº290 de 11 de Setembro de 1911  A lápide colocada  em 1911, na casa de  José Maria Latino Coelho em Sintra

A Cultura Indiana no Sintra Museu de Arte Moderna

Imagem
Índia -Mito, Sensualidade e Ficção A  exposição consta de três  grandes grupos temáticos que tem  na sua génese a cultura Indiana. O primeiro grupo  expositivo corresponde a  uma  fotobiografia de Mahatma Gandhi intitulada "A minha vida é a minha mensagem". O segundo grupo expositivo apresenta a modernidade indiana  através de uma familia de artistas: Unrao Singh Sher-Gil, Amrita  Sher-Gil,  Vivan Sudaram e Navina Sundaram. O terceiro grupo expositivo  pertence à colecção Berardo, composto por antiguidades decorativas indianas, com referência ao imaginário popular e religioso Hindu. Sintra-Museu de Arte Moderna  de 23 de Outubro de 2009 até  11 de Abril  de 2010.   Horário:Terça a Domingo 10H00-18H00 .Preço 3.50Euros (50% desconto a estudantes e maiores de 65 anos).Entrada gratuita aos Domingos 10H00-14H00, e todos os dias para escolas e crianças até aos 10 anos.

Castelo dos Mouros

Imagem
" J unto à encantadora Pena , fica o Castelo dos Mouros, tendo de notável a Cisterna dos Mouros, para onde se entra por uma porta pequena  com dois degraus para a parte interna, havendo do lado esquerdo, outros degraus que a água invade algumas vezes; e os restos de mesquita mourisca. È guarnecido por quatro torres, sendo uma chamada a Torre Real, para onde se sobe por uns quinhentos degraus  cavados em volta da muralha, o que muito dificulta o acesso. Tem um lindo jardim, e os pontos de vista que desfrutam, excedem tudo quanto a imaginação pode conceber de belo e grandioso."   No Guia do Viajante em Portugal e suas Colonias em Africa -1907, Ed. Emp.Nacional de Navegação

Fonte da Pipa

Imagem
  (Actualizado) A Fonte da Pipa, na Vila Velha de Sintra , segundo refere José Alfredo da Costa Azevedo " foi sempre abastecida por mina própria que lhe fornecia água puríssima da serra. (...)   A água jorra de uma pequena pipa, em pedra, sobreposta por uma moldura de D.JoãoV, que envolve uma inscrição gravada na pedra. Esta moldura é ladeada por quatro painéis de azulejos do século  XVIII." Fonte já existente numa época muito anterior  à data inscrita na lápide da fonte (*1787), é apontada por José Alfredo da Costa Azevedo, como  a altura da "restituição"  da água ao povo do bairro do  Castelo, por razões que ele explica, com um texto recolhido  por  Francisco Costa: "Como as propriedades adquiridas pelo Marquês de Pombal eram vizinhas  do bairro do Castelo, talvez o poderoso ministro, agora deposto (1787) tivesse estado na posse da água da serra, desviada, no todo ou em parte, do caudal pertencente à velha Fonte da Pipa, perto da qual morava em 1

Simulações

Imagem
Foto: Colares Foto:Almoçageme, Casal da Valmarinha

O eléctrico da Praia das Maçãs, na Revista Pública

Imagem
Publicado na Revista Pública ( jornal Público)de 18 de Outubro de 2009

Conspiração monárquica na Praia das Maçãs

Imagem
E m 21 de Outubro de 1913, três anos depois da implantação da República, houve uma tentativa de assassinato de Afonso Costa, Chefe do Governo e dirigente do Partido Democrático, na Praia das Maçãs, durante um "Complot", que pretendia instaurar de novo o regime  monárquico. Um grupo de cinco elementos suspeitos terá sido localizado na Praia das Maçãs, onde na altura se encontrava o Chefe do Governo da 1ª  República,  perseguidos foram posteriormente presos em Sintra - no momento da prisão possuiam  4 pistolas e um punhal. Foto publicada na "Ilustração Portuguesa" nº398 de 1913 António Augusto Carvalho Monteiro ou "Monteiro dos Milhões" o homem da Quinta da Regaleira , foi um dos presos nessa altura, acusado de estar  implicado no "Complot" .                                Fotos publicadas, na "Ilustração Portuguesa" nº 401 de 27 de Outubro de 1913 Notícia da prisão de Carvalho Monteiro na "A Capital" de 21 de Out

Enigmas Sintrenses

Imagem
O vídeo de Maitê Proença , numa visita a Portugal (2007) gerou uma onda de protestos pela total ignorância manifestada, na blogosfera e não só - no que diz respeito a Sintra, vale a pena dar algumas explicações sobre o único aspecto que entusiasmou a actriz na sua visita à nossa «vilazinha» - o número 3 de uma porta, colocado ao contrário... Um comentário de António Lourenço , ao anterior post, dá a informação necessária para que  não se volte a cometer mais interpretações erradas:   " Já que está a ter tanta visibilidade (o vídeo da Maitê Proença), seria bom lembrar que aquela porta pertence ao antigo Hotel Victor - frequentado por Eças,Camilos, Ramalhos e outros grandes intelectuais do Séc.XIX e que como é sabido, surge inclusivamente, retratado nos Maias. É também de recordar que quem o mandou construir foi o Victor Sasseti, dono do Hotel Bragança, em Lisboa, maçon e grande amigo de  António Carvalho Monteiro e do Luigi  Manini , que lhe fez o projecto do Cottage Sass

Deslumbramento Além-Atlântico

Imagem
Maitê Proença , estrela das telenovelas brasileiras e também escritora numa passagem breve (mesmo muito breve) pela nossa "vilazinha". A prova - aqui

Os arcos da Praia da Ursa II

Imagem
Por amabilidade de Nuno Moreira do blogue Estupefacto , publicamos hoje uma reprodução do quadro pintado por Alfredo keil a cores , da Praia da Ursa nos inícios do século XX,(?) quando aí existia uma enorme rocha com dois arcos, imagem que hoje já não é possivel contemplar. (Foto com o rochedo com dois arcos  publicado no Guia de Portugal ed.1924)   A lenda da Praia da Ursa Duas gigantescas pedras destacam-se no seu lado Norte fazendo-nos lembrar, a primeira uma ursa  em pose altiva. Uma lenda conta que há muitos milhares de anos, quando a terra estava coberta de gelo, aqui vivia uma ursa e seus filhotes.Quando o degelo  começou , os Deuses avisaram todos os animais para abandonarem a beira-mar, mas a ursa teimosa recusou-se, pois ali tinha nascido e ali queria ficar. Os deuses enfurecidos transformaram a ursa em pedra e os seus filhotes em pequenos calhaus dispersos à volta da mãe  e ali ficaram para sempre dando assim o nome à praia.

Feira das Mercês II

Imagem
A Feira das Mercês e o "Muro  do Derrête" Hoje damos um salto no tempo , de 29 anos e regressamos à Feira da Mercês em 1933...com um interessante texto e foto, publicado na revista "Ilustração" nº7 de 1 de Abril de 1933 da autoria de Lima Pereira. "A nota mais tipica daquela feira é o celebre «Muro do Derrête». Proximo da capelinha, há um muro baixo, junto do qual se vêem, uns sentados outro de pé, os saloios e as saloias que se namoram «derretendo-se» à vista de toda a gente... É deveras interessante ver aqueles idílios amorosos, aquele arrulhar de pombinhos inocentes...saloiamente falando. Eles e elas , envergando os seus fatos domingueiros, mostram-nos  os mais curiosos tipos da região saloia. (...) É vê-los todos «derretidos» no «Muro derrête» sorrindo-se e apertando-se as mãos... E os saloios  olham de soslaio, desconfiados   de que lhes cobissem os «derriços»... E ai daquele que se «astreva» a dizer uma graça a uma cachopa, porque o menos que

Feira das Mercês

Imagem
"É a mais importante feira  do districto de Lisboa e embora os mercados de gados e de varios productos  não tenham na região da Estremadura nem pitturesco nem o valor da feiras minhotas e alentejanas, esta impõe-se pela variedade de typos e arrabaldinos que ali concorrem. Veêm-se carros de todos os feitios, vehiculos quasi prehistoricos arrastados por alimarias de todas as idades, homens que discutem, mulheres de typos vistosos que se apeiam no local da feira, ranchadas que se mettem nos campos devorando as merendas. Á mistura um ou outro lisboeta curioso do pitoresco e d'um pouco de bom ar, que ri vê as transacções, que contempla aquellas fileiras de vendedores de fructas e de leitões assados e se retira á noite, na boa paz , n'um comboio rapído que silva e o deixa no Rocio."  Fotos e texto na "Illustração Portugueza" de 24 de Outubro de 1904 * Grafia e acentuação conforme original A Feira das Mercês,  mantém a tradição e será este ano de novo re

Tempo de Eleições Autárquicas (resultados)

Imagem
Resultados das Eleições Autárquicas de 11 de Outubro de 2009, para a Câmara Municipal de Sintra Resultados das Eleições Autárquicas de 11 de Outubro de 2009, para Assembleia de Freguesia de Colares

Inspirações Sintrenses

Imagem
"Cintra, sitio de delicias! que reflexoens não inspiras ao homem que sente! qual he a alma por mais apoucada que seja, que não se desperte, como por hum aballo electrico, ao aspecto de tuas scenas tão variadas como encantadoras ?" *Em "Cintra Pinturesca" Visconde de Juromenha-1838 **Grafia e acentuação conforme o original

Obama, Prémio Nobel da Paz 2009

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama , foi distinguido hoje com o Nobel da Paz 2009, pelo Instituto Nobel da Noruega em Oslo. Prémio merecido, para um  homem que se tornou uma real esperança para  um mundo cheio de conflitos. Um vídeo da campanha  para as presidenciais de 2008, como uma pequena homenagem. Comentário de José Saramago, sobre a atribuição do Nobel da Paz a Barack Obama - aqui

Cores de Colares

Imagem
Um pouco mais de sol  - eu era brasa, Um pouco mais de azul - eu era além. Para atingir, faltou-me  um golpe de asa... Quase/Mário de Sá Carneiro No final daquela tarde da última  segunda - feira, o céu de Colares tinha umas cores invulgarmente belas - talvez para marcar o início de  nova época Outonal.

Tempo de Eleições (Autárquicas) II

Imagem
As eleições Autárquicas de 11 de Outubro de 2009 Debate com os candidatos à Câmara Municipal de Sintra via, TVI- Aqui Debate dos candidato à Junta de Freguesia de Colares, via Jornal de Sintra - Aqui A campanha eleitoral autárquica em Sintra , no segundo maior Concelho do País em número de eleitores, via RTP- Aqui

Quando o eléctrico chegava à Vila Velha de Sintra

Imagem
 Uma interessante foto do eléctrico na Vila Velha, publicada na "Ilustração Portuguesa" II série nº31,  em 24 de Setembro de 1906. De notar também o aspecto que tinha o Largo Rainha D.Amélia, em 1906, com edifícios que o fechavam e que foram demolidos já no Séc. XX, uma das muitas transformações que o Palácio Nacional de Sintra sofreu ao longo dos tempos. Em Junho de 1900 é constituida a "Companhia do Caminhos de Ferro de Cintra à Praia das Maçãs", mais tarde denominada  "Companhia Cintra ao Oceano". Em 1904 foram inaugurados os troços, Vila de Sintra - São Sebastião de Colares e São Sebastião de Colares - Praia das Maçãs. A partir de 1914 seria o tempo da "Sintra Atlântico." *texto CMS

Ainda a tourada de Nafarros

Imagem
E m Abril de 2009, a Assembleia Municipal de Sintra aprovou o* Regulamento de Animais do Município . que impede "espectáculos com animais  que inflinjam sofrimento físico ou psíquico, lesionem ou provoquem a morte". Este regulamento não impediu  em 26 de Agosto de 2009, que a União Desportiva e Cultural de Nafarros, com o apoio da Junta de Freguesia de S.Martinho e  apoio de máquinas da própria CMS, promovessem uma tourada - mesmo com o parecer contrário do Gabinete Médico Veterinário, à realização daquele espectáculo. A propósito deste assunto, publicou o Jornal de Sintra de 11 de Setembro de 2009, como publicidade paga, este texto: E m Sintra não existe de facto grande tradição em festas taurinas - houve de facto uma Praça de Touros,na actual Estefânia, construída em 1887 e demolida pelo primeiro Presidente da Câmara de Sintra, após a implantação da República - Fernando Formigal de Morais . T ambém na aldeia do Penedo , nas festas anuais do Espírito Santo, exi

A República

Imagem
Rep ública , s, fem. Literalmente, significa coisa pública. o governo do Estado. Forma de regime politico, em que o Chefe de Estado é eleito pelo povo ou os seus representantes para determinado período de tempo, não sendo por isso o cargo hereditário nem vitalício. Foi implantada em Portugal por via revolucionária em  5.10.1910 após duas tentativas  fracassadas (31.01.1891, no Porto, e 28.01.1910 em Lisboa). *No Dic. Enciclopédico do Diário de Notícias

Arribas instáveis

Imagem
"A queda de um pedregulho que caíu ocorrida no domingo na Praia do Magoito que feriu gravemente um homem, veio chamar a atenção de novo para os perigos que correm os banhistas que desrespeitam os avisos, mas também o estado das falésias, em perigo de desmoronamento em diversos locais do litoral Sintrense." Em 23 de Julho de 2006 , esta notícia veio lançar um alerta para o risco de um  litoral com falésias instáveis.Nessa altura foram "plantadas" em alguns dos pontos críticos, tabuletas com avisos de perigo de desmoronamento - nas Azenhas do Mar,( que  obrigou ao fecho de vários cafés ), na Praia Pequena, no Magoito e  mais recentemente a proibição do acesso à Praia da Aguda. Nenhum destes locais teve qualquer intervenção desde 2006 , para estabilizar as falésias, embora o Parque Natural Sintra Cascais o tenha prometido. As arribas instáveis no Algarve   Praia (grande) de Nossa Sra. da Rocha -foto de Setembro de 2009 A propósito da instabilidade das arribas

Sugestões para um fim de semana prolongado

Imagem
PRIMEIRAS JORNADAS DE SINTRA As jornadas Llansolianas de Sintra  reunirão em 3 e 4 de Outubro alguns llansolianos  conhecidos,  de dentro e de fora, com contributos que se prevêem originais e debates. Biblioteca Municipal de Sintra Rua Gomes de Amorim 12-14 Entrada livre Mais informações - aqui De 1 de Outubro a 15 de Novembro no Museu  da Presidência da República/Palácio de Belém Exposição que tem a colaboração de Pedro Cabral do blogue "Desenhos de Bolso"

Os arcos da Praia da Ursa

Imagem
P ublicamos hoje uma interessante foto, cedida amavelmente pelo Pedro Cabral dos "Bonecos de Bolso" , (publicada no "Guia de Portugal - Lisboa e arredores" numa edição de 1924). A foto apresenta um aspecto que a maior parte dos frequentadores daquela bela praia, desconhecem - a existência  até  ao (?)  séc.XX, de uma enorme rocha com dois arcos, que o tempo e erosão terão feito desaparecer. De notar pelo tamanho dos dois homens na foto a dimensão do rochedo. T ambém  Alfredo Keil , nos deixou um testemunho numa tela a óleo dos arcos da Praia da Ursa . Foto, publicada em 22 de Abril de 1912 na "Ilustração Portuguesa" nº322 H oje, mais de 100 anos depois, a Praia da Ursa e o local onde existiu o rochedo com os arcos encontra-se com este aspecto.