quinta-feira, agosto 14, 2008

Gaivotas de Sintra

«Depois, uma manhã, cortando a vaga azul, avistaria a serra fresca de Sintra, as gaivotas da pátria vinham dar-me o grito da boa acolhida.»

Eça de Queirós em “A Relíquia”






Sem comentários: