No dia em que o Poeta Cavador faria 100 anos


Quem foi José Fernandes Badajoz?

*Texto de apresentação de José Fernandes, no seu disco (LP) editado em Janeiro de 1984

"Muita gente não esquecida das velhas emissões de J,O.Cosme, irá relembrar, com saudade, este jovem simpático e modesto de voz límpida e bem timbrada. Nascido há 63  anos, de Pais campesinos numa aldeia, ao tempo essencialmente agrícola, José Fernandes deixa-se de tal modo seduzir pelo campo que nem a ARTE, com todo o fascínio, consegue arrancá-lo do seu MUCIFAL. Dá-se, integralmente, ao campo e à sua magia. Nos seus poemas e na melodia que os abriga e os embala como mãe presente sempre a vida mais simples, pura e honrada do CAVADOR, o seu primeiro POEMA de sempre, a sua Bandeira, o seu Hino, o seu Sol até ao último dia."

Vive no campo, vive do campo, nos seus versos, na sua música, tudo é campo:

"PORQUE GOSTO DESTA LIDA NUNCA A PODEREI DEIXAR"


Lembrar algumas das belas canções do Poeta Cavador com o Grupo Coral da Associação de idosos e reformados do Mucifal, dirigido pelo Maestro Paulo Taful, foi o que aconteceu hoje no Mucifal, testemunhado por bastante público. Apresentado pelo amigo Fernando Louro e Jorge Sequeira

"Muitos dos teus amigos ainda te recordam num constante "Elogio ao Campo", A muitos  de nós ajudaste a descobrir através da "Bela Vista" que Sintra era uma "Terra de Encantos", A muitos ensinaste cantando que o "Ramisquinho" era um vinho divinal com tanta pureza que não havia outro igual. Ainda hoje quando andamos pelas ruas do Mucifal sabemos que não encontraremos "A Pastorinha" mas podemos estar junto á casa onde a "Maria Bela" se punha á janela ou onde morou "A santa velhinha" que tantas vezes junto à "Capelinha" contou "A lenda cantarinha". Isto tudo e muito mais cantaste "Neste palco pequenino" chamado Mucifal.

(...)

Haverá para ti sempre um aplauso comovido para os muitos versos singelos feitos à tua terra natal, um dos cantinhos mais belos de Portugal"

Obrigado José Fernandes"

*De um texto de homenagem ao Poeta Cavador, de Fernando Louro.

Ovação final aos músicos e ao coro da AIPR, neste final de tarde no Mucifal.



Comentários

Mensagens populares deste blogue

Visita à Casa Branca nas Azenhas do Mar

Frutas da Região - Pêra " Lambe-os-dedos" II

Os cedros também se abatem na Serra de Sintra