sábado, agosto 09, 2014

Queda fatal de casal no Cabo da Roca (Com actualização 00h40m)

Via TVI:

Casal polaco morre em queda no Cabo da Roca

Vítimas de 40 anos caem numa ravina de 80 metros. O casal tinha dois filhos, 5 e 6 anos, que assistiram à queda



Foto TVI/Lusa/António Cotrim

http://www.tvi.iol.pt/noticia/503/sociedade/mortos-ravina--cabo-da-roca-sintra-tvi24-ultimas-noticias/1567810-4071.HTML

Actualização via jornal Público :00h40m
ra se localizar e chegar aos corpos foi preciso accionar diferentes meios, os terrestres dos bombeiros e da GNR, os marítimos da Polícia Marítima, e os aéreos, com o helicóptero da Força Aérea, que foi desmobilizado cerca das 21h30, por não existirem condições de segurança
Segundo informações da Protecção Civil, a Polícia Judiciária foi chamada ao local, onde esteve igualmente o cônsul da Polónia em Portugal.
Por volta da meia-noite, as operações para recuperar os corpos foram suspensas, por falta de condições de segurança, devendo ser retomadas de manhã. com H.D.S.

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/duas-pessoas-cairam-de-uma-arriba-no-cabo-da-roca-e-morreram-1665978



Via Correio da Manhã:

Duas pessoas caíram numa ravina no Cabo da Roca

Duas crianças assistiram ao acidente. (Atualizada às 21h50)

Um casal de nacionalidade polaca caiu no final da tarde deste sábado numa ravina no Cabo da Roca, Sintra. Foi uma queda de cerca de 140 metros numa zona rochosa. Os filhos menores  assistiram ao acidente e estão agora a receber acompanhamento psicológico por parte de uma equipa do INEM. As crianças estariam a tirar uma fotografia aos pais no topo da ravina, segundo fontes não oficiais. 
O comandante da capitania do porto de Cascais, Dário Moreira, disse ter recebido o alerta cerca das 19h15 para socorrer duas pessoas que caíram numa ravina junto ao farol do Cabo da Roca, "num local de muito difícil acesso".
Fonte da Proteção Civil indicou que no local do incidente estão 17 elementos dos Bombeiros Voluntários de Almoçageme, com cinco veículos, elementos do INEM e da Polícia Marítima de Cascais.
O comandante adiantou que o socorro às vítimas está a ser efectuado por "terra, mar e ar", tendo sido acionada também uma lancha salva vidas e um meio aéreo da força Aérea Portuguesa. Os bombeiros de Almoçageme avançaram que estiveram perto de uma hora a fazer manobras de reanimação às vítimas e que as pessoas não caíram à água. De acordo com a agência Lusa as duas vítimas tinham cerca de 40 anos e os filhos têm 5 e 6 anos.
As autoridades já estão em contato com o Consulado Polaco do país origem das vítimas para tratar do repatriamento e da entrega das crianças às entidades competentes.
O comandante dos bombeiros de Almoçageme, Bruno Tomás, afirmou que o resgate vai demorar três horas.
Os filhos do casal ainda estão no local a serem acompanhados por psicólogos do bombeiros de Almoçageme. 
 
 

2 comentários:

Fatyly disse...

Triste, triste e imprudência total. Que descansem em paz!

pedro macieira disse...

Trágico dia para esta família.