terça-feira, julho 31, 2018

Momentos da Festa Popular do Mucifal

Como  é habitual   no mês de Julho, está a acontecer a Festa de Verão do Mucifal - que irá continuar nos dias 1 a 5 de Agosto. No Domingo à noite passámos por lá, o que permitiu os registos que publicamos.
A exibição das Marchas da APRI do Mucifal
Marcha que inclui participantes de todas as idades
Toino de Janas, figura habitual nas festas da região, no palco o início da actuação da "Banda Som de Mais"."
Os carrinhos de choque, só faltando a roulote  das farturas, para o "elenco" ficar completo -existindo também a possibilidade de obter prémios através das rifas na habitual barraca, sempre com voluntariosa colaboração de elementos da comunidade.

segunda-feira, julho 30, 2018

O Monte da Lua

Foto de  29/07/2018
 Depois de um eclipse total e da cor vermelha, a Lua esta noite  com a sua brilhante cor "voava" sobre o Castelo dos Mouros e o Palácio da Pena no denominado Monte da Lua.
Foto de  29/07/2018 Monte da Lua

Foto de  29/07/2018 Monte da Lua

No dia do eclipse de 27de Julho de 2018

Foto em 27/07/2018., com a Lua vermelha ou de "Sangue",
Um eclipse da total da lua ocorre quando a lua(em fase de Lua Cheia) atravessa a sombra que a Terra faz por estar em linha com o Sol, com os três astros alinhados . Este eclipse do dia 27, foi o mais longo do sécXXI, devido  à distância que  a Lua se encontrava (404 mil quilómetros).

domingo, julho 29, 2018

Festa Popular do Mucifal

 Festas do Mucifal  2018.  iníciadas na última sexta feira 27/JUL  com encerramento  no domingo 5/AGO.




Memórias de outras festas do Mucifal
A Inauguração com o corte de fita da Festa de 1964,com a presença do Presidente da Câmara de Sintra , Visconde de Asseca. Ainda no Largo da Capela. photo FestaMucifal_zps2ec9cb6a.jpg

sábado, julho 28, 2018

Porque hoje é Sábado...

AVES MARINHAS
 No Tejo entre a ponte Vasco da Gama e a torre  do Parque das Nações

Fotos em 27/07/2018

sexta-feira, julho 27, 2018

Aldeia Segura - Protocolo assinado para Banzão, Mucifal, Colares, Vinagre, Gigaroz e Eugaria

Decorreu ontem à tarde na Adega Regional de Colares, a assinatura do 2º protocolo Aldeia Segura (1º Protocolo engloba o Penedo,  Casas novas, Atalaia, Azoia, Ulgueira e Almoçageme).
A sessão incluiu a entrega de coletes aos oficiais de segurança local - na foto os do Mucifal
O Presidente da CMS no uso da palavra
Folheto distribuido nas caixas do correio

Sobre "Aldeia Segura":
http://www.prociv.pt/bk/EDICOES/OUTRASEDICOES/Documents/Guia%20de%20Apoio%20a%20Implementacao%20Web.pdf

quinta-feira, julho 26, 2018

O regresso do eléctrico amarelo



Eléctrico nº7

(Texto CMS)
O eléctrico amarelo nº7, que faz a circulação entre Sintra e a Praia das Maçãs, regressou aos carris, depois de uma paragem de um ano, e depois de ter sido alvo de intervenções.
Este eléctrico aberto foi construído em 1904, e tem capacidade de 44 lugares, sendo 32 sentados e 12 em pé. Esteve parado cerca de um ano, para a substituição de pavimentos, reforço de estrutura e pintura.
O eléctrico de Sintra, um dos ex-libris da região, surgiu em 1904 para preencher a necessidade de ligar a vila à Praia das Maçãs. Hoje funciona como um transporte turístico e continua a fazer a ligação entre a Vila e a Praia das Maçãs.



quarta-feira, julho 25, 2018

Cinema ao ar livre em Monserrate

Foto de 2/07/2017 no Parque de Monserrate

"A programação estende-se entre 3 e 26 de Agosto e é inteiramente desenhada em torno de títulos clássicos do cinema do século XX. O primeiro fim-de-semana arranca com O Homem das Mulheres (de Jerry Lewis, 1961), na sexta, dia 3; e Serenata à Chuva, o clássico de Gene Kelly e Stanley Donen (1952), na noite de sábado, 4. Nos fins-de-semana seguintes, vai poder ver títulos como Sentimento, de Luchino Visconti 1954), Fúria de Viver, de Nicholas Ray (1955), Easy Rider, de Dennis Hopper (1969), Febre de Sábado à Noite, o clássico de John Badham que popularizou John Travolta em 1977, ou E.T., O Extraterrestre, o clássico instantâneo que Steven Spielberg nos deu em 1982."
Texto  retirado daqui:
https://www.timeout.pt/lisboa/pt/noticias/ha-cinema-ao-ar-livre-em-sintra-no-mes-de-agosto-071718




terça-feira, julho 24, 2018

Próxima Quinta - feira dia 26 é assinado o protocolo da segunda "Aldeia Segura"



A segunda "Aldeia Segura, Pessoas Seguras" Uma parceria entre a CMS, Junta de Freguesia de Colares e Bombeiros de Colares com a colaboração da ANPC . O protocolo será oficializado / assinado na próxima quinta-feira às 18h na Adega Regional de Colares

http://www.prociv.pt/bk/EDICOES/OUTRASEDICOES/Documents/Guia%20de%20Apoio%20a%20Implementacao%20Web.pdf

*1ª "Aldeia Segura"
O primeiro protocolo de colaboração para execução do Programa "Aldeia Segura, Pessoas Seguras", nas povoações de Azóia, Atalaia, Ulgueira, Almoçageme, Casas Novas e Penedo - freguesia de Colares, foi assinado no início de Julho, entre Município de Sintra, a freguesia de Colares e a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Almoçageme.

domingo, julho 22, 2018

Visita ao amigo José Augusto nas Azenhas do Mar

"Fui trabalhar apenas com 13 anos, e como se costuma dizer, nunca tive muito jeito para o desenho nem para a pintura. Comecei a pintar porque um amigo “Carlos Vizeu”, fazia uns desenhos nas toalhas do restaurante e eu disse na brincadeira, que um dia também ia pintar um quadro."
 José Augusto

http://riodasmacas.blogspot.pt/2013/05/pintar-nas-azenhas-do-mar-iii_7.html

http://riodasmacas.blogspot.pt/2012/09/pintar-nas-azenhas-do-mar.html

Foi com grande satisfação que ontem durante a visita ao amigo josé Augusto, do Restaurante das Azenhas (Lurdes), tivemos conhecimento do caminho que tem feito como pintor - actividade que acompanhamos  desde 2012.
Actualmente com dois trabalhos seus em exposição no Museu de Marinha, e com menção honrosa.

qUADROp
 Um olhar do Mar, óleo da autoria do amigo Zé Pintor, do restaurante  Adega das Azenhas.

No Catálogo da  XV Exposição "O Mar e  motivos Marítimos "2018


https://riodasmacas.blogspot.com/2013/03/pintar-nas-azenhas-do-mar-ii.html
Catálogo da Exposição que pode ser vista no Museu de Marinha em Lisboa
Novos trabalhos decoram o espaço de restaurante, quase uma galeria de arte, que embelezam as refeições daquele conhecido restaurante das Azenhas do Mar.
http://riodasmacas.blogspot.com/2013/05/pintar-nas-azenhas-do-mar-iii_7.html

sábado, julho 21, 2018

Porque hoje é Sábado...

BlogueMarPmacas2
  Praia das Maçãs

Afterglow

É sempre comovente o pôr do Sol
por indigente ou berrante que seja,
mas ainda bem mais comovedor
é o brilho desesperado e derradeiro
que enferruja a planície
quando o último sol ficou submerso.
Dói-nos reter essa luz tensa e clara,
essa alucinação que impõe ao espaço
o medo unânime da sombra
e que pára de súbito
quando notamos como é falsa,
quando acabam os sonhos,
quando sabemos que sonhamos.

 Jorge Luis Borges

quinta-feira, julho 19, 2018

Arco da Adraga


Arco da Adraga
Aguarela de Alfredo Roque Gameiro


"A Praia da Adraga, com um côncavo dourado de areia entre dois morros formidáveis. De um destaca-se uma pedra enorme caída no mar e o outro parece ser um monstro petrificado. O que aqui é mais interessante é o contraste entre as falésias cortadas a pique e a areia onde o mar banzeiro se espraia. O que aqui é admirável é a onda dum verde translúcido que se despedaça em rolos de espuma sobre as patas do monstro ante-diluviano.Do meio da praia a ilusão é perfeita. Vêem-se-lhe nitidamente a cabeça, os olhos, as ventas, o focinho aguçado, a boca enorme que mergulha na água- como se a fera sedenta tivesse descido há séculos da montanha e houvesse ficado ali a tragar o oceano para toda a eternidade."

Raul Proença -Guia de Portugal -Lisboa e arredores-Ed.1924




 http://riodasmacas.blogspot.pt/2007/04/sintra-nas-aguarelas-de-alfredo-roque.html

terça-feira, julho 17, 2018

IV Edição do Prémio de Fotografia de Sintra 2018

Fonte :Texto e imagem CMS

A Câmara Municipal de Sintra vai realizar a IV Edição do Prémio de Fotografia de Sintra 2018, com o objectivo de promover a arte fotográfica e reconhecer a importância da fotografia na cultura contemporânea como forma de criação plástica, de intervenção na realidade e testemunho, que lhe confere um estatuto único como documento cultural e social. 
As candidaturas deverão ser entregues, juntamente com o formulário, até dia 23 de setembro de 2018, no MU.SA-Museu das Artes de Sintra, na Av. Heliodoro Salgado, Estefânia I 2710-575 Sintra.
As fotografias a concurso serão apreciadas pelo júri, tendo por base os seguintes critérios: contemporaneidade, originalidade, atitude, efeito de surpresa e cultura visual.
O prémio destina-se a fotógrafos nacionais e estrangeiros residentes em Portugal, a partir dos 18 anos, sendo-lhes concedida total liberdade temática, admitindo-se todas as tendências e correntes, podendo concorrer com um único trabalho, inédito e original da sua exclusiva autoria e propriedade. 
Serão atribuídos três prémios monetários: 
1º Prémio - € 2.000,00 (dois mil euros);
2º Prémio - € 1.500,00 (mil e quinhentos euros);
3º Prémio - € 1.000,00 (mil euros)
Consulte aqui o regulamento do concurso e o edital.

segunda-feira, julho 16, 2018

Na foz do rio das Maçãs


"Corre este rio que nasce no termo de Cintra, no logar do Lourel, de nascente a poente, e recebendo as aguas que se despenhão do alto da Serra, e de dois riachos que lhe entrão hum junto á quinta da Bréja, e outro junto ao tanque da varsea da mesma Villa, depois de haver feito moer varias azenhas e fertilizado os pomares que ficão nas suas duas margens com suas aguas (as quaes usavão por distribuição do almoxarife, sem pensão, os povos desta Villa) tomando o nome de Gallamares , desde o sitio de Ponte Redonda á varsea, e desta até o Oceano o de rio das Maçãs, vai alli morrer na praia denominada das Maçãs.”
CINTRA PINTURESCA –Visconde de Juromenha –1838

Um espontâneo banhista que quis participar na foto saindo das águas do Rio das Maçãs


No final do percurso, já na Praia das Maçãs aproximando-se do mar



sábado, julho 14, 2018

Porque hoje é Sábado...

Momentos da Feira Quinhentista de S. Pedro de Sintra


Até ao próximo Domingo a tradicional feira em estilo medieval no largo de S.Pedro de Sintra.

Artesãos e animação permanente recrearam um ambiente de época, que demonstra algum cuidado e preparação neste evento - desde o guarda-roupa, até à intervenção dos actores que  estão presentes nesta encenação. Hoje na visita à Feira, fizemos as fotos que publicamos.

A presença da animação musical
Cenários cuidados, e acção real dos artesãos.
O teatro presente
Fotos em 13/07/2018

sexta-feira, julho 13, 2018

Sintra nos Lusíadas

«Camões lendo os Lusíadas a D.Sebastião na Penha Verde em Cintra»

«Já a vista, pouco e pouco se desterra
Daquele pátrios montes, que ficavam;
Ficava o caro Tejo e a fresca serra
De Sintra, e nela os olhos se alongavam.
Ficava-nos também na amada terra
O coração, que as mágoas lá deixavam.
E já depois que toda se escondeu
Não vimos mais, enfim, que mar e céu.»

Luis de Camões, Os Lusíadas

*Gravura publicada na revista "Occidente" em 10 de Junho de 1880

quarta-feira, julho 11, 2018

Adega Viúva Gomes em Almoçageme

O edifício da adega e escritório foi construído em 1808, pela família Gomes da Silva, oriunda da Região de Loures, que possuía grande extensão de vinha e mais tarde dedicaram-se também ao comércio de vinhos da Região de Colares. De salientar a importância que esta abastada família teve para Almoçageme com a construção a expensas suas em 1926 do edifício da sede da Sociedade Recreativa e Musical de Almoçageme, actualmente- Cine –Teatro José Gomes da Silva, com 230 lugares sentados, que na altura seria uma das melhores no perímetro lisboeta.

José Gomes da Silva além de garantir trabalho e em alguns casos habitação aos que faziam parte do elenco da filarmónica, custeava as despesas de instrumentos, e mesmo os vencimentos do regente.
Inicialmente os vinhos eram produzidos em Almoçageme saindo de carroça para a Praia das Maçãs, onde existia um entreposto. Eram carregados em vagonetas que seguiam atreladas ao eléctrico até Sintra, prosseguindo depois para Lisboa de comboio. Nos inícios do século XX os principais viticultores da região eram Viúva Gomes & Filhos, tendo sido distinguidos com o Grande Prémio na Exposição Mundial do Panamá-Pacífico, em 1915. Durante a Guerra de 1914-1918, enviaram vinho de Colares para consumo dos soldados que combatiam na frente francesa .

Passando por vários proprietários desde a sua fundação, a Adega e toda a existência foi comprada em 1988 pela família Baeta, estabelecida em Sintra no negócio alimentar desde 1898, proprietária de uma Adega em Sintra, tendo a sociedade comercial Jacinto Lopes Baeta, Filhos Lda. ficado na posse de toda a existência, iniciando uma nova fase de comercialização dos vinhos, criando e engarrafando novas colheitas de vinhos de Colares, de modo a restabelecer o prestígio da marca Viúva Gomes. Iniciando a recuperação das instalações com novos tonéis de madeira ficando com uma capacidade de 105.000 litros.
Fontes :
-1892-1992 Cem anos de Vida e História da Sociedade Recreativa e Musical de Almoçageme
-Colares de Maria Teresa Caetano
-Página da Internet da Adega Víuva Gomes da Silva
Post relacionado:
-Sociedade Recreativa e Musical de Almoçageme-pressionar



segunda-feira, julho 09, 2018

Bandeira nova nas praias

As praias  ganharam mais uma bandeira. Agora além da verde, amarela e vermelha, há a listada com as cores amarelo e vermelho: indica onde é seguro tomar banho.
Fotos na Praia Grande

sábado, julho 07, 2018

Exposição fotográfica sobre a Garça-real da Várzea de Colares


Durante vários anos temos acompanhado a vivência de uma Garça-real, que fez da Várzea de Colares o seu habitat.
O acompanhamento ao longo do tempo permitiu fazer centenas de fotos e conhecer os seus hábitos.

A pedido do “Cantinho da Várzea”, temos agora a possibilidade de mostrar 12 fotos naquele espaço público – exposição que está desde agora  disponível para ser vista.


Criámos mesmo um capítulo no blog, denominado “Diário da Garça da Várzea de Colares”, onde fomos publicando as fotos que testemunhavam, sempre que possível o seu dia a dia nas margens do rio das Maçãs - sendo também uma prova da sua biodiversidade.



*Agradecimentos ao "Cantinho da Várzea" pela disponibilidade do espaço.


.