domingo, maio 17, 2020

Bilhetes de Colares de José Cutileiro

O falecimento do Embaixador José Cutileiro em Bruxelas, autor de "Bilhetes de Colares"  com o heterónimo, "A.B.Kotter" de que o blog, publicou desde 2007 alguns contos - faz com que hoje em sua homenagem, voltemos a referir esta obra de referência.

Excertos de várias crónicas dos "Bilhetes de Colares de A.B.Kotter"-heterónimo do Embaixador José Cutileiro:

-Longe da Várzea
-Espalhou-se na Várzea e no Mucifal...
-Passados

Grande Prémio de Crónica APE 2009
O prémio,  foi instituido com carácter bienal sob a responsabilidade conjunta da Associação Portuguesa de Escritores e da Câmara Municipal de Sintra, e destinada a distinguir uma obra em português, de autor português e publicada em primeira edição no biénio anterior ao da sua entrega.



“Espalhou-se na Várzea, no Mucifal, em São João da Lampas, no Penedo, que em Inglaterra os papéis velhos valiam ouro e que a mãe do inglês de Beldroega andava a comprar os que houvesse por estas bandas.(...)

Apareceram também curiosidades de interesse mais local: meio quilo de etiquetas Reserva de 1955, do Jorge da Silva, por colar- ainda azuis, insistia o saloio que as trouxe e reparava que , o preço pedido por estas e outras memorabilia não tem explicação: uma velhinha queria impingir por 375$00, com recibo, ou 220$00 sem , uma redacção feita, dizia ela, pelo Dr.José Cutileiro no seu segundo ano de francês, intitulada La joi de vivre.
Estive quase a comprá-la, mas o Carlinhos, num assomo de civismo, convenceu-me a não fomentar o mercado paralelo de redacções.”

Texto de José Cutileiro em Bilhetes de Colares de A.B.Kotter (1993-98)



Créditos:
Decorria o ano de 2007 e a mão amiga de  Zé -viajante,  (José Almeida Matias ), autor do blog Sintrense  "Trans-Atlântico", me fez chegar o livro "Bilhetes de Colares" que até aí desconhecia.


Sem comentários: