segunda-feira, fevereiro 04, 2019

Ondas de Sophia


Adraga

As Ondas

As ondas quebravam uma a uma
Eu estava só com a areia e com a espuma
Do mar que cantava só para mim.

Sophia de Mello Breyner Andresen

E na onda, outro poema, que  afinal não é da* autoria de Sophia de Mello Breyner Andresen -  "O mar dos meus olhos", como temos atribuido  e com essa  indicação de autora, também o  publicámos no blog em 2018.


O mar dos meus olhos

Há mulheres que trazem o mar nos olhos
Não pela cor
Mas pela vastidão da alma
E trazem a poesia nos dedos e nos sorrisos
Ficam para além do tempo
Como se a maré nunca as levasse
Da praia onde foram felizes

Há mulheres que trazem o mar nos olhos
pela grandeza da imensidão da alma
pelo infinito modo como abarcam as coisas e os homens...
Há mulheres que são maré em noites de tardes...
e calma
(sem autor conhecido)

*Jornal Público em 04/02/2019:
https://www.publico.pt/2019/02/04/culturaipsilon/noticia/falso-poema-sophia-tornou-viral-1860533


Post no blog, 
https://riodasmacas.blogspot.com/2018/12/porque-hoje-e-sabado_8.html

Sem comentários: