sábado, abril 28, 2018

Porque hoje é Sábado...

A propósito de um artigo de Rui Tavares  "Manuel Pinho e a casa que Garrett fez", no  jornal Público de ontem (27/04/2018):

"Manuel Pinho chegou à política. Foi sob a sombra de uma polémica que interessou apenas aos amantes de Lisboa e aos coca-bichinhos das coisas históricas: Manuel Pinho era o proprietário que se preparava para demolir uma casa onde Almeida Garrett viveu (e na qual morreu) e que estava devidamente assinalada com uma placa lembrando esse facto. O projeto foi (inacreditavelmente) aprovado pela Câmara de Lisboa de Santana Lopes, e depois também pela de Carmona Rodrigues. Quando Pinho chegou ao governo a casa de Garrett estava ainda de pé, mas nem o estado nem o governo impediram a demolição. E o primeiro-ministro de então, José Sócrates, tampouco fez sentir ao seu subordinado que ser ministro da República e demolir a casa de Garrett era coisa que não se podia permitir."


https://www.publico.pt/2018/04/27/politica/opiniao/manuel-pinho-e-a-casa-que-garrett-fez-1815454

Post do Rio das Maçãs de 2007

A Casa de Almeida Garret recentemente demolida , provocou um grande movimento de constestação. Em 2003 Santana Lopes autorizou a destruição desta casa, para depois recuar na decisão. Carmona Rodrigues, no dia 6 de Janeiro de 2006, autorizou de novo a destruição da casa.O proprietário da casa não recuou nos seus objectivos de construir naquele local um novo imóvel.O proprietário em questão  é o actual   Ministro da Indústria do Governo de José Socrates, Manuel Pinho.
Fotos da casa de Almeida Garret que foi demolida (Imagem retirada do site "Coisas da Cultura"

.http://riodasmacas.blogspot.pt/2007/03/blog-post_28.html

Sem comentários: