domingo, maio 31, 2015

Sobre a intervenção nas arribas da Praia da Adraga

AdragaGaivota19102014gaivblog.jpg

Resposta do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas  (ICNF), acerca de um pedido de informação sobre a intervenção nas Arribas da Praia da Adraga:

"Por indicação da Direção do DCNFLVT e em resposta ao solicitado no mail datado de 19 de maio informa-se que na Praia da Adraga encontram-se a decorrer os trabalhos de estabilização das arribas, empreitada a cargo da Agência Portuguesa do Ambiente, com parecer das entidades com jurisdição na área, nomeadamente do ICNF.
 
Numa primeira fase, os trabalhos de estabilização ocorrerão na Arriba Sul da praia, e numa segunda na Arriba Norte, sendo que nesta, já foram iniciados os trabalhos associados ao estaleiro e acessos á frente de obra."

*Informação  do ICNF cedida ao blog
praiadaadragaGoogleEarth.jpg
Imagem da  Praia Adraga do Google Earth


O pedido de informação que fizemos em 9 de Maio de 2015, à CMS, continua aguardar pela resposta - embora tenha em 21 do mesmo mês  sido enviada  pelos serviços ao Departamento de Segurança e Emergências para "diligências"...

"Date: Thu, 21 May 2015 09:25:39 +0100
Subject: Processo Registado sob o N.º 2053/GAMQ/2015 - Receção e Encaminhamento - Colares

Exmo. Senhor,  
Incumbe-me o Senhor Vereador, Dr. Eduardo Quinta Nova de acusar a receção da reclamação/petição efetuada por V.Exa, cujo teor mereceu a nossa melhor atenção e informar que a mesma foi registada no Gabinete de Apoio ao Munícipe com o n.º 2053/GAMQ/2015, tendo sido remetida ao Departamento de Segurança e Emergência, para diligências.
Mais se informa que oportunamente daremos informações sobre as diligências efectuadas.
Com os melhores cumprimentos"

Post relacionado:
http://riodasmacas.blogspot.pt/2015/05/intervencao-na-falesia-da-praia-da.html

2 comentários:

Pedro disse...

Já houve anos em que não havia arco na Adraga, porque a areia chegava até lá acima.
Agora, ver toda altura do arco até ao chão de pedra, impressiona-me.

Anónimo disse...

No facebook e transcrito em alguns jornais (correio de Sintra, p.ex.) a descrição das obras é mais pormenorizada, e vai até Outubro.