terça-feira, dezembro 16, 2008

Apontamentos Sintrenses

Em 20 de Junho de 1906, a Revista “Occidente”publicava um artigo sobre novos edifícios em Sintra:

Os novos Paços do Concelho de Cintra

A encantadora villa de Cintra, cantada pelo bucólico Byron que mais a celebrou em seu poema e d´ella levou fama ao mundo civilisado,também, parece lhe chegou a hora de engrandecer seus encantos naturaes, com aquelles que a arte fornece, completando assim a obra da naturesa e dos homens.

Uma vereação mais intelligente e illustrada á frente da qual se encontra, o sr. Dr. Virgilio Horta, entendeu muito bem, acabar com uns vergonhosos pardieiros que Cintra exibia em desolador espectaculo, como são a Cadeia, o Matadouro, e os casebres onde se acommodam as repartições publicas, tomando a iniciativa de proceder a novas edificações para aqueles fins. Ao distinto architeto sr. Adães Bermudes, incumbio aquella vereação de fazer os projectos para os novos edificios(...)


*Ortografia e pontuação conforme original de 1906
O edifício da Cadeia da Comarca de Sintra, edificado junto á estação nos terrenos do antigo cemitério foi inaugurada no mesmo dia que o edifício da Câmara Municipal, antigos Paços do Concelho projectos do arquitecto Adães Bermudes, no dia 13 de Junho de 1909, durante as Festas da Primavera de Sintra.
Hoje a antiga Cadeia de Sintra é ocupado pela Associação dos Escoteiros de Portugal.

2 comentários:

RS disse...

Existem, num dos volume da série Vária Escrita, um artigo interessantíssimo sobre o edifício dos Paços do Concelho. A ler.

Quem comprar ou consultar esse volume poderá ainda ler outros textos de valor quase incalculável, como a pouco conhecida "Fábula do Rio das Maçãs", ou um magnífico texto do investigador Jorge de Matos sobre a sala do bilhar do Palácio da Regaleira.

Abraço
Rui Vasco

pedro macieira disse...

Rui Silva,
Obrigado pela informação.
Um abraço