quarta-feira, fevereiro 22, 2017

Trinta anos depois

1929, 2 de Agosto - 1987, 23 de Fevereiro
"Se a canção de protesto pretende directa e concretamente atingir uma dada estrutura politico-social, num dado momento histórico com referência a factos, individuos e lugares, então eu não sou um cantor de protesto. De resto as minhas canções são predominantemente líricas. Mas elas pretendem opor-se  ( quer as líricas quer as intencionais) a padrões de gostos e predilecções, vigentes entre nós"
José Afonso numa entrevista ao "Comércio do Funchal" em 1/6/1969

1 comentário:

Anónimo disse...

E, também, professor liceal.
Há muitos anos, meu professor.
Quem nunca esqueci.