quarta-feira, janeiro 22, 2014

Coisas do Vinho de Colares


"Plantadas na camada argilosa subjacente à camada arenosa, ainda hoje se utiliza, nas vinhas da denominação Colares, ao invés de qualquer viticultura europeia, o sistema radicular das plantas americanas, ou seja, os chamados porta-excertos. A imunidade ao ataque filoxérico dos fins do século XIX, fez com que ainda presentemente as vinhas sejam plantadas de pé-franco.Todavia pode colocar-se agora a questão - será que resistirão à ausência de viticultores?

Presentemente, a classe etária a que pertence a maioria dos produtores associados da Adega Regional, é elevada. São pessoas que possuem uma grande lucidez em relação a isso, mas para quem a vinha é uma parte de si próprios. Pode mesmo afirmar-se que, nalguns casos, é possivel observar o estado de saúde do viticultor através da observação da vinha, em diversos momentos so seu ciclo cultural. Torna-se por demais evidente que se nada for feito, a curto prazo para inverter este estado das coisas o limite será o desaparecimento da viticultura de Colares.(...)"

*José António Vicente Paulo Presidente da Adega Regional de Colares
"Jornal de Sintra" de 10 de Novembro de 2006

Sem comentários: