sexta-feira, julho 16, 2010

Cintra em Festa

Photobucket
"Para comemorar a data do falecimento do ilustre académico e orador primoroso general Latino Coelho, a lindissima vila de Cintra vestiu-se das suas mais formosas galas, realisando festas que se tornaram verdadeiramente notáveis. As festas constaram de um cortejo de bombeiros de todo o paíz, inauguração de um quartel de bombeiros voluntários, desafios de foot-ball, iluminação durante três noites e um explendida exposição de produtos agricolas, de pomologia e de floricultura que foi muito concorrida."

Legenda das fotos: "Banda da Sociedade União Cintrense, que se incorporou no cortejo dos bombeiros - O Corpo dos Bombeiros Voluntários de Cintra assistindo à inauguração do seu novo quartel, no Largo Afonso de Albuquerque, denominado Guilherme Fernandes - O Carro da Escola Agricola de Queluz na exposição de agricultura e pomologia - A chegada dos bombeiros de Lisboa a caminho da Câmara Municipal."

Publicado na Ilustração Portuguesa nº555 de 11 de Setembro de 1916

5 comentários:

Anónimo disse...

Já viram a debastação que vai no Lg. do Ramalhão ?
sintrense

Anónimo disse...

O que é que o desbaste (assim se diz), tem a ver com o General Latino Coelho?
Já agora ali não se trata bem de desbaste, antes porém, uma limpeza bem feita do Mato do Gola, nome da propriedade em questão.
Sobre o General Latino Coelho, dizer que morou na Vila de Sintra, numa casa cuja Lápide dá registo desse facto, e ao Largo fronteiro foi atribuído o seu nome.
O Largo Latino Coelho, fica ao fundo da Rua Gil Vicente, que é a Rua que fica entre o Turismo (antigo Hotel Costa) e, a Igreja Paroquial de São Martinho.

pedro macieira disse...

sintrense,
Penso que estará a falar
na propriedade em frente ao Colégio do Ramalhão. Passei lá há dois dias e reparei na alteração verificada naquele espaço,mas não tive oportunidade de observar com atenção.
Um abraço

pedro macieira disse...

Anónimo,

Quanto ao desbaste florestal na zona do Ramalhão, se é o local em frente da Colégio - e que terá o nome de Mato da Gola segundo diz, por aquilo que observei de passagem foi um grande desbaste.

Quanto ao General Latino Coelho, agradeço o seu comentário sobre a lápide que foi colocada no 20º aniversário da sua morte em 29 de Agosto de 1911, foi referido neste blogue:

http://riodasmacas.blogspot.com/2008/08/latino-coelho-em-sintra.html

e aqui:

http://riodasmacas.blogspot.com/2009/10/homenagem-de-sintra-latino-coelho-em.html

E neste "post" tenho uma ligação para o anterior "post", clicando no nome de Latino Coelho, que poderá não estar muito perceptivel, motivo porque o seu comentário complementar, é bastante útil.
Um abraço

Anónimo disse...

Peço desculpa pelo grande lapso de me faltar um "s" na palavra desbastação (=desbaste).
Obrigado Pedro Maceira, pela sua educação e paciência a responder a todos os comentários.
Até sempre
sintrense