sábado, fevereiro 22, 2014

Zeca Afonso

 José Afonso
2 de agosto de 1929 - 23 de Fevereiro de 1987


Se a canção de protesto pretende directa e concretamente atingir uma dada estrutura politico-social num dado momento histórico com referência a factos, indíviduos e lugares, então eu não sou um cantor de protesto. De resto as minhas canções são predominantemene líricas. Mas elas pretendem opor-se (quer as líricas quer as intencionais) a padrões de vida, gostos e predilecções vingentes entre nós. São a minha contrapartida, a minha «revanche». Chamemos-lhes canções de réplica. Reproduzem um meio, mas colaboram (ou pretendem colaborar) na sua reconstituição. Se neste sentido, eu próprio as não considerasse uma forma de protesto não  me sentiria justificado como homem.

*José Afonso entrevista a José Armando Carvalho, in «Comércio do Funchal»,1/6/1970


1 comentário:

Fatyly disse...

Olha que também me lembrei dele e até fiz um post.

Uma bela homenagem a um homem que lutou tanto pela liberdade e como viria ele o estado do estado que o viu nascer? Faria 85 anos!