quarta-feira, março 02, 2016

A VMER do Hospital Amadora -Sintra

O Hospital Fernando Fonseca dispõe, desde  a última terça-feira, de uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), que até ao início da tarde já tinha sido solicitada para responder a oito situações de socorro urgente.

Foi necessário a morte do actor José Boavida, de 51 anos, e mudança de governo para  solucionar o problema da  inexistência de uma VMER no Hospital Amadora-Sintra, como obriga a lei para unidades que servem tanta população.

A 8 de janeiro de 2016, José Boavida perdeu os sentidos na rua, na zona do Palácio de Queluz, tendo sido transportado para o hospital Amadora-Sintra, que se encontra apenas à distância de 2,5Km, onde ficou internado em coma induzido, com prognóstico reservado, depois de ter sofrido uma Paragem Cardio-Respiratória a inexistência de uma VMER no Hospital Amadora-Sintra,  não permitiu um  mais rápido *socorro, vindo  o actor a  falecer a 26/01/2016.

*Foi assistido pelos bombeiros de Queluz e só 20 minutos depois chegou a VMER do hospital São Francisco Xavier.(RevistaVisão)

Viatura Médica de Emergência e Reanimação

A Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) é um veículo de intervenção pré-hospitalar destinado ao transporte rápido de uma equipa médica ao local onde se encontra o doente.
A sua equipa é constituída por um Médico e um Enfermeiro e dispõe de equipamento de Suporte Avançado de Vida.
As VMER atuam na dependência directa dos CODU e têm base hospitalar.

O seu principal objectivo consiste na estabilização pré-hospitalar e no acompanhamento médico durante o transporte de vítimas de acidente ou doença súbita em situações de emergência.
 

Sem comentários: