Abril de Cristina Branco



Avenida de Angola

"Sem sentimentalismos, sem rodeios, como o Sr. José Afonso era. O Zeca, o nosso Zeca, porque faz parte do imaginário contestatário, do gira-discos, do canto amigo. O Zeca foi e será sempre um exemplo de simplicidade, de convicção (mesmo quando dizia que nem sequer gostava de cantar!). É assim o amigo da minha adolescência, o amigo do meu canto, da minha busca pessoal.
Não trazemos nada de novo, vimos apenas lembrar. Até logo, companheiro! "


Cristina Branco

Comentários

baraodalapa disse…
Mais um enorme obrigado por mais um post de muito bom gosto. Que consigamos sempre agarrar a memória de Abril e daquilo que ele nos troxe de bom.
Grande abraço.
pedro macieira disse…
Baraodalapa,
Interessante como 34 anos depois as canções de Zeca Afonso serem acolhidas e cantadas por uma geração que já nasceu em democracia.E se na altura da sua criação elas foram uma forte arma de constestação a um regime totalitário, hoje a sua musicalidade e as suas palavras demonstram a genialidade do seu criador, tornando-as intemporais.

Um abraço

Mensagens populares deste blogue

Visita à Casa Branca nas Azenhas do Mar

Frutas da Região - Pêra " Lambe-os-dedos" II

Os cedros também se abatem na Serra de Sintra