segunda-feira, novembro 28, 2016

Barão Von Bruemmer o Senhor d'Adraga

Faz exactamente 1 ano, em 28 de Novembro de 2015, publicámos um post sobre o Barão, hoje via blog :"Sintra Notícias" tivemos conhecimento do seu falecimento no dia de ontem. Por esse motivo publicamos  de novo, hoje em forma de homenagem, o post  de 28 de Novembro de 2015.

 As vinhas do Barão
Barão Von Bruemmer
"O barão Bodo von Bruemmer viveu quatro vidas. Nasceu num lugar chamado Curlândia, sobreviveu a duas guerras mundiais, mudou quinze vezes de escola, teve um cancro. Nunca se sentiu de nenhum país, até encontrar casa em Portugal, aos 60 anos. Aos 96 tornou-se viticultor. Da sua vinha, em Sintra, saem lotes premiados.Mas esta não é uma história sobre vinhos nem a descoberta do segredo da longevidade. Esta é a história de um homem que, prestes a fazer 104 anos, ainda quer continuar a desafiar o tempo."

http://www.noticiasmagazine.pt/2015/barao-bodo-von-bruemmer/

in Magazine Notícias (D.N.) de 8 de Novembro de 2015

Em 1960 conseguiu comprar o Casal de Santa Maria, em Casas Novas na freguesia deColares, no momento seguinte juntou-se aos Bombeiros Voluntários de Colares, "porque estava preocupado com os incêndios que ameaçavam a região".

Aos 96 anos encontrou novamente força e ânimo para destruir e construir, para começar de novo, "plantar uma vinha no Casal de Santa Maria". Em 2010 produziu o primeiro vinho, actualmente tem 13.

" A nova vida de Von Bruemmer como produtor de vinhos também se traduziu numa nova vida para o Casal Santa Maria, onde trabalham nove pessoas, entre empregados, a secretária do barão e dois enólogos. O enólogo chefe é Jorge Rosa Santos".

A vinha
Numa localização previligiada entre o Oceano Atlântico e a serra de Sintra, fica o Casal de Santa Maria, a vinha mais ocidental do continente europeu, ocupando nove hectares de terreno na aldeia de Casas Novas, em Colares.A produção vinícola nesta quinta foi retomada em 2007, mais cem anos depois de ser interrompida em 1903.

Créditos:
Magazine Notícias (D.N.) de 8 de Novembro de 2015 (transcrições parciais do texto)
texto Catarina Fernandes Martins/fotografias Gerardo Santos/Global Imagens

Lisboa, Colares
Jorge Rosa Santos/António Figueiredo
Chardonnay, Arinto, Alvarinho
13,00%

1 comentário:

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Como amante do vinho e da Portugal bem como do vinho português, não poderia de comentar minha alegria em ver este alemão também apaixonado por Portugal e levando uma soma à Terrinha do saber da vinicultura
do branco do Reno. Minhas saudações. Laerte.