domingo, abril 22, 2012

Eléctrico da Praia das Maçãs cercado pela indiferença

Photobucket
Em 2009, o eléctrico de Sintra retomava o percurso entre Sintra e a Praia das Maçãs – à frente ao lado do guarda-freio, Fernando Seara dava nota institucional a esta nova era do eléctrico.
Hoje,  o mesmo eléctrico está cercado pela indiferença. Durante um já longínquo temporal,caiu uma árvore que atingiu um poste da linha aérea em Monte Santos, ( que ainda aguarda reparação), muito tempo depois em Fevereiro deste ano, um roubo de 200 metros de fio de cobre da linha aérea, na recta da Ribeira de Sintra -dois meses depois, ainda estão cabos pendurados no local, permitindo mais roubos de fio de cobre.
Estes dois acontecimentos obrigam a um corte total na energia em toda a rede do eléctrico – não permitindo que nenhum eléctrico saia da Ribeira de Sintra.
Sendo o eléctrico um elemento importante no cenário turístico de Sintra, a degradação da rede como está a ocorrer, não é aceitável e a possível saída de Fernando Seara para se candidatar à autarquia de Lisboa, não é razão para que esta vereação,  ainda em actividade, abandone as suas obrigações para com os munícipes do Concelho de Sintra.

GaragemRibeiradeSintra2012 A frota hoje remetida e parada na Ribeira de Sintra

4 comentários:

Fatyly disse...

Ora pois claro, Fernando Seara só se interessou pelo que lhe desse destaque...e a foto diz tudo, mais interessado no telemóvel do que a paisagem do percurso, seria mensagem do "tirem-me daqui e dêem-me outro tacho" e além desta paragem do eléctrico também não podemos esquecer da sua indiferença perante a poda de árvores centenárias, inclusive o abate do que "ensombrava" o seu escritório.

Enfim...

pedro macieira disse...

Fatyly,
È de facto lamentável o estado em que se encontra um ícone de Sintra.O orçamento para reparação destes dois cortes de linha aérea é uma despesa que uma infra-estrutura como a do eléctrico de Sintra, tem que ter disponível- ou os (ainda)responsáveis, terão que encontrar soluções para que o que tem custado tanto a Sintra para manter, seja deixado a degradar-se de forma que num próximo futuro alguém coloque em causa a sua existência.
Um abraço

Anónimo disse...

Sintra, a bem dizer Prof.Reboredo Seara, no seu melhor.
Foram atrás do futebol e agora, assobiem-lhe às botas...

Graça Sampaio disse...

Esses fulanos só querem é protagonismo. O resto que se dane! E é assim por esse país fora. Uma indiferença, um deixa-andar.