terça-feira, agosto 07, 2012

Pêras Lambe-os-dedos e Pêssegos Rosa de Colares

PLD06082012blogue

Desde Abril de 2012, temos acompanhado o desenvolvimento das pequenas pêras, denominadas  “ Lambe-os-dedos", talvez na  única pereira  desta qualidade, ainda existente na região de Colares.

 O culminar desta pequena aventura, aconteceu agora com as pêras a atingirem  o momento de  “deixarem” a àrvore– mas por motivos que o homem não controla, as condições climatéricas deste ano, e uma certa mosca, atacou algumas  pêras, fazendo-as cair da árvore antes de tempo.
.
PLD206082012  Em meados de Agosto, está prometido uma enxertia desta  antiga pereira sobrevivente, para que a extinção desta  espécie, recordada com saudade  pelas gentes de Colares, não aconteça .

Hoje encontrámos também os primeiros Pêssegos Rosa, deste Agosto, uma fruta da região muito apreciada, e que também temos referenciado em Agostos anteriores.

PLD306082012

5 comentários:

Bruno Pires disse...

Olá! Eu posso ficar com uns ramitos da altura da poda para criar uma árvore nova? Já há muito que pretendo ter uma pereira, sempre pensei na pêra rocha, mas se puder ter uma destas que ajude a evitar a extinção da espécie, melhor. Sou da Várzea de Sintra. Obrigado pelo blog.

pedro macieira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
pedro macieira disse...

Bruno Pires,
Agradeço e seu comentário.Como escrevi , está prometido uma enxertia da pereira sobrevivente, para evitar que desapareçam para sempre estas famosas pêras - mas não poderei garantir agora se será possivel conseguir os ramitos que me pede.
Peço-lhe que me envie o seu e-mail/contacto, para quando houver informação do enxerto, poder contactá-lo se houver possibilidade de satisfazer o seu pedido.
Cumprimentos

Anónimo disse...

Boa noite
Gostaria de saber se pode disponibilizar garfos de pêssego Rosa de Colares e da Pereira Lambe-os-dedos. Se estiver interessado partilho com agrado garfos de Mãça Repinau, uma maçã tradicional de Sintra que infelizmente ainda não encontrei referencias literárias, mas tenho conhecimento que é antiga, e está na Colecção do INIAV (pág. 15) http://www.iniav.pt/fotos/editor2/eventos/apresentacao_22_10_2014_rui_sousa.pdf
Está na altura das enxertias, eu sou da Terrugem, será que podemos combinar?
Deixo o meu e-mail: catia.mpereira@gmail.com
Aguardo o seu contacto.
Cátia Pereira
PS- por favor não coloque o comentário visível.

Sasha disse...

Boa noite,

gostaria de aumentar o pomar de minha casa com pereiras, mas de origem portuguesa. Sei que por norma é preciso haver polinização cruzada para que as pereiras produzam, mas não encontro qualquer tabela ou informação relativa às pêras portuguesas, apenas às estrangeiras. Será que me pode ajudar?

Cumprimentos.