segunda-feira, dezembro 11, 2017

A mansão de Colares

"O Tribunal Administrativo e Fiscal de Sintra (TAF) deitou por terra mais uma tentativa de um ex-presidente da câmara local, João Justino, para evitar a demolição parcial, ordenada pelo Ministério do Ambiente há 15 anos, de uma enorme moradia construída ilegalmente pelo antigo autarca na Serra de Sintra. A sentença valida a decisão da Câmara de Sintra que indeferiu, em 2010, o pedido do ex-autarca e empresário, falecido no Verão de 2014, para que a moradia fosse legalizada e encontra-se em apreciação no Tribunal Central Administrativo Sul (TCA), na sequência de um recurso dos herdeiros do proprietário."
A,José Cerejo/Público 11/12/2017
Jornal Público em 11/12/2017
https://www.publico.pt/2017/12/11/local/noticia/estado-tenta-demolir-palacete-ilegal-ha-15-anos-e-o-caso-esta-longe-do-fim-1795215?page=%2F&pos=1&b=stories_cover__breaking_b

-Assunto que desde a criação deste blog temos acompanhado e divulgado em todas as fases desta construção que nasceu e cresceu sob embargos da CMS.

O artigo agora publicado  J.António Cerejo, faz um completo historial, de um caso  de estudo que pode ser considerado como o " Estado de direito versus compadrio"- em que o Estado  de Direito, tem sido  constantemente derrotado em todas as fases.

Jornal Público em 27 de Julho de 2007

A mansão de Colares
Recentemente a Sic Notícias divulgou, num programa de "Espaços e Decoração", os interiores da mansão agora decorados, talvez com a intenção do mercado do Turismo rural, ou para um projecto de um hostel.



*Nota: tudo isto acontece em área protegida do Parque Natural Sintra Cascais



Sem comentários: