Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2008

A Garça-Real do Parque da Pena

Imagem
Em Novembro do ano passado numa visita ao Parque da Pena, tive oportunidade de fotografar uma Garça-Real no Vale dos Lagos do Parque. Na Wikipédia é referido que tem hábitos solitários, fora do período de nidificação. Pode ser encontrada normalmente em extensões de água doce com pouca profundidade e também em costas marítimas. Muitas vezes partilha o habitat das cegonhas. Mantém-se imóvel à espera da sua presa que captura com o bico, fazendo um rápido movimento com a cabeça. Migra curtas distâncias, normalmente não mais do que 500 km, e muitos espécimes permanecem sedentários. Reproduz-se de Fevereiro a Julho. Nidifica normalmente em colónias, em cima de árvores, perto da água. O seu ninho é chato, em forma de plataforma, semelhante ao das cegonhas. A fêmea põe de 3 a 6 ovos muito claros. Os ovos são cobertos alternadamente pelos dois progenitores durante 25 a 28 dias. Os jovens começam a voar ao fim de 50 dias e abandonam o território dos pais ao fim de 8 a 9 semanas.

O voo da Garça-Real no Rio das Maçãs

Imagem
Na Várzea de Colares no reduzido caudal do Rio das Maçãs, juntamente com os patos ( habitantes naturais daquele espaço), encontrei esta tarde uma Garça-Real. A Garça-Real habita com regularidade as zonas húmidas, desde as margens de estuários, rios e zonas pantanosas de água doce, mas nunca tinha encontrado nenhuma neste local. A Garça-Real (Ardea cinerea) é a maior de todas as garças existentes no nosso país,com uma envergadura de 175 a 195 cm e com a característica típica de voar com o pescoço enfiado nos ombros e as patas esticadas para trás. A Garça-Real é uma espécie protegida com uma longevidade que chega ao 25 anos.As principais ameaças a esta espécie são a destruição do seu habitat, e a perseguição do homem.

A Casa do Eléctrico em Sintra

Imagem
Inaugurado este mês um novo espaço em Sintra, na reabilitada Vila Alda. Após uma intervenção que orçou os 411,825 Euros , o novo espaço denominado “Casa do eléctrico” ( terminal da linha que actualmente chega só até à Ribeira de Sintra), reabilitou uma moradia tradicional da Estefânia,mantendo o seu anterior aspecto exterior. Do eléctrico de Sintra tem muito pouco, seja em peças de interesse histórico ou mesmo documentação fotográfica sobre aquele meio de transporte, inaugurado em Março de 1904. No interior um espaço amplo, em que no primeiro piso tem presentemente uma exposição etnográfica sobre “Sintra Saloia” com vários artefactos ligados à produção do famoso vinho de Colares, e que pretende ser um espaço de cultura com exposições rotativas sobre várias temáticas. Aguarda-se que a “Casa do Eléctrico” futuramente se torne um local onde seja possível reviver através do eléctrico uma parte da história de Sintra, e das etapas da construção da linha que da Vila Velha

Castelo dos Mouros - Memória descritiva

Imagem
Acerca das origens do denominado Castelo dos Mouros – construído num rochoso pico da agreste serrania, sobranceiro à Vila de Sintra – pouco se sabe. Ainda que alguns autores remontem a sua fundação ao período visigótico, as primeiras provas documentais reportam-se já à época de plena ocupação muçulmana, concretamente ao século XI. Todavia, será lícito concluir que a edificação do Castelo se tenha verificado anteriormente, talvez no século IX. Em 1903, D. Afonso VI, Rei de Leão, tomou Sintra aos muçulmanos; dezasseis anos volvidos, Sigurd, príncipe norueguês, saqueou o castelo dos Mouros, que os muçulmanos entretanto haviam recuperado. Também, por essa altura e por breve tempo, o conde D. Henrique o possuiu. No entanto, em 1147, após a conquista de Lisboa levada a cabo por D. Afonso Henriques, o castelo entregou-se voluntária e definitivamente aos cristãos. D. Afonso Henriques confiou então a guarda da fortaleza a "trinta povoadores", que não eram mais do que uma mera guarniç

Cidadania

Imagem
Jornal "Público" de 26/10/2008 Um conjunto de associações e cidadãos preocupados com Sintra, subscreveram uma carta aberta ao presidente da Câmara Municipal de Sintra, contestando a projectada urbanização de Monte Santos . O Jornal “Público” de hoje dá grande relevo a esta iniciativa. Carta Aberta Ex.mo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Sintra, Professor Dr. Fernando Seara Em Maio de 2008 esteve em discussão pública o Programa de Acção Territorial (PAT) de Monte Santos (LT/1362/2006), loteamento resultante de uma parceria entre a CMS e vários proprietários, reunidos num fundo de investimento. A proposta aponta a construção de um hotel, trinta moradias e um espaço comercial em zona verde fronteira ao centro histórico de Sintra, nas imediações do Palácio Nacional. Os subscritores desta carta consideram que tal intervenção, por se realizar numa área extremamente sensível, põe em causa a própria identidade da Vila de Sintra,contribuindo para que, em

A Igreja do Século XVI da Ulgueira

Imagem
Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Ulgueira A fundação da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Ulgueira data da década de 60 do século XVI, situando-se num época em que a região de Sintra conhecia um interessante surto construtivo, derivado do facto de acolher a Corte por diversas temporadas, e ser desde o início da centúria o destino preferencial das famílias aristocráticas lisboetas (SERRÃO,1989,p.54). Embora esteja actualmente muito descaracterizado devido a uma campanha de obras setecentista, este templo é definido como uma "característica construção maneirista" (Idem, ibidem). D a estrutura original conserva o portal, datado de 1566, que se constituí como o elemento de maior destaque do templo pela erudição do seu programa. Edificado segundo um esquema serliano, apresenta portal de volta perfeita, alteado, inserido num frontão recortado decorado por urnas, mascarões e cartelas roll werk , inspirados nas gravuras de grotesco flamengas (Idem, ibidem

Palácio da Pena

Imagem
Palácio da Pena em Cintra.Entrada do Parque "Cintra com todas as suas bellezas naturaes e artísticas, está de tal forma cantada e descripta, em todos os tons e com todas as côres, desde o que ha demais sublime na poesia, até ao que ha de mais banal na rhetorica, que já agora dispensamo-nos de escrever duas ou tres columnas a proposito da pequena gravura que hoje figura nas paginas do Occidente. Representa ella a entrada do magnifico parque do palacio da Pena, de sua magestade sr. D. Fernando. Verdadeiramente a Pena não é hoje um palacio, é mais do que isso, é uma filagrana de pedra collocada no alto d’uma montanha: é uma mansão phantastica que top?ta com as nuvens, e que parece mais uma visão d’um sonho do que uma creação humana. Póde rivalisar com o que ha de melhor do seu genero em toda a Europa ou mesmo em todo o mundo. O parque e palacio da Pena, filhos do bom gosto de el-rei D.Fernando, podem reputar-se as mais notaveis curiosidades do paiz."(...) Occident

Colares em porcelana

Imagem
Por mero acaso encontrei um folheto de 2006, com a apresentação de uma curiosa colecção de pratos em porcelana com “um filete de ouros de 18 quilates” e com desenhos “pirogravados na porcelana a mais de 740ªC” ,alusivos a Colares. Os pratos com os seis “ deslumbrantes motivos” , em “Obra jamais vista que faz viver a alma de Colares” são estes: 1:Igreja Matriz 2:Centro de Saúde 3:Caves Visconde de Salreu 4:Bombeiros 5:Caves de Colares (Adega Regional) 6:Correios

Da Ardósia ao Magalhães

Imagem
N os anos 50 os alunos da Instrução Primária em Portugal usavam a ardósia para os seus exercícios escolares- 58 anos depois, chega às salas de aulas do 1º ciclo do Ensino Básico o computador “Magalhães”. E ntretanto em 1982 chegou a nossas casas o "Spectrum", uma revolução na utilização de computadores domésticos, o que permitiu a muitos de nós o acesso à linguagem de programação Basic, e também longas horas de entusiasmantes jogos, hoje superiormente substituídos pelas consolas; “Playstation”(1994), “Xbox”(2001), etc. O “Magalhães” terá de certeza efeitos positivos nesta geração que agora inicia o seu percurso escolar. A Internet que nos anos 80 não existia é mais um factor a possibilitar a chegada do conhecimento em tempo real às salas de aula através do “Magalhães”. Os professores tem um papel importante na integração desta nova ferramenta, agora em número igual aos dos alunos em cada sala de aula – preparar esta geração para os desafios técnológicos que irão surgi

Novo Espaço Llansol em Sintra

Imagem
Foto do blogue Espaço Llansol A Câmara de Sintra aprovou, em reunião do Executivo, atribuir um subsídio de dez mil euros de apoio financeiro com o objectivo divulgar o espólio literário de Maria Gabriela Llansol, contribuindo desta forma para o conhecimento, preservação e valorização deste património. No acto de assinatura do protocolo entre o Espaço Llansol e a Câmara Municipal de Sintra, foi atribuída a Maria Gabriela Llansol, a título póstumo, a Medalha Municipal. É perto do edificío da Câmara Municipal que vai existir o novo espaço Llansol em Sintra -Fotos do blogue Espaço Llansol O Espaço Llansol é o jardim que o pensamento permite.* “Largo da Câmara Velha (onde por nós esperava quando o grupo se reunia em Colares, naquela que baptizou de «Casa da Saudação», sentada ali fora nos degraus da coluna com a esfera armilar, a olhar o Parque da Liberdade e o Castelo dos Mouros, ou inventando sabe-se lá que viagens para o seu texto, sempre de caderno no regaço); e

Equipa de Orientação da Escola da Sarrazola de Colares premiada na Gala do Desporto Escolar -2008

Imagem
A equipa de Orientação da Escola da Sarrazola-Foto do Blog Noticias da minha Freguesia A Gala do Desporto Escolar -2008, que decorreu na última Quinta-feira, na Escola Secundária Luís Freitas Branco em Oeiras, e que visava a atribuição de prémios a entidades que se distinguiram no âmbito do desporto escolar - premiou a Equipa de Orientação da Escola da Sarrazola de Colares constituída por : Rebeca Assunção, Joana Macieira, Carolina Moreira, Marta Ferreira e Vera Miranda , pelo brilhante desempenho no Campeonato do Mundo de Orientação,disputada em Edimburgo, em de Abril de 2008 - obtendo uma medalha de ouro individual e outra de bronze colectivamente. A Gala deste ano, distinguiu ainda, na categoria "Especial", o professor José Branco, João Ganço (treinador de Nélson Évora) e os atletas Vanessa Fernandes (triatlo), João Gomes (esgrima) e Susana Feitor (marcha).

Tributo a José Fernandes o " Poeta Cavador" do Mucifal

Quem foi José Fernandes Badajoz? Muita gente, não esquecida ainda das velhas emissões de J. O. Cosme, irá relembrar, com saudade, este jovem simpático e modesto, de voz límpida e bem timbrada. Nascido há 63 anos, de Pais campesinos, numa aldeia, ao tempo, essencialmente agrícola, José Fernandes deixa-se de tal modo seduzir pelo campo que nem a ARTE, com todo o fascínio, consegue arrancá-lo do seu MUCIFAL. Dá-se, integralmente, ao campo e à sua magia. Nos seus poemas e na melodia que os obriga e os embala como mãe, presente sempre a vida simples, pura e honrada do CAVADOR, o seu primeiro POEMA, o seu POEMA de sempre, a sua Bandeira, o seu Hino, o seu Sol até ao último dia. Vive no campo, vive do campo, nos seus versos, na sua música, tudo é campo: “PORQUE GOSTO DESTA LIDA NUNCA A PODEREI DEIXAR” Texto de apresentação de José Fernandes, no seu disco (LP) editado em Janeiro de 198 4 Post relacionado: Figuras do Mucifal- José Fernandes Badajoz o Poeta Cavador- aqui BELA VISTA (1942)

O dia da inauguração do Posto Escolar do Mucifal

Imagem
No "Jornal de Sintra" nº 309, de Fevereiro de 1940 No dia 31 de Janeiro de 1940 a Comissão de melhoramentos do Mucifal, constituída por Inácio Fernandes Badajoz, António José Padesca, José Henriques Correia, Manuel Souto Rodrigues, Abel Simões de Carvalho Sobrinho, António Jorge e a colaboração de várias outras pessoas entre as quais Francisco dos Santos Júnior, levou a efeito a inauguração do Novo Posto Escolar do Mucifal. É esta cerimónia que é noticiada pela pena do jornalista do “Jornal de Sintra” nº309 de Fevereiro de 1940. Estado actual do edifício onde funcionou o Posto Escolar do Mucifal inaugurado em 31 de Janeiro de 1940 Posto Escolar do Mucifal ( ...) Estava velha e carunchosa, como tal imprópria para a delicada função, a que havia ser destinada, há anos a casa do Posto escolar do Mucifal. A Câmara Municipal de Sintra entendeu, e muito bem, substituí-la por outra que oferecesse melhores condições. Alugou para isso, um prédio, presentemente à srª D

Capela Circular de S. Mamede de Janas e o culto de Diana

Imagem
Capela Circular de S.Mamede de Janas Extracto de “VESTÍGIOS DO CULTO DE DIANA EM PORTUGAL” da autoria do Dr. Fernando Castelo-Branco (...)Em diversas cerimónias religiosas, ainda hoje praticadas no nosso país, se podem assinalar vestígios e sobrevivências desse culto pagão. Uma superficial e rápida pesquisa revelou-nos imediatamente a existência de várias festividades religiosas em que a influência desse antigo culto é manifesta, sendo evidente que devemos estar perante casos de cristianização de cultos pagãos, neste particular, do culto de Diana. Uma das mais curiosas dessas festividades e que melhor evidencia a sobrevivência do culto da deusa é a de S. Mamede de Janas. Trata-se duma romaria que se realiza na ermida de S. Mamede, na povoação de Janas, a cerca de 3,5 k. ao norte de Colares, nos dias 15 e 16 de Agosto de cada ano. Os lavradores da região, e mesmo das zonas mais afastadas, como por exemplo de Torres Vedras, aparecem aí nesses dias, acompanhados do seu gado – bo

Moinhos de Vento

Imagem
E m A-Dos-Eis, no alto de uma colina com o Oceano Atlântico pela frente - localidade situada entre Fontanelas e o Magoito - existem três robustos moinhos de vento dispostos a desafiar qualquer D.Quixote. Conhecidos como Moinhos do Militão, nome do proprietário e moleiro segundo informa o ZM do blog “ Arrumário ”, encontram-se em bom estado e aparentemente a funcionar, e uma mais valia na paisagem daquele local. - Saber mais sobre Moinhos de Vento - aqui

A exposição “100 ANOS DA REGIÃO DEMARCADA DE COLARES” prolongada até ao fim do ano

Imagem
Dada a elevada afluência de público, a Câmara Municipal de Sintra decidiu prolongar, até ao final do ano, a exposição “100 Anos da Região Demarcada de Colares – 1908/2008”, patente na Adega Visconde Salreu, em Colares. Fonte: CMS Aos Domingos, das 16h00 às 18h00, decorrem provas de vinhos. Horário: Sex e Sáb das 16H00/22H00 Dom das 16H00/20H00 Adega Visconde de Salreu Av. do Atlântico Colares Tel. 21 923 61 20 Entrada livre Post relacionado: -Exposicão dos 100 anos da Região demarcada de Colares- aqui

Porque hoje é Domingo...

Imagem
Imagens do "Rally Histórico de Portugal" na noite de Sintra A notória animação na passagem dos bólides na entrada da estrada florestal dos Capuchos a caminho do final da prova. Classificação final provisória: 1.º José Grosso-João Sismeiro (BMW 2002), 434,8 pontos; 2.º Aitor Pereda/Victor Garay (Alfa Romeo 1750 GTV), a 12,6; 3.º Nuno Rodrigues-Ana Queiroz (BMW 2002), a 25,9; 4.º Jose Zarate-Diego Gonzalez (Porsche 911), a 42,4; 5.º Pedro Jerónimo/Carlos Hipólito (Porsche 911), a 29,4; 6.º José Lareppe-Joseph Lambert (Opela 1904 SR), a 90,5; 7.º Juan Breda-Angela Hoz (Ford Escort), a 110,7; 8.º Paulo Grosso-Susana Cordeiro (Ford Escort), a 125,1; 9.º Gustavo Martel-Nicolas Sanchez (Porsche 911), a 149,7; 10.º João Mexia Leitão-Nuno Machado (Porsche 911), a 215,8; etc.