domingo, fevereiro 21, 2010

Negócio do estacionamento em Sintra considerado ilegal

mudanças3 copy

No Jornal "Publico" de 18-02-2010 um artigo de Luís Filipe Sebastião

"Contrato com a Gisparque em Sintra considerado ilegal

A entrada da Gisparques, sem concurso público, no capital da Empresa Municipal de Estacionamento de Sintra (EMES) foi considerada ilegal pelo Tribunal de Contas. O relatório foi remetido ao Ministério Público para eventual responsabilização financeira.

O Tribunal de Contas (TC) recomenda à autarquia e à EMES que "devem reponderar as relações contratuais ilegalmente encetadas com a empresa Gisparques", seja através de "nova parceria de acordo com a legislação aplicável", seja optimizando a gestão da empresa municipal para explorar autonomamente o estacionamento tarifado no concelho. A auditoria põe em causa a alienação, em 2008, de 30 por cento do capital da EMES à Gisparques, bem como um anterior protocolo que prolongava a gestão de estacionamento em Sintra contra 36,42 por cento das receitas. Isto, quando a concessão atribuída em 1996 à Gisparques havia cessado e a exploração e os equipamentos reverteram automaticamente para o município.(...)"

Texto integral -aqui

Post relacionado:

-Bloco quer anular negócio do estacionamento em Sintra

3 comentários:

Fatyly disse...

e que negócio porque até já encurtaram o tempo do estacionamento.
Se tenho que tratar de algum assunto ou até ir ao centro, vou a pé e contam-se pelos dedos as vezes que tive que pagar estacionamento.

pedro macieira disse...

Fatyly
E em frente à estação da CP até aos domingos se paga...

Anónimo disse...

Só na Portela não se paga aos Domingos.