segunda-feira, março 12, 2012

Um Ano Depois

Manifpfinal
Lisboa, 04 fev (Lusa) -- A manifestação de 12 de março do ano passado, que encheu a Avenida da Liberdade, em Lisboa, sobressai no balanço feito à agência Lusa pelos quatro fundadores do movimento "Geração à Rasca", que comemora um ano no domingo.
Apesar de terem originado a maior concentração popular ocorrida nas últimas décadas em Portugal e congratularem-se com isso, o grupo de amigos que se conheceram na faculdade faz um balanço em tom negativo do que aconteceu no país desde que, a 05 de fevereiro de 2011, deram o tiro de partida do movimento com a abertura da respetiva página na rede social Facebook.
João Labrincha, um dos fundadores, diz que o 12 de março foi "uma espécie de canto de cisne da democracia", já que as pessoas pensaram que ao ir para rua deixariam claro que queriam uma mudança, mas acabaram por "perceber que não foram ouvidas e foram completamente ignoradas" pelos políticos, que "fizeram o contrário do que lhes pediam".

3 comentários:

Fatyly disse...

Já passou um ano? como o tempo passa...e infelizmente os políticos não dão ouvidos ao povo...quando vivem à sua custa!

Carlos Portugal disse...

Caro Pedro Macieira:

Eu não estou à rasca, estou FURIOSO com estes desgovernantes, que é bem diferente!

Forte abraço.

pedro macieira disse...

Um ano depois, com a "mudança" prometida, e não cumprida, um povo adormecido a ver-se grego.
Abraços