segunda-feira, julho 19, 2010

Abates de árvores em Sintra (Actualizado)

Os abates de tílias e não só, continuam nesta Sintra, ainda classificada Património da Humanidade.
Publicamos mais uns tristes exemplos de como se continua a"tratar" as árvores em Sintra - neste caso na zona urbana de Sintra -Fotos de Domingo, 18-07-2010!


Nota: Relativamente à espécie das árvores abatidas na Av.Barão Almeida Santos, não está confirmado que tivessem sido tílias- segundo informações que nos tem feito chegar. (assunto que iremos procurar informação correcta).

Photobucket
Av.Barão Almeida Santos

Photobucket
Av.Barão Almeida Santos
Photobucket
Largo 1º de Dezembro - era uma tília!
Photobucket
Esta árvore cortada, já existe há algum tempo em Chão de Meninos, talvez seja um monumento em homenagem há acção dos madeireiros...

Petição em Defesa das Árvores de Sintra -Aqui

8 comentários:

Anónimo disse...

Na Av. Barão de Almeida Santos foram 3 tílias.

pedro macieira disse...

Anónimo,
Agradeço a informação.
Um abraço

Pedro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro disse...

Deve ter sido uma "poda selectiva"...

Fatyly disse...

Vindo da Segurança Social até à avenida principal (do lado de lá é a linha férrea) bem que vi toda a zona de estacionamento vedada com fitas vermelhas e brancas. Foi na quarta ou quinta, julgo que seja essa a Avª.Barão Almeida dos Santos também pela moradia restaurada. As árvores estavam no meio do passeio, e não me digas que já foram cortadas porque ontem dei a volta ao contrário devido ao pessoal que vinha das praias. SE são, não era preferível transferir a Segurança Social para outro edificio de fácil acesso e acabarem com o estacionamento e alargarem o passeio? Ai que fúriaaaaaaaaaaaaa!!! Vai já a seguir uma reclamação para a Câmara das muitas...e andam a brincar com o fogo porque que a petição quer a Quercus têm que ir mais longe porque o Presidente da Cãmara só quer bola e o Ministro do ambiente nada faz!!!

pedro macieira disse...

Ainda não consegui mais informações sobre a espécie das árvores abatidas, nem se é coincidência que o edifício que esteve ou está em obras de recuperação ter agora ficado com melhor vista...sem as ramagens frondosas das árvores que ali havia.

Carlos Portugal disse...

«Melhor vista», caro Pedro? Ou pior? Porque em Sintra, as melhores vistas são sempre as compostas por ramagens frondosas (como em muitas outras localidades).

Esta gentalha da política e do betão bem precisa de uns bons açoites! E chamam à barbárie «progresso» (se calhar «selectivo» também)...

Cumprimentos.

Anónimo disse...

De todos os comentários, eu que nada percebo de podas de árvores, gostaria que alguém com conhecimentos da coisa, tivesse a gentileza de me explicar como é que deve ser feito.
E, já agora, como proceder de modo a evitar mortes como há 2 anos, qdo as velhinhas árvores em risco de vir abaixo morrem, mesmo, de pé.
Desde já muito grato.