OLHAR SINTRA


Cintra, onde as Naiades escondidas
Nas fontes, vão fugindo ao doce laço,
Onde Amor as enreda brandamente.
Nas águas acendendo fogo ardente.


«Os lusíadas» Luis Vaz de Camões

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Visita à Casa Branca nas Azenhas do Mar

Frutas da Região - Pêra " Lambe-os-dedos" II

Os cedros também se abatem na Serra de Sintra