quarta-feira, fevereiro 24, 2010

A "CREL" da Praia Grande

No dia 13 de Janeiro publicámos um post, com uma foto de um aluimento de terras na Praia Grande, que invadiu espaço público, consequência das fortes chuvas na altura. O mesmo aconteceu na CREL pelos mesmos motivos, mas numa escala muito superior.

A foto de 13 de Janeiro de 2010
Pgrande1320106final

Voltámos ao mesmo local há dois dias (22/02/2010), um mês depois. Na CREL uma das faixas está desempedida, aqui (numa escala completamente diferente), continua tudo na mesma, já com uma cobertura de ervas que começa a esverdear aquela montanha de terra, em cima da zona de estacionamento.

Foto de 22 de Fevereiro de 2010
Pgrande22022010final

9 comentários:

Fatyly disse...

Esta Crel da Praia Grande, bem observado:) Assisti incrédula quando ocorreu do aluimento que falas, em escala muito maior porque toda a vedação da casa superior veio parar cá a baixo e interditou mesmo a estrada.
Ergueram o muro, abriu a época balnear e não tocaram nesse amontoado. Toda a zona da Praia Grande sofreu obras de raiz - saneamento básico, cabos da electricidade, protecção da zona da paragem dos autocarros, zona pedonal abaixo do paredão e blá, blá para desespero dos poucos bares que existem, essa casinha das revistas mudou-se para perto desse aluimento, passou a época balnear e esse bocado cntinua na mesma. O porquê não sei só sei que nos finais de Janeiro, num dia de grande calema o mar batia na estrada (verifiquei que não estragou a zona pedonal) e com a chuva essas terras ainda estavam mais para a estrada. A dos caniçais não se moveram.
De quem é esse terreno? De quem é a casa lá no cimo? Não sei nem me interessa, mas se o muro actual que fizeram vier com a terra...não sei não! O Angra que se cuide!

Esta é a minha praia de inverno e verão, embora no verão só seja logo ao amanhecer ou ao entardecer porque é uma loucura total e fujo da bagunça!

As tuas fotografias são fabulosas!

Um abraço

Anónimo disse...

O aluimento que aconteceu sensivelmente na mesma altura no Pq. de Estacionamento junto à estação de Caminhos de Ferro de Sintra (com queda de gdes. pedregulhos, que não sei se atingiram algum veículo ali parqueado) também continua na mesma !

Anónimo disse...

É a política do desleixo no seu melhor.
ereis

Metalum disse...

É nome de filme - "Um dia a casa vem abaixo", mas aplica-se na perfeição a Sintra.
Os casos atràs referidos e as dezenas de edifícios em risco de ruír, podem em segundos originar mais uma tragédia de que, naturalmente, não haverá culpados.
A irresponsabilidade e desleixo duram há anos na nossa Sintra, com a agravante de piorar dia-a-dia.
Até quando?

Fatyly disse...

Metalum
Desculpa e espero que não leves a mal... mas até quando?

Elegeram Seara de novo e no seu primeiro mandato a primeira ordem foi "desembargar todas as obras emgargadas pela EDite Estrela e o Sr. que se seguiu", mas onde fica o nosso dever cívico?
Passo (não a bola como o Seara) versus digo o que eu faço há anos sempre que me deparo com coisas que acho erradas: Entupir até à exaustão a Câmara e Juntas com emails e já obtive alguns êxitos.
Até à semana passada debatia-me sobre um caso e na sexta responderam que iria ser resolvido em breve não é que hoje ao passar pelo local o assunto estava a ser mesmo resolvido?

Tantas vezes o cântaro vai à fonte que um dia deixa lá a asa:)

pedro macieira disse...

Este caso do aluimento da Praia Grande, que já tem mais de um mês sem que ninguém resolva o assunto e que poderá colocar em risco o quiosque dos jornais e o próprio Angra, se o movimento de terras não ficar estabilizado.
Como estamos com um inverno rigoroso, e a chuva continuará, é uma situação que exige uma solução imediata (na minha opinião)- irei colocar o assunto à Junta de Freguesia de Colares, para conhecer o que foi feito para evitar que esta situação se agrave.

Abraços

Anónimo disse...

Já viu o estacionamento em Sintra?
O perigo é evidente também, com queda de rocha e, num sítio pago ...

Anónimo disse...

~Mas ainda não perceberam que os proprietários estão à espera que a CMS faça a reparação gratuita?? Ou seja, com o NOSSO dinheiro ?

Anónimo disse...

Junto à estação da CP continuam as derrocadas, agora pode ser que caiam prédios. Desde sábado que o perigo é eminente e rua continua aberta.