sexta-feira, julho 10, 2020

O eléctrico azul da Companhia Sintra Atlântico

Foto do eléctrico nº1, com o  azul  da Sintra Atlântico em 2018

 O eléctrico de Sintra foi inaugurado há 114 anos, a 31 de Março de 1904, com o material circulante encomendado à J.G.Brill Company (Estados Unidos).O percurso, com uma extensão de 8.900 metros, foi prolongado a 10 de Julho desse ano até à Praia das Maçãs, totalizando uma extensão de 12.685 metros. Mais tarde, a 31 de Janeiro de 1930, o eléctrico chegou às Azenhas do Mar.

A cor azul, surgiu com a Companhia Sintra Atlântico (1914-1975), posteriormente consequência das privatizações que aconteceram após o 25 de Abril de 1974, tendo sido integrada na Rodoviária Nacional (1976-1995).



  • O eléctrico nº7, com as cores da "Sintra-Atlântico", perto do desvio para o depósito na Ribeira de Sintra em 1959-Foto da colecção Valdemar Alves


      Companhia Sintra -Atlântico (1914-1975)
    "A 15 de Agosto de 1914, o novo dono dos eléctricos tomou posse de todos os bens e respectivas concessões da extinta Cintra ao Oceano."


    "Os seus principais objectivos, continuavam a ser a exploração da linha de carros eléctricos entre Sintra e a Praia das Maçãs. Por outro lado, o fornecimento de iluminação eléctrica, tanto pública, como particular, no Concelho de Sintra continuava a ser uma missão importante da nova companhia."

    *textos retirados de Eléctricos de Sintra de Júlio Cardoso e Valdemar Alves.




    quarta-feira, julho 08, 2020

    Rua dos Amores em Colares

    (Clicar na imagem para ampliar)

    "Na secção de Bellas-Artes da exposição Industrial Portugueza, figura o quadro «A rua dos Amores, em Collares» que reproduzimos.

    Esta téla é um dos melhores quadros do sr.Isaias Newton , um artista que não se filia nos processos da pintura moderna, mas que resiste valorosamente pelo bom coup d’oeil das suas paizagens, bem compostas e escrupulosamente desenhadas, sem liberdades de pintura, que nem sempre conduzem á verdade. O quadro do sr.Isaias é agradável e muito decorativo. Foi encommendado ao distinto artista pelo sr. José Ignácio da Costa, abastado industrial e proprietário."

    Publicado na Revista “Occidente” Nº 351 de 21 de Setembro de 1880

    *Ortografia e acentuação conforme o texto original

    terça-feira, julho 07, 2020

    Memórias de Cintra antiga -reedição

    Revista "Occidente" nº1256 de 20 de Novembro de 1913
    (Ortografia e acentuação conforme o texto original)

    CasaSintra "O Chalet  do  Ex.mo. Sr. Dr. José  Maria de Andrade, na sua quinta em S.Pedro, S.Pedro de Cintra

    Está disposta  numa das melhores alturas  da nossa verdejante serra de Cintra, esta linda construção, que constitue uma grande gloria  para o autor do projecto , o sr. Dr.  Alexandre Saldanha da Gama, que sendo um engenheiro distinto, tambem  se nos revéla  com a presente obra uma arquitéto de incontestavel valôr.

    Estivémos ha dias a  olhar de perto o soberbo chalet, e demoramo nos  longamente na encantada observação de todas as suas fachadas que são de uma elegância  de traçado devéras original.
    A magnifica propriedade  do sr. D. José Maria de Andrade, a quem felicitamos pelo seu louvavel empreendimento tão brilhantemente realizado, está situado numa bela altitude e cercada de uma grande orla de arvorêdo, que abrange em parte grande declives, e donde se destaca admiravelmente com os seus  caprichosos telhados de fórmas ponteagudas agora espelhados pelas neves que  refletem os melhores  raio de sol que carinhosamente doiram um dos mais pitorescos trechos  da paisagem  que comove, por certo os ainda menos sensiveis.

    (...)
    Oxala que d´entre  os inumeros visitantes e admiradores do  chalet do sr. Dr . Andrade, alguns tentem continuar a obra de devoção pela belêsa da encantadora Cintra, que bem merece  o empreendimento de grandiosos planos  de arquitetura moderna  e nacional , que como esta de que vimos  falando, representem  uma admiração  profunda  pela riquissima  região , cuja paisagem  é uma das mais belas , senão a mais bela da nossa querida terra."

    quinta-feira, julho 02, 2020

    Cintra - Lista telefónica de 1925 - reedição



    Por gentileza de Maria Natércia Santos, bisneta de Manoel João, detentor do telefone nº1 de Cintra em 1925, publicamos uma página  (2197), de um Almanaque,  que retrata  embora parcialmente, uma Cintra de outros tempos. 


    AlmanaqueCintra1925 copy *Manoel João, figura muito conhecida em Sintra, naquela época tinha junto à Estação de Caminho de Ferro um quiosque, porque era naquele local  onde  estacionava os  trens.

    terça-feira, junho 30, 2020

    Falecimento do fundador do Museu do Brinquedo de Sintra

    Ontem recebemos a  triste notícia do falecimento do  Eng. Arbués Moreira, fundador do Museu do Brinquedo de Sintra - que com o seu empenho criou uma colecção  única no nosso País, e  que  através do seu Museu,  permitiu  que fosse observada com fascínio por  todos nós. O Museu encerrou em 2014.


     "Os brinquedos presentes neste Museu faziam parte de uma recolha feita ao longo de mais 50 anos pelo coleccionador João Arbués Moreira. A colecção começou a ser constituída quando tinha 14 anos de idade com os brinquedos que lhe iam sendo oferecidos e outros pertença de pais e avós."

    *Reedição de um post do blog de 8 de Abril de 2016

    O Museu do Brinquedo já não mora aqui
     O Museu do Brinquedo, encerrou as suas portas em 21 de Agosto de 2014 - por manifesta falta de boas vontades para dar continuidade a uma colecção de toda a vida de João Arbués Moreira. Este mês o edificío que já albergou um quartel dos Bombeiros e o saudoso Museu do Brinquedo -será agora o "News Museum", espaço museológico dedicado às notícias e à comunicação.

    Publicamos algumas fotos do acervo que existiu no antigo Museu do Brinquedo  ( na última visita efectuada em 22/05/2014).


    Notas sobre o antigo Museu do Brinquedo:

    -1987 data da criação da Fundação Arbués Moreira que recebeu por doação toda a colecção de 40.000 brinquedos.

    -1989 mediante acordo com Câmara Municipal de Sintra  foi cedido um primeiro espaço para a instalação do Museu, que logo se tornou exíguo.

    -1997 a cedência pela CMS de novo local -antigo quartel de Bombeiros da Vila de Sintra, onde foi instalado o Museu que funcionou até agora, com um desejo expresso por Arbués Moreira: "Tentarei de entre os 40.000 brinquedos que fazem parte da minha colecção, mostrar-vos os que mais gosto e os mais raros, não só pelo seu valor e antiguidade, mas também pela sua simplicidade e engenho".

    Fonte :Museu do Brinquedo



    Fotos do antigo Museu do brinquedo de Sintra


    Post relacionado:
    http://riodasmacas.blogspot.pt/2014/08/museu-do-brinquedo-de-sintra-encerrara.html




    "Os brinquedos presentes neste Museu faziam parte de uma recolha feita ao longo de mais 50 anos pelo coleccionador João Arbués Moreira. A colecção começou a ser constituída quando tinha 14 anos de idade com os brinquedos que lhe iam sendo oferecidos e outros pertença de pais e avós."


    https://ionline.sapo.pt/artigo/287823/museu-do-brinquedo-a-derradeira-viagem-ao-mundo-dos-soldadinhos-e-dos-automoveis-?seccao=isAdmin&fbclid=IwAR2qUjxnj5THmSKoF9A940cs_Is_Z37YhVa8raPxQo1pn74sZLzGRB7XYlA

    segunda-feira, junho 29, 2020

    Novas medidas para a Situação de Calamidade em Sintra a partir do dia 1 de Julho

    Foto:Cacém Junho2020

    COVID-19 | Novas medidas e restrições

    O Conselho de Ministros aprovou, esta quinta-feira, a resolução que dá continuidade ao processo de desconfinamento, declarando a situação de alerta, contingência e calamidade, consoante o território. Adotando em cada um deles medidas restritivas adicionais com o intuito de combater o contágio por COVID-19.
    A situação de alerta é declarada em todo o território nacional continental, com excepção da Área Metropolitana de Lisboa, onde se aplica a situação de contingência, e de 19 freguesias dos concelhos da Amadora, Odivelas, Loures, Sintra e Lisboa que se mantêm em situação de calamidade.

    SITUAÇÃO DE CALAMIDADE
    Regras específicas adicionais para 19 freguesias da Área Metropolitana de Lisboa.
    Regras que em Sintra dizem respeito às seguintes freguesias: União de Freguesias de Agualva e Mira SintraAlgueirão - Mem MartinsUnião de Freguesias de Cacém e São MarcosUnião de Freguesias de Massamá e Monte AbraãoUnião de Freguesias de Queluz e BelasRio de Mouro:
    • Dever cívico de recolhimento domiciliário;
    • Proibidas feiras e mercados;
    • Ajuntamentos limitados a 5 pessoas;
    • Reforço da vigilância dos confinamentos obrigatórios por equipas conjuntas da Proteção Civil, Segurança Social e Saúde Comunitária;
    • Programa Bairros Saudáveis – programa coordenado pela arquitecta Helena Roseta, para melhorar as condições de sanidade.

    FISCALIZAÇÃO E COIMAS
    As violações das regras de ocupação, permanência e distanciamento físico, regras relativas ao uso de máscaras ou viseiras, regras de suspensão do funcionamento de determinados estabelecimentos que devam permanecer encerrados, regras relativas aos horários de funcionamento dos estabelecimentos de comércio a retalho ou de prestação de serviços, ou regras de lotação máxima dos transportes podem ser alvo de coimas de 100 a 500 euros no caso de pessoas singulares e de 1000 a 5000 euros no caso de pessoas coletivas.
    A fiscalização compete à Guarda Nacional Republicana, Polícia de Segurança Pública, Polícia Marítima, Autoridade de Segurança Alimentar e Económica e Polícia Municipal.

      Inf:CMS

    quinta-feira, junho 25, 2020

    Rampa da Pena


    Fotos Rampa da Pena anos 70
    In "Bilhetes de Colares" A.B Kotter
     1982-1998

    José Cutileiro

    terça-feira, junho 23, 2020

    Prevenção COVID-19 II


    Via Jornal de Sintra:
    No Concelho de Sintra, o segundo pior com COVID-19 no país, 6 freguesias do concelho de Sintra, vão permanecer num regime de regras mais rígidas para tentar aliviar a transmissão de novos casos de infecção pelo vírus.
    Essas são freguesias são:
    -Cacém
    -São Marcos
    -Queluz
    -Belas
    -Massamá
    -Monte Abraão
    -Rio de Mouro
    -Algueirão-Mem Martins
    -Agualva
    -Mira Sintra
    A partir desta terça feira dia 23 de junho estão proibidos ajuntamentos com mais de dez pessoas, Centros e Zonas comerciais devem fechar às 20:00 tal como cafés.

    segunda-feira, junho 22, 2020

    SIntra - Prevenção COVID-19


    Via CMS:
    O Governo definiu, as competências de fiscalização do cumprimento das regras específicas da Direção-Geral da Saúde no que respeita à prevenção da transmissão da COVID-19 em contexto de trabalho, para Lisboa e Vale do Tejo, região em que se integra o município de Sintra. 
    Assim, compete à ACT – Autoridade para as Condições de Trabalho fiscalizar locais de trabalho, incluindo áreas comuns e instalações de apoio, bem como as deslocações em viaturas de serviço, em particular, nas áreas da construção civil e das cadeias de abastecimento, transporte e distribuição, caracterizadas por grande rotatividade de trabalhadores e onde se tem verificado maior incidência e surtos da doença COVID -19.
    A desinfecção de viaturas e edifícios, equipamentos e espaço público, distribuição de equipamento de proteção individual são algumas das medidas adotadas pela autarquia para minimizar o contágio por COVID-19, tendo também intensificado a fiscalização de serviços abertos ao público por todo concelho, numa operação conjunta entre a Polícia Municipal e da Divisão de Fiscalização da PSP, de forma a promover e fazer cumprir as orientações das autoridades de saúde.


    sábado, junho 20, 2020

    Porque hoje é Sábado...

    Verão - 20 de Junho  de 2020 (sábado), às 23h.
    Verão
    O verão tem início em 20 ou 21 de Junho e termina em 22 ou 23 de setembro.
    A estação é marcada por altas temperaturas, dias  ensolarados e quase nenhuma ocorrência de chuva.
    O primeiro dia do verão é o dia mais longo do ano, ou seja, é o dia em que a luz solar dura mais tempo.

    quarta-feira, junho 17, 2020

    Clube de Leitura online do Museu Ferreira de Castro

    Via CMS

    No 13º ano de existência, o Clube de Leitura do Museu Ferreira de Castro retoma a sua actividade no digital, com recurso à plataforma Teams.
    As reuniões do Clube de Leitura passam a ter lugar na primeira sexta-feira de cada mês, pelas 18 horas, excepto no mês de agosto, sobre um livro previamente escolhido.
    Os interessados podem solicitar a sua participação para a sessão do próximo dia 5 de junho, através do mail dbmu.museu.fcastro@cm-sintra.pt
    O livro desta sessão será a novela de G. K. Chesterton, O Homem que Era Quinta-Feira, um thriller metafísico, publicado pela primeira vez em 1908, servido pelo humor e brilho intelectual do seu autor, a quem devemos, entre muitas outras obras de ficção, crítica literária, biografia e teologia, a criação da figura do célebre detective Padre Brown.”
    As sessões do Clube de Leitura serão realizadas nesta plataforma digital enquanto se mantiverem os constrangimentos de salvaguarda da saúde pública impostos pela pandemia da Covid19.

    segunda-feira, junho 15, 2020

    "Trolley - Boys" de Sintra reedição

    Trolley-boysEpoca

    Reportagem do jornal "Época", de 1972


    Pag1
    Pag2

    Os "Trolley -Boys" da reportagem
    FotoTrolly-boy

    Esta reportagem do jornal “Época” do ano de 1972, além de ser um retrato da realidade social daquela época, dá a conhecer uma actividade da companhia “Sintra Atlântico” que permitia aos adolescentes um trabalho remunerado durante as férias grandes de Verão, "forma de obter dinheiro para o custeamento dos livros, das matrículas e outras necessidades pessoais, tais como vestir e calçar."

    Os adolescentes mencionados na reportagem, que são identificados pelo nome e nível de escolaridade teriam cerca de 14 anos na altura – seria interessante saber o que é feito deles actualmente. Iremos fazer uma tentativa de os encontrar e falar com eles.

    -Jaime Augusto Canudo Melo, nasceu em Colares,14 anos, andava no 3º ano da Escola Industrial e Comercial de Sintra (Cacém).

    -Fernando Manuel Conceição Andrade, 14 anos,vivia na Ribeira de Sintra, vedeta da classe de iniciados do Hóquei Clube de Sintra,6ª Classe.

    -Luís Filipe Dinis Colares Pantana ,estudante do Liceu Nacional de Sintra.

    -Diamantino da Silva Rosa, 16 anos, tinha terminado a 6ªClasse.

    -Manuel Ribeiro Dias,14 anos,6ªclasse e tinha passado para o 3ºano.

    -António de Jesus Melo,15 anos, 4ªClasse.


    Créditos:
    Os meus agradecimentos ao "Caminheiro de Sintra" autor do blogue "O Secreto Palácio de Sintra", que me enviou este precioso testemunho de época, e possibilitou a sua publicação hoje no "Rio das Maçãs"




    quinta-feira, junho 11, 2020

    Candidaturas ao Prémio Nacional de Artes do Espectáculo Maria João Fontainhas 2020


    Informação CMS

    As candidaturas ao Prémio Nacional de Artes do Espectáculo Maria João Fontainhas 2020 estão a decorrer até ao dia 30 de Junho.
    Este prémio, bienal, promove Sintra enquanto lugar da cultura e visa galardoar um projecto de artes performativas no âmbito do teatro, dança, marionetas, música ou outra transversal a estas áreas.
    Este prémio, instituído pela Câmara Municipal de Sintra em parceria com o Chão de Oliva - Centro de Difusão Cultural em Sintra, tem um valor pecuniário de 5.000,00€ e será concretizado pelo Chão de Oliva.
    Para mais informações, consulte o regulamento do prémio AQUI.
    Para esclarecimentos adicionais:
    Departamento de Turismo e Cultura
    Divisão de Promoção de Eventos e Gestão de Equipamentos Culturais
    Tel: 219 236 107 / 02

    domingo, junho 07, 2020

    O armário verde da Condessa d'Edla - reedição

    Foto DN
    No Diário de Notícias:
    «O armário pertencia aos descendentes da cantora lírica que se casou em segundas núpcias com o rei D. Fernando II. Foi comprado pela Parques de Sintra e reforça o acervo do Palácio da Pena.
    (...)
    A peça de mobiliário combina madeira entalhada e painéis de cerâmica e é um exemplar do século XIX com detalhes da transição do século XVI para o XVII."Trata-se de uma peça bastante significativa no contexto do mobiliário oitocentista, constituindo um excelente exemplo da tendência de reaproveitamento de materiais escultóricos e elementos de móveis mais antigos que marcaram o gosto de D. Fernando II, o rei-artista", diz, em comunicado, a Parques de Sintra, empresa que gere o Palácio da Pena, Chalé da Condessa e Castelo dos Mouros, entre outros equipamentos. "É muito representativa do gosto dos primeiros proprietários", avança o conservador do Palácio da Pena, Hugo Xavier, em declarações ao DN.
    (...)
    O armário, verde, é de madeira de carvalho com "as portas e frentes de gavetas revestidas com baixos-relevos em cerâmica de fabrico germânico produzidos originalmente para um fogão de sala ou Kachelofen, com figuras bíblicas e elementos clássicos", detalha o comunicado da Parques de Sintra.
    Identificado nos aposentos da condessa d'Edla no Inventário Orfanológico de D. Fernando II na sequência da sua morte, esteve a residência da cantora lírica no Palácio de Santa Marta, residência lisboeta da condessa enquanto viúva, encontrando-se no seu boudoir por ocasião da sua morte, em 1929, de acordo com a informação adquirida para o Palácio da Pena também recentemente.»

    *Notícia integral da notícia no DN, aqui:
    http://www.dn.pt/inicio/artes/interior.aspx?content_id=4642282&page=-1


    O cesto de piquenique da Condessa d'Edla
     Foi atribuído ao Chalet da Condessa d'Edla, o Prémio 2013 União Europeia - Europa Nostra, na categoria de Recuperação, evento que ocorreu no dia 10 de Outubro de 2014. Na altura além  do descerramento de uma  placa alusiva, foram expostos vários objectos pessoais pertencentes a Elise Hensler.
    Chalet10102014INTbcBlog.jpg
    O cesto de piquenique de Elise Hensler, Condessa d'Edla,  segunda mulher de D.Fernando II, adquirido pela PSML.

    Chalet10102014INTbfBlog.jpg
    Desenho de autoria de D. Fernando, representando-se como D.Quixote com o seu Sancho Pança. Assinado e datado, em Lisboa, 18 de Maio de 1872. - "Caderno de desenhos da autoria de D.Fernando".
    Carta d'Armas da Condessa d'Edla concedido por Erneste II de Saxe-Coburgo-Gota a 10 de Junho de 1869, na altura do seu casamento com o Rei D.Fernando II.


    Post relacionado -Visita ao Chalet


    http://riodasmacas.blogspot.pt/2014/11/visita-ao-chalet-da-condessa-dedla.html

    terça-feira, junho 02, 2020

    Ermida de S.Julião

    ErmidaSJuliao11

    A praia de S.Julião a norte do Concelho de Sintra, é atravessada pelo Rio Falcão, que divide a Praia em dois concelhos, (Sintra e Mafra), localizando-se a maior extensão de areal no Concelho de Sintra.

    Neste local existe uma Ermida, construída no século XVIII, com painéis decorados de azulejos azuis e brancos, cujo tema é a vida de S. Julião e Santa Basilissa. Tem também um conjunto de relógios de sol verticais, em pedra, datado de 1754. Em Setembro decorre aqui uma das festividades mais características da região: o Círio de Ribeira de Pedrulhos, também conhecido por Círio da Água-Pé.

    Foi em S.Julião que viveu Mateus Álvares, denominado Rei da Ericeira, resistente à ocupação filipina e que se fez passar por D. Sebastião.

    ErmidaSJuliao1

    ErmidaSJuliao211

    sábado, maio 30, 2020

    Eléctrico volta a circular em 1 de Junho


    Informação via CMS.
    O Eléctrico de Sintra voltará a circular no próximo dia 1 de Junho, Segunda-feira. Este regresso será acompanhado pela implementação de medidas de salvaguarda das condições de segurança para colaboradores e passageiros, de acordo com as diretivas das autoridades sanitárias no âmbito da prevenção e combate ao surto da COVID-19.
    As medidas de segurança passam pelo cumprimento do distanciamento físico de 2 metros entre passageiros enquanto aguardam o acesso às carruagens nas paragens. No interior do eléctrico será obrigatório o uso de máscara, a higienização das mãos e cumprimento da sinalização existente.
    A admissão dos passageiros em cada carruagem será condicionada a 50% da capacidade máxima e será feita através da porta traseira, de modo a reduzir o contacto com os tripulantes. 
    Os colaboradores do Eléctrico de Sintra passam atender ao público de máscara e ou com outros equipamentos de protecção individual.
    A Câmara Municipal de Sintra garante a higienização necessária para evitar o risco de contágio e a aplicação dos procedimentos seguros para o funcionamento das actividades turísticas, com repercussões tanto ao nível de visitantes, como de colaboradores, seguindo as recomendações da Direção Geral da Saúde.
     

    quarta-feira, maio 27, 2020

    A companhia da arte no restaurante das Azenhas do Mar

    A  pandemia do COVID-19, que nos tem confinado permitiu ao amigo José Augusto da Adega das Azenhas ( Lurdes), nas Azenhas do Mar, algum tempo para alterar a exposição das suas pinturas, que  há muito, fazem parte da decoração da sala do restaurante.
    Com a abertura do restaurante em 25 de Maio, foi possivel observar os últimos trabalhos do José Augusto, autodidacta e pintor compulsivo, desde o momento que  sentiu o prazer de passar para as telas a sua criatividade.
    Acompanhando há alguns anos as suas pinturas, e o seu gosto para mostrar os seus trabalhos, estaremos agora no início de mais uma etapa do percurso da sua arte.
    Post relacionado:
    https://riodasmacas.blogspot.com/2018/07/visita-ao-amigo-jose-augusto-nas.html

    segunda-feira, maio 25, 2020

    O aniversário do Arquitecto Gonçalo Ribeiro Telles


     No dia do  98º aniversário do Arquitecto Paisagista Gonçalo Ribeiro Telles, recordamos a sua presença em Sintra num colóquio organizado pela Alagamares em Abril de 2012, na Sociedade União Sintrense -
     Colóquio/Debate em Defesa das Árvores de Sintra,  com um painel de especialistas e uma assistência interessada.

    O painel do colóquio era constítuido pelo Arq. Gonçalves Teles, Engº Eugénio Sequeira, da Liga para a Protecção da Natureza, Dr.Rui Brandão, da Sociedade Portuguesa de Alergologia, EngºNuno oliveira, da Parques de Sintra-Monte da Lua, e Dr.Carlos Albuquerque, da Câmara Municipa de Sintral.

    https://riodasmacas.blogspot.com/2012/04/coloquiodebate-sobre-as-arvores-de.html

    .


    sábado, maio 23, 2020

    Porque hoje é Sábado...

    Foto:V.Franca de Xira

    Ode marítima
    Sozinho, no cais deserto, a esta manhã de Verão,
    Olho pró lado da barra, olho pró Indefinido,
    Olho e contenta-me ver,
    Pequeno, negro e claro, um paquete entrando.
    Vem muito longe, nítido, clássico à sua maneira.
    Deixa no ar distante atrás de si a orla vã do seu fumo.
    Vem entrando, e a manhã entra com ele, e no rio,
    Aqui, acolá, acorda a vida marítima,
    Erguem-se velas, avançam rebocadores,
    Surgem barcos pequenos detrás dos navios que estão no porto.
    Há uma vaga brisa.
    Mas a minh’alma está com o que vejo menos.
    Com o paquete que entra,
    Porque ele está com a Distância, com a Manhã,
    Com o sentido marítimo desta Hora,
    Com a doçura dolorosa que sobe em mim como uma náusea,
    Como um começar a enjoar, mas no espírito.
    Olho de longe o paquete, com uma grande independência de alma,
    E dentro de mim um volante começa a girar, lentamente.
    Os paquetes que entram de manhã na barra
    Trazem aos meus olhos consigo
    O mistério alegre e triste de quem chega e parte.
    Trazem memórias de cais afastados e doutros momentos
    Doutro modo da mesma humanidade noutros pontos.
    Todo o atracar, todo o largar de navio,
    É — sinto-o em mim como o meu sangue —
    Inconscientemente simbólico, terrivelmente
    Ameaçador de significações metafísicas
    Que perturbam em mim quem eu fui…
    Ah, todo o cais é uma saudade de pedra!
    E quando o navio larga do cais
    E se repara de repente que se abriu um espaço
    Entre o cais e o navio,
    Vem-me, não sei porquê, uma angústia recente,
    Uma névoa de sentimentos de tristeza
    Que brilha ao sol das minhas angústias relvadas
    Como a primeira janela onde a madrugada bate,
    E me envolve com uma recordação duma outra pessoa
    Que fosse misteriosamente minha.
    Fernando Pessoa

    quinta-feira, maio 21, 2020

    Visita à Praia Grande

    Desconfinamento Parte II
    Praia Grande 20/05/2020 (15h00)
    Praia Grande 20/05/2020 (15h00)

    Aviso ainda  bem presente da primeira parte do confinamento.
    Praia Grande 20/05/2020

    quarta-feira, maio 20, 2020

    Porque hoje é o dia Mundial das Abelhas


    Hoje comemora-se o Dia Mundial das Abelhas mas o seu zumbido nos campos , é cada vez mais ténue. O fenómeno surge associado à progressiva redução da flora autóctone e ao aumento exponencial do uso de fitofármacos e à ocupação de grandes espaços abertos pelos novos processos  agrícolas que estão a ser usados.



    Em nota de imprensa divulgada esta manhã, a Quercus destaca o papel destes pequenos insectos como agentes polinizadores à escala global: “Se as abelhas desaparecessem surgiria uma enorme dificuldade em alimentar a actual população mundial”.


    “Isto significa que, sem abelhas, grande parte dos produtos agrícolas de que dependemos não existiria, tais como hortícolas, frutos, cereais e forragens para alimentar os animais para consumo humano” assinala a Quercus com uma advertência: “Sem a presença de abelhas no nosso planeta, toda a cadeia alimentar seria seriamente afectada”. O mundo assistiria a uma “enorme perda de biodiversidade, e os ecossistemas entrariam num processo crescente de destruição”
     Fontes Quercus/Público

    terça-feira, maio 19, 2020

    Praias reabrem a 6 de Junho

    Praia do Magoito em 26/05/2020

     Restrições na sua utilização 

    "As praias voltam a estar acessíveis a toda a população a partir de 6 de Junho, dia em que terá início a época balnear, com novas regras anunciadas pelo Governo, esta sexta-feira.
    O plano de desconfinamento prevê, entre outras medidas, o sentido único de circulação com distanciamento físico de 1,5 metro entre utentes (que não façam parte do mesmo grupo); o afastamento de três metros entre chapéus de sol, toldos ou colmos, e a proibição de atividades desportivas com duas ou mais pessoas, com excepção para atividades náuticas, aulas de surf e desportos similares.
    Os utentes devem desinfectar as mãos regularmente, sendo obrigatório fazerem-no na chegada à praia.
    O estado de ocupação das praias será anunciado através de sinalética tipo semáforo, a vermelho (ocupação plena), amarelo (elevada, dois terços de ocupação) ou verde (baixa, um terço de ocupação), e a informação será actualizada de forma contínua, em tempo real, na aplicação ‘Infopraia e no site da Agência Portuguesa do Ambiente.
    O sistema irá recolher informação dos concessionários da praia, das câmaras e aceder a informação anónima sobre a quantidade de telemóveis na zona do areal.

    Os bares, restaurantes e esplanadas devem ser higienizados regularmente, com um mínimo de quatro limpezas diárias, e com limites à sua ocupação.

    Os vendedores ambulantes são obrigados a usar máscara e viseira no contacto com os utentes e a sua circulação deve cumprir o distanciamento físico e, preferencialmente, ser realizada pelos corredores de circulação.

    O estacionamento fora dos parques e zonas de estacionamento ordenado ficará interdito.
    A lei prevê que uma praia possa ser encerrada em caso de incumprimento ou por motivo de proteção de saúde pública."

    domingo, maio 17, 2020

    Bilhetes de Colares de José Cutileiro

    O falecimento do Embaixador José Cutileiro em Bruxelas, autor de "Bilhetes de Colares"  com o heterónimo, "A.B.Kotter" de que o blog, publicou desde 2007 alguns contos - faz com que hoje em sua homenagem, voltemos a referir esta obra de referência.

    Excertos de várias crónicas dos "Bilhetes de Colares de A.B.Kotter"-heterónimo do Embaixador José Cutileiro:

    -Longe da Várzea
    -Espalhou-se na Várzea e no Mucifal...
    -Passados

    Grande Prémio de Crónica APE 2009
    O prémio,  foi instituido com carácter bienal sob a responsabilidade conjunta da Associação Portuguesa de Escritores e da Câmara Municipal de Sintra, e destinada a distinguir uma obra em português, de autor português e publicada em primeira edição no biénio anterior ao da sua entrega.



    “Espalhou-se na Várzea, no Mucifal, em São João da Lampas, no Penedo, que em Inglaterra os papéis velhos valiam ouro e que a mãe do inglês de Beldroega andava a comprar os que houvesse por estas bandas.(...)

    Apareceram também curiosidades de interesse mais local: meio quilo de etiquetas Reserva de 1955, do Jorge da Silva, por colar- ainda azuis, insistia o saloio que as trouxe e reparava que , o preço pedido por estas e outras memorabilia não tem explicação: uma velhinha queria impingir por 375$00, com recibo, ou 220$00 sem , uma redacção feita, dizia ela, pelo Dr.José Cutileiro no seu segundo ano de francês, intitulada La joi de vivre.
    Estive quase a comprá-la, mas o Carlinhos, num assomo de civismo, convenceu-me a não fomentar o mercado paralelo de redacções.”

    Texto de José Cutileiro em Bilhetes de Colares de A.B.Kotter (1993-98)



    Créditos:
    Decorria o ano de 2007 e a mão amiga de  Zé -viajante,  (José Almeida Matias ), autor do blog Sintrense  "Trans-Atlântico", me fez chegar o livro "Bilhetes de Colares" que até aí desconhecia.


    sábado, maio 16, 2020

    Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas - reabertura a 18 de Maio



    "O Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas reabre a 18 de Maio, Dia Internacional dos Museus, com regras de funcionamento especiais para o combate à Covid-19, de acordo com as orientações emitidas pela Direção-Geral da Saúde.

    Assim, será obrigatório o uso de máscara e a desinfeção/higienização das mãos à entrada do Museu. 

    As visitas são guiadas e contemplam o número máximo de cinco participantes. Realizam-se de meia em meia hora, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

    Terá de ser mantido o distanciamento social de 2 metros.

    A não observância destas regras implica o impedimento de entrada nos espaços do Museu e o uso dos seus serviços."

    Inf. MASMO

    quinta-feira, maio 14, 2020

    Curiosidades Mucifalenses - reedição de post de 2006

    (Foto:Pedro Macieira)


    Campeão do Mundo de Pesca de Mar

    O Mucifal uma das localidades da Freguesia de Colares, freguesia com 3.324 hectares ,e com 7.296 habitantes sendo 5.789 eleitores, segundo o Censo de 2001, teve em 2001 um campeão Mundial, na modalidade de Pesca de Mar. José Henriques Nunes foi campeão do Mundo de pesca do Mar-2001,(Título Individual )em França no Campeonato Mundial de Surf Casting, no mês de Outubro ,em representação da selecção portuguesa.

    Para além da medalha de ouro, José Henrique ganhou ainda o bronze, mercê do terceiro lugar por equipas, assim como os restantes companheiros da selecção, contituida por mais dois representantes Sintrenses, José Sousa Augusto e Fernando Mechas Nunes, que fazem parte da equipa da União Mucifalense.

    Este acontecimento devidamente noticiado pelo Boletim Informativo “Collares”, da Junta de Freguesia de Colares,nº27 de 2001, não teve um grande impacto na altura na localidade , embora seja um local de bastantes praticantes da pesca . Mas foi de certeza um grande marco para a prestigiada Sociedade União Mucifalense.

    Nota: José Nunes já tinha obtido o título de Campeão do Mundo em 1988, mas nessa altura não era atribuido o título individual.

    O que é o Surfcasting

    É costume definir-se o Surfcasting como pesca de praia, mas na verdade um espigão,uma escarpa, ou uma zona de porto ou estuário, servem para se atirar a linha às ondas.

    terça-feira, maio 12, 2020

    Com novas regras a Parques de Sintra reabre monumentos na segunda-feira

    A reabertura dos parques e monumentos será no dia Internacional dos Museus,

    Via jornal " Público":

    "Os parques e monumentos geridos pela Parques de Sintra, entre os quais os palácios da Pena, de Sintra, de Queluz e de Monserrate, reabrem ao público na segunda-feira, com entradas gratuitas nesse dia e novas medidas de segurança sanitárias.
    (...)
    Os parques e monumentos geridos pela Parques de Sintra são o Parque e Palácio Nacional da Pena, Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz, Chalet da Condessa d"Edla, Castelo dos Mouros, Palácio e Jardins de Monserrate, Convento dos Capuchos e Escola Portuguesa de Arte Equestre e estavam encerrados desde meados de Março, devido à pandemia de covid-19.
    (...)
    Além do uso de máscara e a admissão condicionada de visitantes, a necessidade de observar a distância mínima de segurança estará sinalizada, os visitantes deverão higienizar regularmente as mãos e serão apenas admitidos pagamentos com cartões bancários ou Mbway, não se aceitando numerário, indica a Parques de Sintra.(...)"

    Saber mais aqui:
    https://www.publico.pt/2020/05/12/local/noticia/parques-sintra-reabre-monumentos-segundafeira-novas-regras-1916217