quarta-feira, agosto 15, 2012

Arte de bem tratar das Árvores

A utilização de rolagens (podas camarárias) em Sintra, é uma prática que  destrói o desenvolvimento natural das árvore e permite  o seu enfraquecimento fitossanitário, terminando este processo,  frequentemente por abates precoces em árvores em que estas práticas são efectuadas.
Sendo Sintra classificada pela Unesco “Paisagem Cultural da Humanidade” seria uma razão importante para que estas práticas anuais não acontecessem por cá. Por outro lado o aspecto paisagístico é completamente afectado pela forma  que chega a ser bárbara,  como são tratadas as nossas árvores.
Publicamos dois bons exemplo nesta Europa em que pensamos estar, em locais em que existe sensibilidade de conviver e usufruir  das árvores em espaços urbanos.Photobucket Podas em Plátanos na Dinamarca Photobucket
Podas  na Alemanha

E em Sintra infelizmente...
  Photobucket Photobucket  
 Estefânia/Sintra  (Maio de 2010)

*Post relacionado (Plátanos em França  e de Sintra), publicado no Blogue Reino de Klingsor -aqui

5 comentários:

greentea disse...

por aqui é assim, fica tudo decepado...perto de mim havia um jardim que até estava bonito com arbustos e trepadeiras rastejantes: cortaram tudo a matar ... agora ninguém vai para lá .

Fatyly disse...

Diferenças abismais...e Sintra é considerado património mundial...onde?

Estupefacto disse...

Caro Pedro, afinal estamos de acordo, as árvores devem ser podadas.
O que é defendido para as árvores da foto da Alemanha como bom exemplo, foi atacado para as árvores de Colares.
A seguir a São Sebastião, como quem vai para Sintra, as árvores chegarão porventura aos 40/50 metros de altura.
As árvores estão desequilibradas, não há possibilidade de confirmar se há, mais lá no alto, troncos podres em risco de queda.
Abraço

pedro macieira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
pedro macieira disse...

Nuno Moreira,
Em relação às podas estamos de acordo -nunca defendi que as árvores não fossem podadas.O problema começa aqui, pois as podas de árvores ornamentais obedecem a regras diferentes das podas de árvores de frutos.
Em relação ao exemplo das árvores na foto da Alemanha, são plátanos jovens e aqui em Colares são centenários. A prática de rolagens (podas camarárias), que acontece por exemplo no plátano da Igreja de S.Sebastião anualmente não deixa crescer a árvore, provoca-lhe problemas fitos-sanitários, que levam estas árvores a serem abatidas precocemente - ver o exemplo da barbarie que ocorre frequentemente no Carrascal (foto do post).
Os plátanos de Colares são elementos fundamentais na paisagem do local pela sua idade pela sua imponência (copas)e as podas e o seu acompanhamento/manutenção terá que considerar esse aspecto cénico.
Não querendo alongar-me muito mais, mas o que aconteceu nos Plátanos de Colares foram podas que não tiveram em conta as boas práticas arbóreas, já não falando no crime dos abates desnecessários efectuados.
Um abraço