segunda-feira, abril 04, 2016

Alfredo Roque Gameiro

Minde, 4 de Abril de 1864: Nasce o aguarelista Alfredo Roque Gameiro
*Gravura encontrada aqui

Sintra na obra de Roque Gameiro


Praia das Maçãs

 Aguarela de Alfredo Roque Gameiro,com a foz do rio das Maçãs, na altura em que dividia a praia ao meio.

Almoçageme
Eugaria
 Alfredo Roque Gameiro 1864-1934

«Entendíamo-nos muito bem. Aproveitávamos domingos ou feriados para percorrer arredores de Lisboa ou regiões do Alentejo, porquanto o pouco tempo livre que tínhamos e o meio individual de transporte de que dispúnhamos — que eram as bicicletas — não nos permitiam ir mais longe. Mas as nossas vidas prenderam-nos para sempre à capital e foi assim que o meu grande Companheiro acabou por ser o poeta que nas suas aguarelas melhor soube cantar e... cantarolar os encantos e os recantos da nossa amada Lisboa antiga.
Perdoe-se-me não ter sabido apagar mais a minha pessoa nos entrelaços desta pequena silva ditada pela saudade!»

in catálogo da exposição do 1.° centenário do nascimento do artista

Raul Lino

 
Notas:
As reproduções foram retiradas da página "A Tribo dos Pincéis" dedicada à familia Roque Gameiro


1 comentário:

Graça Sampaio disse...

Que lindas aguarelas típicas de uma época.