domingo, novembro 30, 2008

Intempérie - Protecção Civil mantém alerta amarelo

Aviso da Protecção civil Todo o território continental (de 28NOV às 00:00 até 01DEZ às 21:00)

A Autoridade Nacional de Protecção Civil mantém o alerta amarelo de situação meteorológica adversa em Portugal continental até às 21h00 de segunda-feira e recomenda à população medidas de auto-protecção face ao tempo frio, chuva e queda de neve, previstos pelo Instituto de Meteorologia.

A Protecção Civil recorda o aumento de acidentes de viação devido ao piso escorregadio e eventual formação de gelo, lençóis de água ou arrastamento de materiais sólidos para as estradas.

Recomenda também o uso de várias camadas de roupa e ao sair de casa o uso de chapéus ou gorros e de luvas.

"Como o ar frio não é bom para a circulação sanguínea, devem ser evitadas actividades físicas intensas, assim como deve ser poupada energia porque o consumo excessivo de electricidade pode sobrecarregar a rede", refere a Protecção Civil.

A Protecção Civil pede atenção no uso de lareiras, braseiros e aquecedores a gás devido ao risco de acidentes domésticos.

sábado, novembro 29, 2008

Lenda do Palácio Nacional de Sintra

No Palácio Nacional de Sintra existe uma sala cujo o tecto está pintado com diversos desenhos de pegas.
Diz-se que o rei e a rainha que lá viviam nessa época fizeram casar mais de um cento de mulheres, entrando na conta as que ele próprio casou também, seguindo tão bons exemplos. Não havia uma ligação ilícita, nem um adultério conhecido. A corte era uma escola. D. Filipa, pregando ao peito o seu véu de esposa casta, com os olhos levantados ao céu, não perdoava. Terrível, na sua mansidão, trazia o marido sobre espinhos.
Certo dia, segundo reza a lenda, em Sintra, o rei esqueceu-se, e furtivamente pregava um beijo na face de uma das aias, quando apareceu logo, acusadora e grave, sem uma palavra, mas com um ar medonho, a rainha casta e loura. D. João, enfiado, titubeando, disse-lhe uma tolice: "Foi por bem!!!". A rainha saiu solenemente. Eram ciúmes? Não, ciúmes só sente quem está apaixonado, e não era o caso. Apenas sentia o seu orgulho ferido.
Rapidamente a notícia se espalhou pelo palácio, e toda a criadagem andava com a frase "Foi por bem" na boca. Chateado com a situação, o rei decidiu tomar uma iniciativa, mandou construir uma sala para a criadagem. Todos ficaram radiantes e contando os dias que faltavam para a sala estar pronta.
Finalmente chegou o dia, iam conhecer a sala. Qual não foi o espanto de todos ao verem que o tecto de tal sala estava todo pintado com pegas, que tinham escrito no bico "Pour Bien". (traduza-se por bem).

Lenda encontrada -aqui

sexta-feira, novembro 28, 2008

Os BONECOS DE BOLSO em MONSARAZ

Porta da Estação de Comboios de Sintra

Dia 29/11/2008 até 21/12/2008, exposição com os cadernos de desenhos de Pedro Cabral, autor do blogue “Bonecos de Bolso” e fotografias de Jurgen Irps nos antigos celeiros da Família Beltran, em Reguengos de Monsaraz.

quinta-feira, novembro 27, 2008

A Estrada Nova da Rainha cortada ao trânsito desde o início deste ano

Uma das estradas mais bonitas de Sintra está cortada ao trânsito desde o princípio deste ano, porque as fortes chuvadas na altura provocaram uma derrocada!!!
Sinalização em Colares

Estrada que se inícia na Vila de Sintra, passando pela Quinta da Regaleira, Seteais, ( também actualmente encerrado pelo concessionário Hóteis Tivoli/Grupo Espírito Santo e PSML), e Monserrate, passando de seguida pela Eugaria terminando em Colares.
A estrada interrompida desde o início deste ano em Eugaria dificulta o acesso a Colares, como impede os visitantes de Sintra de circular por uma das zonas mais bonitas da Serra de Sintra.
Numa visita feita hoje parece que existem obras e a construção de um muro novo em propriedade privada...
Sinalização em Seteais

Quanto tempo demorará para que os que gostam de Sintra possam viajar pela estrada que foi construída em 1773 no tempo de Marquês de Pombal , Sebastião José Carvalho e Melo?

quarta-feira, novembro 26, 2008

Exposição de pintura de Edmundo Cruz em Sintra

Exposição de pintura de Edmundo Cruz com atelier no Mucifal, de 29 de Novembro a 31 de Dezembro na Galeria Municipal de Sintra.


" Edmundo Cruz iniciou por vocação a sua educação artística na Escola de Arte António Arroio, onde conviveu e aprendeu com o Professor Celestino Alves, o Arquitecto Frederico Jorge e os Mestres Rodrigues Alves e Falcão Trigoso.
Mais tarde, aperfeiçoou-se na American Famous Art School, em Connecticut, Estados Unidos da America. Versado na arte têxtil (estamparia e tapeçaria) na África do Sul, trabalhou igualmente como ilustrador para os melhores magazines deste País, tais como Femina, Personality, Scop e The Star.
Desde 1965, expõe em Portugal, U.S.A., Inglaterra, Espanha e Itália."
No site de Edmundo Cruz

terça-feira, novembro 25, 2008

António Caruna recordado no blogue “Fogo&História”

“Homem de fino trato, culto e dono de um admirável poder de comunicação, verbal e escrito, António Caruna dedicou-se, também, à divulgação e preservação da história dos bombeiros portugueses, salientando-se como autor dos livros comemorativos dos centenários da Associação dos Bombeiros Voluntários de Colares e da Banda dos Bombeiros Voluntários de Colares. Entre outros trabalhos, o seu nome figura ainda na autoria do capítulo "Grandes Incêndios", incluído no primeiro volume do livro Bombeiros Portugueses. Seis Séculos de História, 1395-1995, editado pelo Serviço Nacional de Bombeiros e pela Liga dos Bombeiros Portugueses.”

Ver texto integral no "Fogo & História"-aqui
Os bombeiros de Colares e o incêndio de 1988 no Chiado 25 de Agosto de 1988

-O País foi acordado com a fatídica notícia de que um incêndio de proporções monstruosas atingia toda a zona histórica do Chiado em Lisboa.Tendo em conta as gingantescas dimensões deste sinistro, só comparáveis ao incêndio que sucedeu ao terramoto de 1 de Novembro de 1755, a Inspecção Regional de Bombeiros de Lisboa e Vale do Tejo acionou a mobilização de todas as Corporações de Bombeiros da zona envolvente da Cidade de Lisboa. Os bombeiros de Colares deslocaram-se para o local 5 viaturas com o efectivo de 21 homens, sendo-lhes cometida a intervenção na zona do Largo do Carmo em acção de combate directo ao fogo no edifício da Escola veiga beirão em em reabastecimentos de viaturas de outras Corporações na altura já com estabelecimento de mangueiras montado.

A intervenção dos Bombeiros de Colares solicitada às 8.26 horas, decorreu desde a chegada ao local, às 935 horas, até às 20.15 horas.

Estiveram em serviço neste incêndio 1152 bombeiros, 192 viaturas, 3 helicópteros da Força Aérea e 1 avião C-130 que se manteve de prevenção. A Cruz vermelha Portuguesa, montou 3 postos de socorros, mobilizando cerca de 400 pessoas e 16 viaturas.

Nos “Cem anos Fazendo o Bem” de António Caruna

*Texto publicado no “Rio das Maçãs” em 14 de Setembro de 2008

segunda-feira, novembro 24, 2008

Iluminações de Natal em Sintra

Desde sábado, Sintra tem mais 600 mil luzes acesas (lâmpadas “lighting emiting diodes”, com baixo consumo e com maior intensidade de luz), tornando as noites tristes de Sintra mais coloridas.Sintra terá estas iluminações Natalicías até 7 de Janeiro.
Câmara Municipal
Largo do Palácio da Vila
Centro de Ciência Viva

sábado, novembro 22, 2008

SIMULACRO de sismo em Sintra no Domingo

Para o Concelho de Sintra está prevista a realização deste simulacro no dia 23 de Novembro entre as 09H00 e as 13H00, com os seguintes quatro cenários fictícios:
1. Estrada da Granja do Marquês (freguesia de Stª Maria e S. Miguel): ruptura num dos depósitos de gás propano, originando fuga para a atmosfera na empresa DIGAL.
2. Bairro da Cavaleira (freguesia de Algueirão-Mem Martins): uma réplica do sismo provoca o colapso do refeitório da Escola Básica nº 1 da Cavaleira.
3. Mem Martins (junto ao IC19): fuga e mistura de produtos químicos nas instalações da empresa Resiquímica 4. Estrada Nacional 117 (freguesia de Belas): colapso parcial da fábrica de Cerâmica de Vale de Lobos, com consequente incêndio nos fornos da fábrica.
Vão estar totalmente encerradas ao trânsito as seguintes estradas: - Estrada da Granja do Marquês: entre o cruzamento da DIGAL com o cruzamento da Estrada nacionl nº 9 - Antiga Estrada nacional nº 249: entre a Rotunda do Nó de acesso ao IC19 em Mem Martins e a rotunda de acesso ao Feira Nova Estrada Nacional 117: entre Belas e Vale de Lobos.

Informação da CMS

Simulacro: INEM esgota as suas capacidades em 21 horas -Notícia Jornal "Público"/Lusa

sexta-feira, novembro 21, 2008

O SIMULACRO de sismo de magnitude de 6.9 (escala de Richter) às 17H30 de hoje na área Metropolitana de Lisboa

A 23 de Abril de 1909 ocorreu um sismo na Região de Lisboa, o mais grave dos últimos 100 anos. Começou às 17h05 e em apenas 22 segundos, destruiu grande parte das vilas de Benavente, Samora Correia e Salvaterra de Magos. Provocando apenas 30 mortos, porque a maior parte da população estava a trabalhar nos campos. Publicamos hoje duas imagens inéditas de Abril de 1909 da autoria Eugénio Germano Baptista da destruição provocada pelo sismo em Benavente.


Informações sobre o exercício da Protecção Civil-aqui

quinta-feira, novembro 20, 2008

Exercício da Protecção Civil amanhã vai condicionar trânsito no regresso a Sintra

Este exercício tem início na sexta-feira ás 17h00 e termina apenas no Domingo… vai envolver milhares de agentes de protecção civil e muitas artérias destas cidades vão estar encerradas…

2008-11-19 Exercício nacional “PROCIV IV/2008” - condicionantes de trânsito
O exercício nacional “PROCIV IV/2008” decorrerá já este fim-de-semana, nos dias 21, 22 e 23 de Novembro, em simultâneo nos distritos de Lisboa, Santarém e Setúbal. Está a ser planeado pela ANPC em estreita colaboração com todos os Agentes de Protecção Civil e demais entidades que integram o Plano Especial de Emergência de Risco Sísmico para a Área Metropolitana de Lisboa e Concelhos Limítrofes. Em cada um dos dias será privilegiado o teste de valências específicas, nomeadamente: avaliação e reconhecimento, emergência médica, busca e salvamento, apoio social, avaliação de estruturas, ligação aos órgãos de comunicação social, matérias perigosas e incêndios urbanos e industriais. Tenha em atenção os principais condicionantes de trânsito que a seguir se identifica :



quarta-feira, novembro 19, 2008

António Nunes Rodrigues Caruna 1933 -2008

António Caruna, natural de Colares, faleceu ao início desta tarde no Hospital. Não o conhecendo pessoalmente,tem este blogue ao longo da sua existência utilizado frequentes vezes as sua obras -” Banda dos Bombeiros Voluntários de Colares , 1891-1991 -Cem anos de Cultura e Recreio “ e “Associação dos Bombeiros Voluntários de Colares 1890-1980 “ como referências incontornáveis para conhecer a história de Colares.

À familia enlutada as nossas condolências.

Grupo Würth vai criar novo museu de arte moderna e contemporânea no concelho de Sintra em 2010

Zona Industrial da Abrunheira
O grupo multinacional Würth vai criar um museu de arte moderna e contemporânea em Sintra. A colecção de 11.600 obras de arte moderna foi iniciada nos anos de 1960 pelo fundador do grupo empresarial instalado na Abrunheira.
A Würth Portugal irá criar, junto à sede da empresa, na zona industrial da Abrunheira, com ligação muito próxima ao Itinerário Complementar n.º 19, terá uma área total de 3500 metros quadrados, com mil metros quadrados de exposição distribuídos por dois pisos, e ainda com um auditório de cerca de 400 lugares e uma biblioteca com área de leitura.
O objectivo "é abrir ao público não como um museu da empresa, mas, à semelhança dos outros museus Würth na Europa, como um museu de arte contemporânea destinado a mostrar a colecção principal e dar oportunidade aos jovens artistas emergentes para exporem os seus trabalhos".

Noticia no Jornal “Público” –aqui

José de Guimarães

No Museu Würth La Rioja - com cerca de quatro mil metros quadrados e um orçamento anual de 1,2 milhões de euros - encerrou no dia 2 de Novembro a exposição de José de Guimarães, que recebeu um total de 25 mil visitantes em seis meses.

terça-feira, novembro 18, 2008

O Projecto turístico nas falésias do Pego no Parque Sintra-Cascais como PIN foi retirado, mas os promotores vão pedir o seu licenciamento à CMS

Foto do blogue "Em defesa do PNSC"

O empreendimento entre a Adraga e a Praia Grande nas falésia do Pego fez surgir nas últimas horas alguma informação na comunicação social com algum desenvolvimento - aqui fazemos um apanhado com os links para as notícias mais importantes:

Blogue "Em defesa do Parque Natural Sintra-Cascais"
«O projecto do Empreendimento do Pego, inicialmente pensado nos anos 60, abrange a área de dunas fósseis entre a Praia da Adraga (Almoçageme) e a Praia Grande (Rodízio).
Trata-se de uma área de Pinhal Litoral, actualmente considerada como Habitat da Rede Natura 2000 e classificada pelo novo Plano de Ordenamento do PNSC (de 2004) como Zona de Protecção Parcial do tipo I.»

Diário Digital
«O projecto só não foi oficialmente chumbado porque o promotor o retirou entretanto», confirmou à Lusa o ministro do Ambiente, Nunes Correia, adiantando que isso aconteceu «pouco antes da tomada de posição formal», quando o parecer negativo já circulava pelos serviços do Ministério do Ambiente. O governante reconheceu que a retirada do projecto como PIN - uma «via verde» para acelerar investimentos - não impede o promotor de vir a pedir o licenciamento junto Ministério da Economia, que tutela o turismo, mas mostrou-se tranquilo quanto ao futuro.»

Diário de Noticias
«Um megaprojecto turístico com quase mil camas no Parque Natural de Sintra-Cascais (PNSC), entre as praias Grande e da Adraga, foi candidato a Potencial Interesse Nacional (PIN) e retirado no dia 3, em vésperas do chumbo do Ministério do Ambiente. O promotor do megaprojecto turístico, o grupo Vila Galé, disse que vai entregar "em breve" um pedido de licenciamento do empreendimento na Câmara de Sintra.»

segunda-feira, novembro 17, 2008

Empreendimento pretende criar mil camas em área protegida entre a Adraga e Praia Grande

Entre a Praia da Adraga e Praia Grande-Foto Google Earth

Em Seteais um concessionário destrói património classificado. Na Quinta do Vale dos Anjos parece haver falta de ruínas para a volumosa recuperação pretendida do imóvel que terá sido já licenciado. O projecto de urbanização de Monte Santos vai ser o início de uma muralha de betão em redor do centro histórico e agora surge notícia no
jornal Público online/Lusa - como que renascido, um projecto de 2004, que pretende criar mil camas entre a Praia da Adraga e a Praia Grande.

Pela sua importância transcreve-se integralmente a notícia do “Público”
-sublinhados nossos.


Movimento cívico estuda acção judicial para travar projecto em Sintra
17.11.2008 - 10h21 Lusa
O movimento cívico contra um megaprojecto no litoral de Sintra, criado há quatro anos por associações ambientalistas, está a estudar formas de travar nos tribunais nacionais e comunitário o avanço daquele que consideram um grave atentado ambiental.

“Se o Ministério do Ambiente trair as expectativas dos portugueses, de preservar os poucos valores naturais que nos restam, iremos avançar sem dúvida alguma para todas as vias possíveis, incluindo o contencioso administrativo e o recurso às instâncias comunitárias”, afirmou à Lusa Ana Cristina Figueiredo, da Quercus, uma das associações que integram o movimento.

Criado em 2004, com a intenção de travar um projecto de construção de um empreendimento turístico de quase mil camas entre as praias Grande e da Adraga, o movimento esteve praticamente inactivo nos últimos anos face ao aparente abandono do projecto.

“Ficámos surpreendidos com o ressurgimento deste projecto. Fizemos em 2004 e 2005 vários contactos para a Câmara de Sintra a pedir informações sobre o processo de licenciamento e, estranhamente, o gabinete da presidência escreveu-nos dizendo não ser possível aos serviços identificar o empreendimento no sistema informático”, lembrou Ana Cristina Figueiredo.

Telmo Correia e Fernando Seara classificaram como estruturante

Depois de avanços e recuos no licenciamento, o projecto é acelerado quando recebe em 2005 a classificação de “estruturante” pelo então ministro do Turismo do Governo de Santana Lopes, Telmo Correia, e pelo presidente da Câmara de Sintra, Fernando Seara, hoje no segundo mandato.

Esta classificação foi criada na revisão do Plano de Ordenamento do Parque Natural Sintra-Cascais (POPNSC) – aprovada em Janeiro de 2004 no Governo de Durão Barroso, com Amílcar Theias como ministro do Ambiente – ao abrigo de um regime de transição para possibilitar a construção de alguns empreendimentos.

Carlos Albuquerque, na altura director do Parque Sintra-Cascais, coordenou a revisão do PSPNSC, mas diz só ter conhecido a declaração de carácter estruturante depois de abandonar funções no parque e integrar a Câmara de Sintra.

Este empreendimento está projectado para uma zona protegida integrada no parque natural e na Rede Natura 2000, estando também sob protecção do regime jurídico da REN (Reserva Ecológica Nacional), do Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC) e ainda do POPNSC.

Área protegida há 30 anos

Apesar disso, em 2004, durante o Governo de Santana Lopes, o projecto foi declarado de “carácter estruturante” – um regime semelhante aos dos projectos de Potencial Interesse Nacional (PIN) – pelo então ministro do Turismo, Telmo Correia, e pelo presidente da Câmara de Sintra, Fernando Seara (ainda em funções).

Telmo Correia, contactado pela Lusa, disse não se lembrar em concreto deste projecto no parque natural, mas apenas do regime que permitiu classificá-lo como estruturante

“Quando assumi funções como ministro, estava mesmo quase a terminar o prazo para declarar o carácter estruturante, um regime criado pelo Governo anterior [Durão Barroso]. Lembro-me que foi tudo muito em cima da hora, mas a proposta chegou-me avalizada pelos serviços, nomeadamente do Turismo”, acrescentou.

Ana Cristina Figueiredo, da Quercus, considerou um empreendimento “desta dimensão e nesta localização uma ameaça” aos valores naturais, paisagísticos ou geológicos que existem no parque natural e determinaram a sua classificação como área protegida há 30 anos.

“É uma área de excepcional interesse para a conservação da natureza porque alberga “habitats” prioritários e espécies de flora que existem apenas e só neste local”, acrescentou a ambientalista.

Olhar as Azenhas do Mar de um parapente

Voar sempre foi um dos maiores anseios do homem, mas o parapente parece resolver bem esse desejo. Um voo talvez comparado ao que as gaivotas praticam com as asas bem abertas, aproveitando os ventos daquele magnifico local.
Por gentileza de
escgonda publicamos hoje fotos das Azenhas do Mar obtidas de um parapente.


domingo, novembro 16, 2008

Era uma vez um Tanque de água...em Seteais! (2)

A necessária actualização do inventário do Património Público do Palácio e Quinta de Seteais

Onde anteriormente (pelo menos desde 1794), existia um Tanque com água nativa encanada da serra- Existe agora (por intervenção do concessionário do espaço - Hótéis Tivoli/Grupo Espírito Santo) e conforme resposta enviada pelo IGESPAR a João Cachado, autor do blogue “Sintra do Avesso” - um espaço coberto para abrigar as bombas de água para rega e para as da própria rede contra incêndios. “ acrescentando o IGESPAR que a construção em curso será coberta por uma laje impermeabilizada, a qual servirá de fundo a um espelho de água, criando no final da obra a ilusão de um tanque cheio.”
Tudo isto com a supervisão do IGESPAR, complacência da CMS e silêncio dos PSML.

IGESPAR –Instituto Gestão Patrimonial Arquitectónico e Arquelógico, I.P.
PSML- Parques de Sintra Monte da Lua -Empresa de capitais Públicos
CMS- Câmara Municipal de Sintra

sábado, novembro 15, 2008

O Vale de Colares

Em primeiro plano o Convento de Santa Ana do Carmo,com uma vista do vale até ao Oceano


«O vale de Colares é para mim uma fonte de perene divertimento e descobri novas e umbrosas veredas que, através de soutos e pomares, nos levam até aos sítios mais verdejantes que pode imaginar-se, onde laranjeiras e loureiros bravos pendem sobre os riachos e deixam cair frutos e flores sobre a corrente das águas (...). Mas o verde-vivo dos limões, as douradas laranjas, a murta em botão e a rica fragância da relva coberta de aromáticas flores de tal modo me excitam a imaginação que chego a julgar-me nos jardins de Hespérides, com o dragão a espiar-me por detrás das árvores. Oh, como eu desejaria ter uma quinta em Colares!»

19 de Outubro de 1787
William Beckford

sexta-feira, novembro 14, 2008

O Palácio da Regaleira


“..Seguindo a estrada (de Collares) , do lado esquerdo fica a Quinta da Regaleira, que , além da sua excellente agua, reputada a melhor de Cintra, tem uma vista admirável, e possue bellezas naturaes ,muito apreciaveis; as suas modernas construcções , em estylo manuelino, são dignas de se admirarem.
A Quinta da Regaleira, póde ser visitada todos os dias, com permissão do Sr. Dr. Carvalho Monteiro.”

Referência sobre a Quinta da Regaleira in “Guia do Viajante , em Portugal e suas colónias em Africa” de 1907



quinta-feira, novembro 13, 2008

O voo em parapente na Praia Grande

Foto encontrada aqui

Quem frequenta a Praia Grande assiste com frequência a bailados aéreos feitos pelos pilotos de “Parapente”. Quem não desejou já saber quais as sensações de voar , planando ao sabor das correntes de ar sobre aquele local ? O vídeo que publicamos dá-nos algumas respostas sobre isso.O vídeo foi retirado do site da “Associação de voo livre de Sintra”.


beggin from aikenflai productions on Vimeo.

quarta-feira, novembro 12, 2008

Arte de voar

Na foz do rio das Maçãs, um pequeno bando de patos usufruem do bom tempo Outonal que se faz sentir por estes lados, para uma visita à Praia da Maçãs.