quinta-feira, maio 07, 2015

Arquitecto Francisco Castro Rodrigues 1920 -2015

Arquitecto_Francisco_Castro_Rodrigues_na_inaugura
Foto  de Pedro da Silveira Rodrigues (sobrinho-neto)

Faleceu dia 2 de Maio, o Arquitecto Francisco Castro Rodrigues, considerado um dos mais brilhantes arquitectos portugueses.
Lutador antifascista, integrou o M.U.D.  Movimento de Unidade Democrática, sofreu a prisão no Aljube e foi delegado em Angola de Humberto Delgado, nas eleições presidenciais de 1958.

Foi para as Azenhas do Mar, que regressou de Angola, após 34 anos de ausência, onde ficou após a independência, deixando no  Lobito  o resultado da sua longa estadia em Angola.


Algumas obras deste arquitecto:
  • Bloco "Casa Sol" (com intervenção azulejar do pintor Manuel Ribeiro de Pavia - 2 paineis);
  • Liceu do Lobito (1966);
  • Cine-Flamingo, no Lobito, obra de 1963;
  • Liceu do Sumbe (1971-72);
  • Palácio da Justiça do Sumbe;
  • Catedral do Sumbe (com painel cerâmico da escultora Clotilde Fava e tapeçaria do pintor Durdil) (1966);
  • Edifício multifamiliar Companhia de Seguros Universal (1967);
  • Paços do Concelho da Ganda (com intervenção plástica de João Mário Rascão);
  • Casa Canhão Bernardes, Lobito, Angola, década de 1960. (com painel de fachada de Luísa Afonso);
  • Edifício "Pic-nic", Lobito, Angola, década de 1960.
  • Edifício “Lusolanda”;
  • Edifício Marvão & Martins;
  • Casa Americana;
  • Bloco na praça Gil Vicente.
  • Plano Director do Lobito (1975);
  • Planos urbanísticos do Lobito, Vila da Catumbela e Sumbe;
  • Plano para a Cidade do Pioneiro.

  • Voltou a Angola (em 1993) para a assembleia popular lhe entregar um diploma como trabalhador de mérito.
    Em 2010 recebeu, o prémio SP-AICA 2010

  •  Em 2 de Fevereiro de 2010, numa iniciativa da Alagamares e da Casa da Achada - Centro Mário Dionísio, foi lançado, em Sintra, o seu livro "Um Cesto de Cerejas - Conversas, memórias, uma vida".

3 comentários:

Pedro da Silveira disse...

O arquiteto chama-se Francisco Castro RODRIGUES e a fotografia é da minha autoria, Pedro da Silveira Rodrigues, seu sobrinho-neto. Obrigado.

pedro macieira disse...

Caro Pedro Silveira Rodrigues,
As minhas desculpas à família,pela troca do apelido -derivado de um laps0 indesculpável - post já corrigido.
Cumprimentos

Dinis Laranjeira disse...

Boa tarde,

Como é possível falar em particular sobre o seu tio Avo

ATT

Dinis Laranjeira