sábado, maio 31, 2008

O estado da arte...em Sintra

Obra que cresceu sob embargo da CMS

O ex-presidente da Câmara de Sintra e dirigente da fábrica Galucho, João Justino, rejeitou que as obras de ampliação do armazém, embargadas por falta de licenciamento em Fevereiro, prejudiquem os moradores da zona, em pleno centro de São João das Lampas, que contestam a obra.(...)
No Jornal Correio.com de 23 de Maio de 2008 ler notícia integral aqui
Obra que cresceu e se mantém sob embargo da CMS
O "Jornal Público", de 27 de Julho de 2007,e em artigo da autoria de José António Cerejo, informava que o processo de demolição de parte da mansão do comendador Justino em Colares, tinha sido suspensa por um Juiz do Tribunal Administrativo e Fiscal de Sintra, fundamentando-se no facto de estar pendente na CMS um projecto em que é pedida a legalização das obras...
-O porta-voz da CMS, considerou segundo o Jornal Público que “que a decisão do parque (PNSC), sendo vinculativa e inapelável, dispensava a câmara de uma decisão final sobre o projecto de alterações

Post relacionado aqui

6 comentários:

CAP CRÉUS disse...

Este tipo de gente irrita-me solenemente, ao pensarem que querem, podem, e mandam!
E ficam sempre impúnes!

pedro macieira disse...

cap rcreus,

O estado de Direito, termina quando os interesses partidarios se cruzam...
Um abraco

texto sem acentos por problemas de configuracao

pedro macieira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
pedro macieira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
pedro macieira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
pedro macieira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.