sábado, março 24, 2012

Porque hoje é Sábado...

Photobucket
Fotos de Hugo Correia/Reuters - Agressão ontem no Chiado pela PSP da fotojornalista da France Press em Portugal, Patrícia Melo


Soneto Presente

Não me digam mais nada senão eu morro
aqui neste lugar dentro de mim
a terra de onde venho é onde moro
o lugar de que sou é estar aqui.

Não me digam mais nada senão falo.
E eu não posso dizer. Eu estou de pé.
De pé como um poeta ou um cavalo
de pé como quem deve estar quem é.

Aqui ninguém me diz quando me vendo
a não ser os que eu amo os que eu entendo
os que podem ser tanto como eu.

Aqui ninguém me põe a pata em cima
porque é de baixo que me vem acima
a força do lugar que fôr o meu.

J.C.Ary dos Santos/

3 comentários:

Anónimo disse...

Estamos que nem o Martim Moniz entalados nas "portas que Abril abriu"
sintrense

Anónimo disse...

... porque hoje é Sábado e o 25 de Abril foi há muito, muito, muito tempo!op

Graça Sampaio disse...

Boa escolha a do poema! Não o conhecia mas à leitura da 1ª estrofe logo percebi que era do Ary!

Que força!