sexta-feira, julho 07, 2017

Uma tarde de Verão na Praia da Adraga


"A Praia da Adraga, com um côncavo dourado de areia entre dois morros formidáveis. De um destaca-se uma pedra enorme caída no mar e o outro parece ser um monstro petrificado. O que aqui é mais interessante é o contraste entre as falésias cortadas a pique e a areia onde o mar banzeiro se espraia. O que aqui é admirável é a onda dum verde translúcido que se despedaça em rolos de espuma sobre as patas do monstro ante-diluviano.Do meio da praia a ilusão é perfeita. Vêem-se-lhe nitidamente a cabeça, os olhos, as ventas, o focinho aguçado, a boca enorme que mergulha na água- como se a fera sedenta tivesse descido há séculos da montanha e houvesse ficado ali a tragar o oceano para toda a eternidade."

Raul Proença -Guia de Portugal -Lisboa e arredores-Ed.1924


*Fotos em 6 de Julho de 2017

"Em Almoçageme, a linda Praia da Adraga; a Pedra de Alvidar, formada de um lanço de pedra, quasi a prumo, onde, em baixo, se despedaçam as ondas com grande impetuosidade; o Fojo, que é um grande rochedo quasi perpendicular sobre o Oceano, tendo uma enorme escavação de grande profundidade, em forma de funil, onde o mar entra, produzindo extraordinário estampido,(...)"
In "Guia do Viajante- em Portugal e suas Colónias em África/Empresa Nacional de Navegação"1907

Post relacionado:
http://riodasmacas.blogspot.pt/2007/08/pedra-de-alvidrar.html

Sem comentários: