terça-feira, novembro 25, 2008

António Caruna recordado no blogue “Fogo&História”

“Homem de fino trato, culto e dono de um admirável poder de comunicação, verbal e escrito, António Caruna dedicou-se, também, à divulgação e preservação da história dos bombeiros portugueses, salientando-se como autor dos livros comemorativos dos centenários da Associação dos Bombeiros Voluntários de Colares e da Banda dos Bombeiros Voluntários de Colares. Entre outros trabalhos, o seu nome figura ainda na autoria do capítulo "Grandes Incêndios", incluído no primeiro volume do livro Bombeiros Portugueses. Seis Séculos de História, 1395-1995, editado pelo Serviço Nacional de Bombeiros e pela Liga dos Bombeiros Portugueses.”

Ver texto integral no "Fogo & História"-aqui
Os bombeiros de Colares e o incêndio de 1988 no Chiado 25 de Agosto de 1988

-O País foi acordado com a fatídica notícia de que um incêndio de proporções monstruosas atingia toda a zona histórica do Chiado em Lisboa.Tendo em conta as gingantescas dimensões deste sinistro, só comparáveis ao incêndio que sucedeu ao terramoto de 1 de Novembro de 1755, a Inspecção Regional de Bombeiros de Lisboa e Vale do Tejo acionou a mobilização de todas as Corporações de Bombeiros da zona envolvente da Cidade de Lisboa. Os bombeiros de Colares deslocaram-se para o local 5 viaturas com o efectivo de 21 homens, sendo-lhes cometida a intervenção na zona do Largo do Carmo em acção de combate directo ao fogo no edifício da Escola veiga beirão em em reabastecimentos de viaturas de outras Corporações na altura já com estabelecimento de mangueiras montado.

A intervenção dos Bombeiros de Colares solicitada às 8.26 horas, decorreu desde a chegada ao local, às 935 horas, até às 20.15 horas.

Estiveram em serviço neste incêndio 1152 bombeiros, 192 viaturas, 3 helicópteros da Força Aérea e 1 avião C-130 que se manteve de prevenção. A Cruz vermelha Portuguesa, montou 3 postos de socorros, mobilizando cerca de 400 pessoas e 16 viaturas.

Nos “Cem anos Fazendo o Bem” de António Caruna

*Texto publicado no “Rio das Maçãs” em 14 de Setembro de 2008

3 comentários:

Anónimo disse...

sou dos escuteiros e gostei muito de acantunar ai! obrigado

Anónimo disse...

sou dos escuteiros e gostei muito de acantunar ai! obrigado

Anónimo disse...

synthesize download responder accmd pointing sink amended affidavit strides gksxk nagar
lolikneri havaqatsu