segunda-feira, maio 18, 2015

O Rei-Artista

Excertos de um  interessante artigo  da autoria de Jorge Calado, (A ligação germânica), publicado na revista do Expresso de 16 de Maio de 2015:

"À data do casamento, em 1836, D.Maria II tinha 17 anos e Fernando de Saxe-Coburgo-Gotha, 19. E se ela ficaria conhecida com o cognome de "Educadora", o marido seria para José Feliciano  de Castilho, o "Rei-Artista".

Photobucket
D.Fernando II

" Embora o reinado de D.Maria II tenha sido politicamente turbulento, o casamento foi feliz . A rainha partilhava  o gostos artísticos do marido - fundou o Teatro Nacional - e insistiu em ser mãe. Teve 11 filhos (D.Fernando assegurava a regência durante as gravidezes) e morreu de parto em 1853, aos 34 anos. Os filhos sobreviventes tiveram todos excelente educação musical e D.Luís I foi mesmo um distinto violoncelista, possuidor de um Stradivarius datado de 1725. Viúvo aos 37 anos, era natural que o rei (regente durante a menoridade do filho, D.Pedro V) voltasse a casar. A escolhida seria uma cantora de ópera de ascendência germânica, Elise Hensler (1836-1929), que se estreara em 1860 no Porto, e depois no São Carlos de Lisboa, no papel de Oscar em "Un ballo in maschere", de Verdi. A  ligação oficializada pelo casamento em 1869, após Hensler ter sido enobrecida com o título de Condessa d'Edla - causou escândalo no habitualmente mesquinho e invejoso meio português, mas harmoniosa e altamente  benéfica para a cultura portuguesa. Hensler era uma mulher inteligente e culta, dada às artes, com gostos semelhantes aos do marido. A poente do Palácio da Pena, criaram um jardim romântico (a Feteira da Condessa) e edificaram um chalet - recentemente reconstruído após o incêndio de 1999 - que seria o seu refúgio da maledicência lisboeta."
Chaleth17122011Blogue O Chalet da Condessa/Parque da Pena/foto @riodasmaçãs
Vianna da Mota
"Colares fica nas faldas da serra de Sintra. Foi aí que José Vianna da Motta (1868-1948) cresceu e demonstrou extraordinária imaginação musical e vocação planística. Aos 6 anos foi apresentado a D.Fernando e à condessa, que imediatamente decidiram subsidiar os seus estudos, primeiro no Conservatório de Lisboa (1875-82) e depois na Alemanha. Aos 10 anos já tinha composto uma vintena de peças para piano, e aos 14 anos instalou-se em Berlim, onde estudou piano e composição e começou a entusiasmar-se por Wagner."
Na casa de Colares, onde viveu Vianna da Motta/Foto @riodasmaçãs
http://riodasmacas.blogspot.pt/2007/05/jos-viana-da-mota-em-colares.html

Sem comentários: