COLARES

(foto de Pedro Macieira)
Viagem a Colares em 1907

“Tornando á estrada , segue para Collares, formosa villa por onde corre o rio das Maçãs, situada sobre duas collinas, tendo , no valle, a encantadora varzea. Dista de Cintra 6 kilometros.
Doada por D.João I, ao condestável D.Nuno alvares Pereira, foi passando aos diversos descendentes , ficando por ultimo patrimonio da Casa Real.
A varzea que se segue desde a Ribeira até ao Oceano, é rica de vegetação, tendo uma grande profusão de árvores de fructo e para terrenos de vinha.A sua perspectiva é deliciosa, e para a gosar, segue-se rio abaixo, n’um elegante barquinho, sob uma verdura, d’uma aragem fresca”
Excerto do Guia do Viajante em Portugal e suas Colonias em africa –(Empresa Nacional de Navegação) publicado em 1907

Colares e o Vinho Ramisco

COLARES é desde o início do séc.XX , uma região vitivinícola com o estatuto de Região Demarcada, concessão feita por D.Manuel II. Em 1931 foi fundada a Adega Regional de Colares .A casta caracteristica e dominante que produz o inimitável vinho de Colares é o Ramisco, que actualmente tem três variantes: o «ramisco» tinto;o «chão rijo» e o «chão risco» encontra-se também outras castas tintas , como Parreira Martias, Parreira da Velha, Molar, Tinta Míuda e Santarém, e as castas brancas Malvasia, Boal, Jampal e Arinto.

(adaptado do Roteiro Turístico de Colares –Junta Freguesia Colares)


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Visita à Casa Branca nas Azenhas do Mar

Frutas da Região - Pêra " Lambe-os-dedos" II

Os cedros também se abatem na Serra de Sintra