sábado, maio 02, 2015

Desacordo com o Acordo sobre as 35 horas na autarquia Sintrense

Licinio Peixe11206035_649450525156755_816606298535
Manifestação dos trabalhadores da CMS, contra o Acordo sobre as 35 horas, na última quinta-feira/Foto de Licinio Peixe

As 35 horas semanais  na Câmara de Sintra (PS), acordado com o governo PSD/CDS e Federação de Sindicatos da Administração Pública (FESAP/UGT), implica a aceitação de vários requisitos entre os quais os regimes de adaptabilidade e de banco de horas - factos não aceites pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional (STAL/CGTP), o que  motivou  no dia da assinatura, um  forte protesto de trabalhadores  e sindicalistas afectos  ao STAL.

Segundo notícia no Jornal da Região online: "Cerca de quatro dezenas de manifestantes, concentrados junto ao Palácio Valenças, protestaram violentamente contra o acordo por considerarem que não garante as 35 horas de trabalho semanal, mas sim horários que podem ir até às 55 horas.
 O presidente da autarquia, Basílio Horta, respondeu às acusações dos trabalhadores e elementos do Sindicato Nacional da Administração Local (STAL), mas a contestação envolveu murros e pontapés de manifestantes na viatura em que o autarca abandonou o local."

Sem comentários: